3 métricas para acompanhar os resultados do seu negócio

Para entender como funcionam as métricas, é importante entender que elas são uma importante aliada na hora de alcançar os objetivos estabelecidos e proporcionar possibilidades reais de crescimento para a sua empresa, impactando diretamente no seu negócio. 

As métricas são indicadores de dados quantitativos que mostram os resultados de uma ação ou estratégia realizada dentro da empresa.

Definir quais métricas serão utilizadas em cada ação é importante para identificar se o que foi pré-estabelecido e colocado em prática estão trazendo os resultados esperados.  

Utilizando as ferramentas adequadas, é possível conhecer detalhadamente as ações realizadas e, assim, tomar decisões mais estratégicas, em vista do que se tem como base os dados, que permitem uma análise mais correta.

Isso significa que o acompanhamento dessas informações possibilita realizar a formulação e execução mais adequada das ações.

Separamos neste artigo 3 métricas que você deve acompanhar nos seus negócios e como elas podem ajudar no aumento do seu tráfego. São elas:

  • Atração;
  • Conversão;
  • Receita.

Vamos conferir?

1 – Métricas de atração

Em uma estratégia de marketing a primeira etapa é atrair o público, para então começar a ter um relacionamento com o cliente, transformando esse potencial cliente em uma venda garantida. 

A métrica de atração serve justamente para você conseguir entender como pode utilizar as informações encontradas para convertê-las em novos visitantes. 

Para conseguir mensurar alguns desses dados, as métricas que podem ser acompanhadas nessa etapa são:

  • Visitas ao site: Mostra quantos acessos foram realizados, identificando qual o potencial de impacto da empresa;
  • Origem de tráfego: Consiste em saber qual foi o tráfego em um determinado local  dentro do site, como mídias sociais, buscadores, guest post, mídias pagas etc.;
  • Conteúdos compartilhados: Mostra o interesse dos usuários em relação aos conteúdos postados no blog ou site, permitindo mensurar os mais relevantes e a aceitação com novos conteúdos. 

Vamos exemplificar:

Suponhamos que uma página de serviços odontológicos quer mensurar a aceitação dos seus conteúdos sobre aparelho transparente

A métrica indicada é a de atração, já que por meio dela é possível verificar se o conteúdo possui relevância diante do seu público.

2 – Métricas de conversão

As métricas de conversão são as que indicam o comportamento do usuário desde o primeiro acesso ao site até o momento em que ele se cadastra e fornece suas informações para a empresa. 

Alguns dados que devem ser acompanhados nesta etapa são:

  • Taxa de cliques: Chamada de click-through rate ou CTR, essa métrica revela a proporção de pessoas que clicaram em um e-mail marketing, em relação ao número de e-mails abertos, por exemplo. 
  • Total de conversão: Representa o número de usuários que converteram no seu site  ao se cadastrar ou baixar algum material.
  • Taxa de rejeição: Aponta o percentual de usuários que acessam a página e saem sem interagir.

Exemplificando novamente: Vamos usar uma clínica odontológica que disponibilizou um artigo sobre implante dentario. Os usuários, ao entrarem no seu site, leram esse artigo e mostraram interesse em obter mais informações sobre esse processo.

Logo, disponibilizaram os dados pessoais para que alguém entrasse em contato e fornecesse as informações que ainda tinham alguma dúvida. O uso dessa métrica, sem dúvida, vai ajudar a gerar esses leads e transformá-los em clientes.  

3 – Métricas de receita

As métricas de receita proporcionam uma visão mais clara e objetiva sobre os investimentos que têm sido realizados até o momento e o retorno que foi alcançado. 

Algumas dessas métricas são: 

  • CAC: Custo de aquisição por cliente, indica quanto a empresa precisa investir para adquirir um novo cliente;
  • ROI: Retorno sobre o investimento, indica o lucro do negócio e deve ser calculada com base no investimento realizado e a receita obtida;
  • LTV: lifetime value, indica quanto a empresa pode ganhar com um cliente pelo tempo que ele permanecer ativo.

Existem diversas outras métricas que podem auxiliar durante todo o processo, veja como cada uma pode beneficiar o seu negócio:

Ticket médio

O cálculo do ticket médio ajuda a identificar qual é o valor médio gasto pelos clientes em cada compra.

Taxa de vendas

É utilizada quando o objetivo é analisar o desempenho do time de vendas.

Por exemplo: Uma clínica quer mensurar os resultados das vendas do procedimento de lente de contato.

Para isso, o responsável pelo departamento vai verificar o desempenho de sua equipe e verificar quais técnicas precisam ser aprimoradas para a taxa de vendas aumentar. 

Índice de satisfação do cliente

Indica as chances de um cliente indicar sua marca ou serviço para outras pessoas.

Usaremos o exemplo de um paciente que está em busca de um procedimento estético odontológico e pesquisa por quanto custa um clareamento.

Se as avaliações em relação ao seu serviço no setor de clareamento estiverem com boas recomendações, a chance de conseguir atrair esse paciente para a sua clínica se torna alta.

Conclusão

Esses são exemplos de algumas métricas que podem e devem ser acompanhadas para garantir o sucesso do seu negócio. 

No entanto, para alcançar os objetivos estabelecidos é preciso mensurar cada resultado obtido, para assim alcançar as metas e a consistência de resultados em sua empresa.

Adotando essas estratégias e focando nas métricas que aqui mencionamos, esperamos que você possa colocar em prática e expandir a sua atuação com base em informações mais relevantes e realistas sobre a empresa e obter sucesso em seus resultados.

*Este guest post foi escrito por Karina Oliveira, assessora e redatora na empresa Vue Odonto

Augusto Turcato
augusto@odig.net