O que é link building e como fazer?

16 min de leituraLink Building: o que é e como aplicar essa estratégia no marketing?

Realizar ações de link building são importantes para as empresas que desejam crescer organicamente os seus resultados no Google.

Afinal, uma coisa é certa: se você produz conteúdos de qualidade, de valor para seus potenciais clientes, você precisa que ele esteja bem ranqueado.

Quem trabalha com SEO sabe que é preciso bastante esforço. É necessário um “trabalho de formiguinha” para conseguir chegar à primeira página nas buscas.

É isso que precisa acontecer.

Por esse motivo, adotar algumas estratégias de link building são essenciais para aumentar a relevância do seu site.

E isso, consequentemente, aumentará o tráfego na página.

Neste artigo, falaremos mais sobre essa técnica e a sua importância. Além disso, daremos algumas dicas de como aplicar e quais fatores pesam mais neste momento.

Vamos ver?

Boa leitura!

O que é link building? E por que é importante?

Lunk building: o que é e qual sua importância?

Numa definição simples, podemos entender link building como uma tática para conseguir que um link de seu site seja colocado em outro.

É, sem sombra de dúvidas, uma das estratégias de marketing que exigem mais trabalho, disciplina e atenção.

Mas, ao mesmo tem que exige muito de quem faz, o retorno é bastante positivo.

Os links sempre tiveram grande importância nos mecanismos de buscas – até por uma razão óbvia. É através deles que conseguimos chegar em todos os tipos de sites.

Sua relevância para o marketing já foi maior, não podemos negar. Há alguns anos era possivelmente o que mais valia para levar uma página à primeira posição do Google.

Todavia, hoje outros fatores pesam e as estratégias de SEO são muitas para conseguir subir de posto.

Mas, nem por isso o link building perdeu sua importância.

A eleição que você precisa vencer

Para entender melhor seu conceito, podemos simplificar a explicação.

Cada link seu, ancorado em outro site, é entendido pelas ferramentas de buscas como um voto. E quanto mais votos você tiver, mais popular você será.

Essa é a lógica.

Mas, é um pouquinho mais complexo do que isso.

Esses votos (leia-se links) têm pesos diferentes: quanto mais relevante for o site que você conseguiu um link, mais “pesado” será o seu voto.

Sites com mais acesso, maior autoridade de página, têm – por óbvio – um valor maior para o Google nesse momento.

Todos os sites têm valor através de algoritmos. Eles medem sua popularidade e relevância.

Logo, quanto mais relevante for o site que você conseguir link, melhor cotado você estará.

E se você conseguir isso em maior número e em maior frequência, as chances de você aparecer na primeira página das buscas são grande.

Mas, para isso, há muito trabalho pela frente. Vamos com calma.

Fatores que pesam para o link building funcionar

Link building e os fatores para o sucesso

Para conseguirmos aplicar essas estratégias, é fundamental entender quais elementos são relevantes neste momento.

São duas questões relevantes para otimizar o link building feito.

Separamos em duas seções:

  • os elementos presentes nos links que são decisivas para a sua qualidade;
  • os elementos da página que são decisivas para a qualidade de um link.

Por isso, é importante dizer que você precisa se preparar antes de sair prospectando sites para colocar seus links.

Talvez não seja necessário falar, mas aqui vamos: produza conteúdos de qualidade em seu site e blog.

Dentro de suas estratégias de inbound marketing, crie uma imagem de referência com bons textos, materiais ricos, entre outros.

Ok?

Feito isso, vamos aos elementos que você precisa levar em conta.

O que, em um link, afeta sua qualidade

Dentre tantos, os principais elementos são:

  • URL – certifique-se que o link é de fácil acesso aos mecanismos de buscas. Evite links muito extensos e com redirecionamentos. Evite links com parâmetros na URL, também. Coloque a palavra-chave relevante sempre no começo do link;
  • Links nofollow – São os links usados em comentários de blogs, portais de notícias e também redes sociais. Ele não tem qualquer relevância para o ranqueamento nos sites de buscas e pode, até mesmo, prejudicar a colocação de sua página dependendo de onde ele estiver. Se puder, portanto, evite-os. Ah, aqueles que são positivos são chamados de dofollow;
  • Posição do link – opte por colocar links no meio do conteúdo. Um link no meio tem muito mais valor do que no rodapé ou no começo do conteúdo (como esse post fala). Há valor diferentes atribuídos a esses links pelo Google levando em conta a posição;
  • Texto âncora – é o texto em que será colocado o link. Pode ser uma palavra apenas, não importa. O relevante aqui é entender que isso servirá para o site de buscas entender sobre qual assunto aquele link trata e somar aos outros “votos” semelhantes.

O que, em uma página, afeta a qualidade do link

Dentre tantos, os principais elementos são:

  • Número de links para a página – Você pode ver em ferramentas como o SEMRush para certificar-se de quantos links estão apontando para a página que você está analisando. Quanto mais estiverem mais relevante ela é;
  • Número de links para o domínio – Não só a página específica precisa ter vários links apontando como também o site em si. Veja bem, no item acima você está levando em conta um post de blog, por exemplo. Agora, você analisa o domínio em si. E a lógica segue a mesma: quanto mais apontamentos, melhor.
  • Quantidade de links externos – Há um limite de alcance para cada página e, quanto mais links externos ela tiver, menor será o valor atribuído para cada um deles. Logo, se já há na página que você deseja colocar seu link muitos outros que apontam para sites externos, evite-o;
  • Qualidade dos links na página – Que tipos de links estão dentro da página que você deseja inserir o seu? Se houver apontamento para sites com conteúdos vistos como ruins para o Google (como sites de pornografia, por exemplo), colocar seu link fará com que seu posicionamento caia bruscamente;
  • Idade do domínio – Não é algo exatamente decisivo, mas tem seu peso. Idade, em matéria de SEO, é sim sinônimo de autoridade. Por isso, domínios que são mais antigos têm a tendência de darem mais força aos links lá postos;

Boas práticas para aplicar a estratégia

Boas práticas para o link building

Agora que você já entende que fatores pesam nesse momento, é hora de pensar um pouco mais além.

É fato que para aplicar essa estratégia, você precisará relacionar-se com outras pessoas de outras empresas.

Mais do que isso, é fundamental certificar-se de que você estará abordando um site que seja relevante para ancorar seu link.

De forma rápida, você pode recorrer a sites que checam a autoridade da página de forma gratuita, como o Small Seo Tools.

Estabeleça uma “régua” para saber se vale ou não a pena ancorar uma página no site analisado.

Páginas com domain authority abaixo de 20, por exemplo, talvez não valham a pena.

A mesma coisa vale para o page authority – opte por um número acima de 15.

Procure sites que a persona dos seus negócios possa estar – não adianta linkar em qualquer site só por ele ser relevante.

Claro que se há uma relevância enorme em um site, mesmo que o negócio não tenha a ver com o seu, você não poderá perder essa oportunidade.

Mas, de um modo geral, se você for atrás de parceiros para aplicar o link building, procure inicialmente quem tenha alguma conexão com aquilo que a sua empresa vende.

Abordagem, um momento importante

Não é porque você não sabe o ponto de contato dentro da empresa que você deixará de abordá-la para aplicar a estratégia.

Se você não tem um email direto, vá ao formulário do site mesmo. Tenha um texto padrão e use-o para ganhar tempo.

Afinal, é como falamos: esse é um “trabalho de formiguinha”. É denso, repetitivo e trabalhoso. Utilize o modelo kanban para se organizar se for necessário.

Que tal abordar os potenciais parceiros da seguinte maneira:

Olá, tudo bem?

Eu sou o [SEU NOME], responsável pelo marketing da [SUA EMPRESA].

Estive olhando o conteúdo de vocês e gostaria de saber se podemos ser parceiros e fazer uma estratégia de link building?

Assim, trocamos links nos conteúdos e reforçamos a relevância dos mesmos.

É com você que falo sobre esse assunto? Se não, poderia me apontar alguém dentro da empresa?

Se já entrei em contato anteriormente com vocês, por favor desconsidere essa mensagem.

Obrigado e tenha um bom dia!

Copie e cole essa mesma mensagem nos formulários dos sites que você viu que fazem sentido para a troca de links e… espere eles responderem.

Em busca da qualidade e da quantidade

Link building: buscar qualidade e quantidade

Há busca tem que ser pelo equilíbrio e a (quase) perfeição. O ideal é buscar qualidade antes da quantidade. Mas sabemos que isso nem sempre é possível.

Isso porque há a chance de você abordar um site com uma autoridade muito grande e a pessoa responsável pelo seu marketing pode entender que ter um link seu não é relevante para eles.

Ou então dizer que eles não fazem parcerias de link building (!!!). O que, honestamente, não faz sentido. Afinal, essa é uma tática que traz só vantagens quando o site é confiável.

Se você achar que deve convencer a pessoa da importância dessa estratégia, envie esse texto para ela. 😊

Seja sempre didático na interação. Explique para a pessoa porque é relevante isso. Ela pode não estar convencida ainda dos benefícios.

E, claro, é uma troca de links. Você não irá impor o seu. Oferecerá o espaço para que o seu contato também coloque a URL dele em seus conteúdos.

Mas, dito isso, se você não conseguir ancorar seus links em sites com enorme relevância, parta para a quantidade.

Dentro, claro, dos elementos que pesam a favor do seu link.

Hora de trocar links

Para isso, identifique dentro do conteúdo já escrito pelo parceiro as palavras-chaves (KW) relevantes para que seu link nela esteja ancorada.

Se a KW já está no texto, sugira da seguinte forma:

Colocar link do nosso site: [Insira seu link]
Na seguinte palavra-chave: [Insira a KW]
No trecho: [Insira o trecho para facilitar a busca]
Presente neste link: [Insira o link do parceiro]

Mas, e se a KW não estiver no texto? Bom, se fizer sentido com o restante do conteúdo, se não for destoante, sugira o acréscimo de uma frase para que sua KW apareça por lá.

Que tal assim?

No link de vocês: [Insira o link do parceiro]

Após essa parte: [Insira o trecho anterior ao novo que você enviará]

Adicionar esse trecho: [Escreva você o trecho novo e coloque aqui]

E, na palavra-chave [Insira a KW] , adicionar o seguinte link: [Insira seu link]

Tenha esses modelos salvos em um bloco de notas, rascunho de email. Assim, você sempre terá eles ao seu acesso e ganhará tempo nas interações, que serão muitas.

Da teoria à prática: 6 dicas de link building

Dicas de link building

Além da troca simples de links ancorando-os nas palavras-chaves relevantes para seu negócio, há outras opções para por em prática as estratégias de link building.

Essas, claro, são mais trabalhosas do que trocar links. Envolvem um trabalho engajado do time de marketing.

Combine os prazos junto ao seu parceiro, estruture bem os passos e cumpra o que foi acordado.

Separamos 6 alternativas de link building para por em prática.

Vamos conferir?

1 – Guest post

Guest post é o processo de você escrever e publicar um conteúdo no blog de outra empresa. É bastante comum esse tipo de parceria.

Para isso, é preciso fazer sentido seu negócio, o negócio do parceiro e o texto que for ser escrito. Os 3 elementos precisam ter algo em comum para que a postagem ocorra.

Importante: nunca publique o mesmo texto em sites diferentes. Nem mesmo trechos grandes. Isso é penalizado pelo Google e seu trabalho terá sido em vão em ambos os sites.

Dentro desse texto, você poderá colocar alguns links que são relevantes para sua empresa. Mas, claro, combine antes com o parceiro.

É possível ancorar links? Se sim, quantos? E ofereça a possibilidade, da mesma forma, para que um guest post seja publicado em seu site.

Então, além de escolher quais links você colocará, terá uma chance de ouro de gerar valor para um público diferente.

Por isso, invista em um texto de qualidade. Combine também o tamanho mínimo que deve ter esse conteúdo e capriche.

O processo de prospecção ativa é o mesmo citado anteriormente.

Sites com autoridade, primeiramente; depois, aborde-os para uma estratégia de link building, mas sugira escrever um conteúdo para eles.

Ofereça a possibilidade de eles fazerem o mesmo. Combinem um assunto, os parâmetros a serem respeitados e… mãos à obra!

Se o parceiro não quiser evoluir para um guest post, sem problemas. Você não pode forçar ninguém a nada.

Ofereça outra possibilidade – pode ser, então a troca simples de links. Lembre-se: você está em busca de qualidade e quantidade.

2 – Comarketing

Comarketing, uma boa forma de link building

Que tal produzir materiais ricos que impactem e gerem muito valor para quem o consome?

Afinal, o inbound marketing é isso, certo? Mostrar que você é uma referência, uma autoridade naquilo que faz.

Por isso, procure um parceiro que faça sentido para seus negócios e desenvolva um conteúdo que seja realmente didático e útil às pessoas.

Aqui podemos pensar em infográficos, eBooks, pesquisas, webinars…

O ideal é dividir a produção igualmente. Mas há diversos casos em que um produz o material e oferece ao outro a possibilidade de apenas assinar o conteúdo em troca da divulgação para a base de contatos. E isso é extremamente válido.

E aí, aproveite para conseguir links de divulgação. Pode ser na CTA de um texto, numa seção exclusiva de materiais ricos, entre outros.

3 – Substitua links quebrados no site dos outros

E se você ajudasse os outros sites a corrigirem os problemas deles e, de quebra, conseguir backlinks para você?

Para entender o que isso significa, primeiro precisamos esclarecer um conceito. Link quebrado significa links de páginas que ou foram excluídas ou tiveram alguma mudança alterando a URL original.

Esclarecido isso, você pode abordar os sites e substituir esses links quebrados por um link seu com o mesmo conteúdo.

Então, é 2 por 1: você ajudará essa página a melhorar seu posicionamento (links quebrados pesam negativamente) e conseguirá colocar seu link e mais uma KW.

Ferramentas grátis como Dead Link Checker têm essa possibilidade. Copie e cole a URL que você acha que pode ter um link quebrado que possa ser substituído pelo seu.

Identificou? Então pegue um conteúdo seu que caiba naquela palavra-chave ou trecho (se não tiver, produza) e envie para o parceiro.

Aborde-o da seguinte maneira :

Olá, tudo bem?

Eu sou o [SEU NOME], responsável pelo marketing da [SUA EMPRESA].

Estive olhando o conteúdo de vocês e notei que há links quebrados nessa página: [INSIRA A PÁGINA]

Isso traz penalidades junto ao Google e a página perde relevância por conta disso, caindo bastante nas buscas orgânicas.

Por isso, para melhorar o ranqueamento da página, faço a seguinte sugestão:

Que tal trocar o link quebrado neste trecho [INSIRA O TRECHO] por este, presente neste link: [INSIRA SEU LINK]

Assim conseguimos melhorar o ranqueamento de ambas as páginas de maneira simples e eficiente. 🙂

Obrigado e tenha um bom dia!

4 – Assessoria de imprensa

Assessoria de imprensa e link building

Lançar releases para a imprensa é uma maneira de obter links apontando para suas páginas ou domínio.

A plataforma Dino, por exemplo, é uma maneira eficaz de conseguir com que sua empresa seja citada em diversos sites.

Mas você pode buscar assessorias de imprensa profissionais que têm contatos com grandes portais e blogs e conseguem ter uma boa aceitação dentro dos mesmos.

Ou, então, DIY: Do IT Yourself. Descubra o email dos principais jornalistas, redatores e influenciadores que tenham a ver com seu negócio e envie à ele seus conteúdos.

Para isso, tente valorizar o critério jornalístico. Mande pesquisas, lançamento de produtos, funcionalidades, presença em eventos, entre outros.

É importante que seja relevante e se destaque, até porque certamente essas pessoas recebem centenas de emails por dia – e você não quer ser apenas mais um,

5 – Menções à marca ou KW relevantes

Fique atento ao que falam de você e aproveite a oportunidade para conseguir links! Você pode ser avisado de forma bem simples sobre o que falam sobre sua empresa.

Para isso, configure um alerta no Google e um email será enviado para sua caixa de entrada sempre que falarem sobre sua empresa.

Mas, podemos ir além: configure alertas também para palavras-chaves essenciais para seu negócio.

Alerta recebido, clique nas páginas e veja se tem ou não um link apontado para seu site. Se não tiver, entre em contato com quem publicou e sugira a inserção do link.

O mesmo vale para as KW. Reforce a relevância de entregar valor para quem acessa a página para gerar uma leitura continuada.

6 – Seja tão relevante a ponto de não poder ser ignorado

Link building: destaque-se

Por último, uma tática mais passiva do que ativa: a de ser uma referência completa no tema que você escreveu ou no segmento de mercado em que atua.

É sabido que dentro das estratégias de marketing de conteúdo  que essa é a imagem que você precisa passar: a de um expert.

Mas, vamos ser francos: há mais conteúdo sendo gerado do que consumido.

Sendo assim, você pode conseguir backlinks de forma passiva produzindo um texto – ou material rico – que seja realmente, mas realmente muito bom.

E que, claro, esteja na primeira página dos mecanismos de buscas.

Para que quem for escrever sobre o mesmo assunto, ou então citar empresas dentro do seu segmento, encontre você, consuma você e link você.

É um conteúdo tão bom, completo que a pessoa irá pensar que não tem outra escolha a não ser citar para enriquecer o que ele está produzindo.

Faça isso. Invista mais tempo e carinho para produzir seus textos, seus eBook, pesquisa, entre outros.

Desperte esse sentimento nas pessoas e faça com que elas não tenham outra reação a não ser citar você.

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com dúvida sobre esse texto ou quer saber mais sobre estratégias de marketing, fale com um consultor hoje mesmo.

Aproveite e leia dois artigos que ajudarão você no dia a dia para obter mais tráfego para seu site.

O primeiro traz 31 dicas de marketing para você aplicar ainda hoje.

Já o segundo aborda o que é outbound marketing e como ele ajuda as empresas a conquistarem mais clientes.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Equipe de Redação
conteudo@odig.net