Inbound Marketing: o que é, como aplicar, benefícios, estratégias e muito mais!

inbound marketing
Cezar Augusto Gehm Filho
Cezar Augusto é empreendedor com mais de 20 anos de experiência, sócio-fundador e CEO do PipeRun - Sistema de CRM e Gestão de Funil de Vendas, expert em marketing e digital, graduado em Administração de Empresas com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, MBA Internacional em Gestão, Excelência e Prosperidade pela Sonata Brasil, desenvolvedor de pessoas e tecnologias para um mundo melhor.

Resumo do artigo:

• Inbound Marketing é um conjunto de estratégias que tem como foco atrair, converter e encantar clientes;

• Para atrair clientes, são necessárias boas estratégias de marketing de conteúdo através de artigos, eBooks, templates, etc.;

• No PipeRun você tem todos os recursos para fazer a gestão dos leads de inbound marketing. Crie múltiplos funis no modelo kanban e integre ferramentas de marketing com poucos cliques.

Inbound marketing é uma estratégia que no Brasil ainda é tida como inovadora mas que, fora do país (EUA e na Europa), está consolidada há muito tempo.

Em uma tradução do inglês, entende-se por inbound marketing o “marketing de entrada”, mas ganhou um significado melhor no país, chamado de “marketing de atração”.

A verdade é que o inbound marketing cresce mais a cada dia que passa. Ele rompe com o marketing tradicional, agora batizado de outbound marketing.

O conceito por trás desta estratégia faz toda a diferença em um mundo tão conectado como o nosso.

Afinal, com inúmeras possibilidades que a tecnologia nos proporciona, seria natural que as estratégias mudassem para se adaptarem a consumidores tão exigentes.

Neste artigo, ajudamos você a entender o que é inbound marketing, como aplicar ele em seus negócios e de que maneira você consegue atrair ainda mais clientes para dentro de sua empresa.

Vamos lá?

Boa leitura!

LEIA TAMBÉM:

Saiba como a integração do inbound e outbound marketing gera resultados

Entenda como a prospecção ativa está crescendo e apoiando o Inbound Marketing

Entendendo o que é inbound marketing

O que é Inbound Marketing

Essa estratégia visa ganhar o interesse dos seus potenciais clientes, fazendo com que eles venham até você.

A intenção aqui é mostrar que a sua empresa é referência naquilo que faz. Que ninguém entende mais dos assuntos que envolvem o que você vende do que a sua empresa.

O inbound marketing tem como intenção não só atrair os clientes para as empresas, mas também comunicar-se com eles e entender suas necessidades.

Mais do que isso, ele serve para gerar valor para as pessoas: você ajuda elas, mostra como a solução que você vende faz sentido para as dores do cliente para, então, concluir a venda.

Origem do Inbound Marketing

A origem, digamos, oficial do inbound marketing vem dos Estados Unidos como a maioria das grandes inovações da área, e começou a se popularizar entre as empresas locais a partir de 2009.

Um grande responsável pela popularização do termo, bem como das estratégias foi o livro “Inbound Marketing: Seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs” escrito por Brian Halligan e Dharmesh.

Apesar disso, podemos dizer que a consolidação do inbound enquanto estratégia eficiente e acessível veio quando a tecnologia realmente permitiu o surgimento de ferramentas que se aproveitam da quantidade de dados disponíveis para gerar uma comunicação mais atrativa.

Quais suas características do inbound marketing?

Técnicas de inbound marketing se caracterizam por um relacionamento próximo com o seu perfil de cliente ideal.

Todavia, para esse relacionamento começar, quem dá o “sinal verde” são as pessoas – e não a empresa como é no marketing antigo.

Sendo assim, com o inbound se tem:

  • Comunicação constante – cliente e empresa estão sempre em contato compartilhando experiências e falando sobre tudo o que envolve o contexto em que estão inseridos;
  • Conexão constante – a empresa fala de forma contínua e crescente com as pessoas. A intenção é sempre evoluir no assunto e gerar valor para os clientes em potencial;
  • Engajamento constante – quando se consegue estabelecer uma relação de confiança, fica mais fácil das pessoas se engajarem naquilo que a empresa trouxe como solução.

Como funciona o inbound marketing?

A principal forma de fazer o marketing de atração é através do que é chamado de marketing de conteúdo.

A ideia é criar conteúdos relevantes, que falem sobre não só o produto ou serviço que você vende, mas do contexto em que sua empresa está inserida.

Mas, para que o inbound marketing funcione, você precisa alinhar o conteúdo junto ao seu público-alvo – por isso, é importante conhecer a sua persona.

Para isso, você pode criar conteúdos como:

  • Textos no blog;
  • Ebooks;
  • Infográficos;
  • Webinars;
  • Planilhas;
  • Templates;
  • Entre outros.

Você então atrai “desconhecidos”, faz eles virarem leads, relaciona-se com eles, gera valor, mostra que você entende do assunto, vende e garante o sucesso dele usando a sua solução.

Isso é aplicar o inbound marketing corretamente.

Como o inbound marketing está estruturado?

São 4 pilares básicos que estruturam uma estratégia de sucesso de inbound marketing.

Atrair

Atração é o pilar que justamente dá nome a estratégia de inbound, por isso é o primeiro passo para dar o start a tática, e isso pode ser feito de várias maneiras, sendo que a jornada de compra do cliente é o guia mais utilizado.

Isso porque, quando você tem bem definida a persona do negócio, é possível utilizar estratégia de conteúdo de topo de funil para atingir o usuário no momento certo com a comunicação adequada.

Pode se aproveitar das redes sociais e também das mídias pagas para ampliar o raio de alcance da sua estratégia, gerando um tráfego maior.

Lembrando que em paralelo vale a pena trabalhar o tráfego orgânico, com táticas de SEO por exemplo.

Converter

Chamar a atenção de um cliente em potencial não é tão fácil quanto parece, e mesmo assim, quanto você o atrai, isso não é o bastante, pois nada garante que um concorrente não possa “tomá-lo” de você.

Por isso, depois de atrair, é importante também convertê-lo, ou seja, transformá-lo em um lead e assim ter informações o bastante para poder estabelecer um relacionamento com ele.

Nesta etapa, a geração de conteúdo também é importante, porém são conteúdos focados em trazer mais soluções para ele, focando em resolver as principais dores que ele apresenta, e assim, partir para a próxima etapa.

Vender

Quando o usuário é atraído e se torna um lead, agora é o momento para transformá-lo em um cliente de fato, e aí sua equipe de vendas entra em ação, de preferência auxiliada por um CRM que tenha estratégia de funil de vendas.

O momento decisivo em que o lead resolve adquirir seu produto vai ser determinado pela jornada de compra do cliente, e cada tipo de produto ou serviços terão etapas e durações diferentes.

Contudo, a ideia do inbound é justamente gerar um fluxo constante de leads para que sempre haja novas vendas, e mais do que isso, para que exista também uma fidelização desses clientes.

Encantar

A última e talvez mais importante etapa de uma estratégia de inbound vem com o encantamento do seu cliente, e isso não é novo e já foi chamado também de fidelização.

Acontece que com a digitalização dos processos, uma boa ferramenta de CRM pode automatizar várias operações que vão garantir que esse encantamento seja feito de forma eficiente e até personalizada, para que a experiência do cliente seja de alto nível.

Uma coisa que você precisa ter em mente é que na realidade não existe seus clientes ou clientes do concorrente, o consumidor é do mercado e ele está com você por enquanto. 

O objetivo do inbound marketing é justamente fazer com que esse tempo que o cliente permaneça na sua empresa seja o mais longo e proveitoso possível.

Esses 4 pilares, para que funcionem, precisam ter automações de marketing e uma organização dentro do funil de vendas do seu CRM Online.

Inbound Marketing X Outbound Marketing

O inbound marketing é essa estratégia mais moderna que se aproveita das ferramentas digitais para fazer uma gestão mais eficiente dos leads e do relacionamento da empresa com eles.

Já o outbound seria o marketing tradicional mesmo, aquele feito pensando em estratégias que envolvem mídias de massas e que surge na frente dos consumidores sem necessariamente precisar de alguma ação deles.

A bem da verdade não dá para dizer que uma estratégia é melhor que a outra, pois na verdade elas podem ser complementares, contudo, o inbound traz consigo algumas vantagens competitivas bastante expressivas.

5 benefícios do inbound marketing

O modelo tradicional de marketing, tão conhecido por todos e que vai atrás de clientes, tem defecções que no inbound não ocorrem.

Para entender melhor os benefícios de aplicar o marketing de atração, separamos alguns tópicos:

1 – Atinja o público certo

Mais do que impactar um número maior de pessoas com o conteúdo que as empresas geram, um dos benefícios principais é atingir o público certo.

Isso se dá especialmente pelo uso de palavras-chaves que fazem sentido para seu negócio e otimização de SEO.

Desta forma, seu conteúdo estará sempre disponível para quem realmente busca aquilo – afinal, a pessoa irá digitar a palavra na busca e ir atrás de solução.

Assim, se o conteúdo que você escreveu for bom e se atender a intenção de busca do usuário, a pessoa pode se sentir à vontade para deixar o email com você e, a partir daí, você passa a nutrir esse lead para que se torne seu cliente.

2 – Fique próximo dos seus clientes

Marketing de conteúdo pode ser entendido também como um serviço prestado para as pessoas. Afinal, se o que você produziu é realmente bom, você terá ajudado bastante gente.

E isso pesa bastante e aumenta o seu poder de persuasão da marca.

Se você ajudar uma pessoa, ela estará muito mais aberta a consumir outras coisas que você produziu. Estará mais suscetível a ouvir o que você tem a dizer sobre esse e outros assuntos que a interessam.

Além disso, quando se está em contato com seus prospects, seus potenciais clientes, você colhe insights valiosos sobre o que mais você pode produzir ou, então, coisas a serem corrigidas.

3 – Reduza o ciclo de vendas

Reduzir o ciclo de vendas é importante para empresas que desejam vender mais e melhor ao mesmo tempo em que diminuam custos com a operação.

Ciclo de vendas trata-se do tempo total que o lead levou desde o primeiro contato com a sua empresa até o ato da compra, considerando todas as etapas da jornada de compra.

O inbound ajuda a reduzir esse tempo com conteúdos desenvolvidos. Se há alguma complexidade para entender como o seu produto ou serviço, por que não produzir materiais que deixem isso mais claro?

Ao longo da jornada de compra, da passagem do lead pelos funis de venda que você criou, entregue a ele conteúdos que o eduque e o deixe mais maduro.

Assim, entendendo como a sua solução funciona para ele, o prospect se sente mais seguro, confiante e pode finalmente tornar-se seu cliente.

4 – Reduza custos

Se o ciclo de vendas diminuir, obviamente os custos também caem. Afinal, é menos tempo que o seu time de marketing e vendas precisa gastar na nutrição e maturação deste lead.

Os conteúdos relevantes que você já criou fazem isso para a sua empresa.

Além disso, quando o inbound é combinado com automação de marketing, ações em massa podem ser feitas.

Assim, você evita aquele trabalho enorme de ter que mandar, manualmente, a mesma coisa para várias pessoas.

5 – Mensuração de resultados em tempo real

As ferramentas especializadas em inbound e até mesmo as redes sociais, oferecem vários tipos de dados com relação a sua audiência, tudo isso em tempo real.

Isso favorece e muito os ajustes na estratégia e o resultado disso é uma maior eficiência da comunicação e também otimiza os custos dos seus anúncios pagos na rede social.

Quando você constrói a sua própria base de leads, é possível refinar ainda mais as informações e entender muito melhor o comportamento dos seus clientes em potenciais. 

Dessa forma, suas táticas serão muito mais assertivas pois não serão embasadas em achismos, mas sim em dados concretos dos interessados na sua solução.

Métricas para tornar o inbound mais produtivo

Métricas para tornar o inbound marketing mais produtivo

Analisar métricas é fundamental para saber, não só para que caminho se está indo, mas como ele está sendo trilhado.

A metodologia inbound necessita de atenção a algumas métricas e, por isso, separamos as principais que você deve cuidar:

LEIA TAMBÉM:

7 métricas de vendas que as empresas precisam cuidar

ROI

Return Of Investment, ROI, é o retorno sobre o investimento que você fez para os seus negócios.

Essa é a principal métrica que o setor de marketing precisa observar. Afinal, é simples: o marketing precisa dar lucro para a empresa (e faz isso gerando leads) e não prejuízo.

Temos um artigo que ensina como somar o ROI nas empresas

Quando falamos em marketing, não só o número de vendas conta. Leve em consideração o ciclo de vendas (os conteúdos ajudam a diminuí-lo?), novas compras por clientes ativos e, claro, número de leads gerados.

CAC

CAC refere-se ao Custo de Aquisição de Clientes – quanto foi gasto ao final da jornada de compra do lead para que ele virasse cliente de sua empresa?

Saber o quanto a sua empresa gasta para conseguir cada cliente é essencial para afinar estes processos. Afinal, vender mais gastando menos é o cenário que qualquer empresa busca.

LTV

O Lifetime Value, que se refere ao valor (em dinheiro) que o cliente deixou para sua empresa enquanto consumiu seus produtos e/ou serviços.

Quando o LTV for muito maior do que o CAC, os gestores precisam parar imediatamente e repensar a estratégia de captação de clientes por completo.

Por exemplo, se do primeiro contato até o fechamento leva 2 meses e o CAC desse cliente foi de 1000 reais, o contrato dele precisa cobrir esses custos mas também apresentar algum lucro.

Ou seja, quanto maior o CAC, maior deve ser o preço do produto para o LTV compensar todo o trabalho de negociação.

ARTIGO: Como o marketing de conteúdo pode reduzir o CAC

Taxas de conversão

São suas as conversões que devem ser observadas.

A primeira é a clássica resposta para as perguntas: quantas visitas viraram leads e quantos leads viraram clientes?

Também é importante analisar as conversões em cada etapa do funil de vendas. Isso serve para identificar se em alguma destas etapas há algum problema que impede o prospect de ir além.

NPS – Net Promoter Score

Trata-se de perguntar ao cliente de forma simples e direta: “De 0 a 10, qual a chance de você recomendar a empresa para outras pessoas?”

Com as respostas recebidas, você entenderá se a sua empresa realmente ajuda os clientes e como, além de identificar pontos que você pode melhorar. E aí vai desde os conteúdos criados, passando pela forma de falar com o lead até o discurso de vendas.

Funil de Vendas e Inbound Marketing

O marketing de atração e o funil de vendas são estratégias irmãs, e até em estrutura elas se assemelham bastante e na prática são totalmente complementares, bem como a jornada de compra do cliente.

Na verdade, todos esses termos surgiram dentro da concepção do inbound marketing, por isso é impossível desvencilhar-las uma das outras.

Por isso, vamos entender as etapas do funil do funil para ver como elas se encaixam em uma estratégia de inbound eficiente.

Aprendizado e descoberta

Essa primeira etapa é onde o lead terá o primeiro contato com a sua empresa, geralmente por meio de conteúdos topo de funil, que são aqueles mais genéricos e distantes do que seu produto realmente faz.

Por exemplo, uma empresa que vende serviços de streaming de séries e filmes, pode fazer um conteúdo de topo de funil listando filmes para assistir em determinadas ocasiões.

Claro que o conteúdo tem uma certa conexão com o produto, mas há princípio são dicas de filmes que o usuário pode ver de outras formas além do streaming, mas se quiser fazer isso de uma forma prática, a sua solução está ali para ele.

Consideração e intenção

Os conteúdos de aprendizado tem o objetivo de informar ou apenas de entreter com alguma curiosidade, porém já colocam a sua marca no radar do consumidor em potencial.

Após isso, o lead precisa considerar a sua solução com uma opção viável para resolver algum problema dele, então, dentro da empresa de streaming, um conteúdo de meio de funil é eficiente.

Um título como: “Saiba onde encontrar aquele filme antigo que você quer rever”, dá ao lead uma opção interessante, pois se ele deseja ver um filme clássico que não acha em lugar nenhum, seu conteúdo será bastante útil para ele.

Avaliação e decisão

Na última etapa do funil de vendas é o momento de ser mais incisivo em fechar o negócio, pois o cliente já conhece sua marca, já considera sua solução e agora precisa do empurrão final para adquirir.

Conteúdos com títulos mais diretos, como “No nosso streaming temos todos os clássicos, pela menor mensalidade”, pois você entrega uma solução e ainda quebra uma eventual objeção com relação a preço.

Aqui criamos esses exemplos grosseiros para te dar uma ideia de como funciona a estrutura na prática, é claro que cada produto e/ou serviço terá particularidades a serem consideradas, por isso o inbound é um trabalho de constância e de longo prazo.

Como atrair clientes com técnicas de inbound marketing? Confira 6 dicas

6 dicas de como atrair clientes com inbound marketing

Para os usuários de páginas com perfil profissional, receber visitas e curtidas é uma ótima forma de avaliar se o seu empreendimento está funcionando.

Porém, quando falamos em marketing digital, ter somente visitantes não é tão interessante assim. É importante também gerar leads!

Os leads, como vimos, constituem nas pessoas interessadas primordialmente nos itens que você aborda online, mas também nos serviços e nos produtos que você está oferecendo no mercado.

Ou seja, tal audiência deixa de ser um mero visitante anônimo e passa a ser um cliente efetivamente em potencial.

Para saber como aumentar a geração de leads com o inbound marketing e mantê-los em sua rede de contatos, confira as dicas a seguir:

1 – Invista em ferramentas interativas

Há ferramentas por meio das quais seus visitantes podem se inscrever a fim de terem mais noção sobre seu negócio ou receberem notícias de você.

A mais simples é o formulário. Nele, a pessoa pode lançar seus dados para receber algum material que você tem a oferecer ou responder uma pesquisa de avaliação, por exemplo.

Inclusive, já existem plataformas de inbound marketing no mercado que ajudam você a estruturar facilmente as formas de entrada desses leads.

Assim, o visitante se torna um lead por ter sido simplesmente atraído por suas novidades e cuidados que o seu site de produtos apresenta.

2 – Ofereça vídeos mais atrativos

Os vídeos passaram a ser uma grande ferramenta para atrair leads. Às vezes um tutorial bem feito em audiovisual pode vender mais do que qualquer outra mídia. Vale a pena também investir em vídeos educativos, com cunho didático, para sanar dúvidas sobre algum produto ou serviço.

E aposte ainda nos webinars, a fim de criar um ótimo processo de inteligência de vendas.

3 – Análise relatórios comentados

Relatórios comentados são uma excelente forma de saber se seu marketing de conteúdo está sendo suficiente para sua clientela — que está na atual posição de leads.

Há softwares específicos para aferir as métricas de seu site. É bem importante manter o acompanhamento dos referenciais relacionados à formação de leads, como a quantidade de visitas e quanto tempo as pessoas ficam no seu site, por exemplo.

4 – Otimize e use templates

Ter artigos ricos, bons e-books ou blog com estratégia de SEO atualizada são grandes diferenciais. Entretanto, usar templates que possam otimizar esse tipo de conteúdo é algo ainda melhor.

O seu objetivo nada mais é do que colocar conteúdos diferenciados sobre a empresa para que o lead tenha conhecimento de seu material, diante do template exibido.

Ao formular esse tipo de conteúdo, se atente à persona que será alvo do que você pretende expor.

Seja específico e proporcione linguagem própria, mas acima de tudo, tenha frequência, pois gerar resultados com inbound marketing é um processo longo, trabalhoso, mas fantástico e rentável!

5 – Alimente seus relacionamentos nas redes sociais

As pessoas gastam muitas horas em redes sociais. Por esse motivo, torna-se vital para seu negócio que você fique atento aos seus relacionamentos dentro desses canais. O intuito? Atingir determinados públicos.

Deve-se responder de pronto às questões formuladas nas redes sociais. E se os compartilhamentos e curtidas no Facebook forem destaque, as publicações de sua empresa estarão em alta.

Por isso, vale a pena investir nessa prática com um profissional que tenha o know-how para alavancar seus contatos e visibilidade nas redes sociais.

6 – Aprenda mais técnicas para converter visitantes em leads

A linguagem segmentada é uma das chaves do sucesso para que os visitantes se tornem leads. No entanto, o seu público-alvo pode mudar com o tempo. Por isso, atenção.

Analise bem o seu contexto e modifique se necessário suas táticas e métodos de divulgação e relacionamento.

É possível usar técnicas já utilizadas há vários anos como CCS e SPIN selling. Porém, elas igualmente devem variar ou serem complementadas, de acordo com as demandas de mercado.

Por isso, fique atento, tenha métricas bem definidas e acompanhamento diário.

É essencial estar sempre em busca de conhecimento para entender melhor o que seus visitantes desejam ver em sua empresa e endereços na web, e com isso vender mais e conquistar a fidelidade deles.

Inbound Marketing para empresas

Pode parecer que essa seja uma estratégia custosa, que demanda enorme estrutura para ser implementada, mas hoje em dia, há muitas ferramentas digitais, algumas gratuitas e outras bastante em conta que já permitem o desenvolvimento de um marketing de atração eficiente.

Cada segmento de atuação tem suas particularidades, por isso vamos passar algumas dicas básicas para estruturar um inbound em tipos diferentes de segmentos.

Agências

Agências de publicidade, marketing, viagens e etc, são amplamente beneficiadas por estratégias de inbound, pois oferecem serviços de recorrência, que envolvem mensalidades.

Sendo assim, podem trabalhar tanto táticas de pré-venda e também de fidelização, além de poder oferecer upsells e upgrades aumentando gradativamente o ticket médio dos seus clientes.

Este também é um ótimo segmento para gerar conteúdos em várias mídias, e a recomendação aqui é apostar em vídeos informativos para as redes sociais que tendem a entregar um alto engajamento.

Vendas online

Para empresas que trabalham com e-commerce, um bom marketing de atração pode fazer muita diferença no número de vendas, até porque neste caso, todo o processo pode ocorrer automaticamente, sem precisar de um vendedor interagindo com o cliente.

Mas para funcionar é importante trabalhar várias táticas, como conteúdos ricos e principalmente promoções e descontos.

Aproveite também as sazonalidades para potencializar ainda mais as vendas, como a Black Friday e as vendas de fim de ano.

Pequenas e médias empresas

As pequenas e médias empresas são as que mais precisam de um bom inbound para conseguir se destacar na internet, pois como falamos, não é necessariamente uma tática de visa quantidade mas sim qualidade.

O objetivo é construir uma audiência engajada que aos poucos vão passando pelo funil, seguindo a jornada e se tornando clientes.

Além disso, com um bom CRM você pode trabalhar essa base de clientes para oferecer mais produtos ou upgrades de planos e assim aumentar seu faturamento sem necessariamente aumentar clientes.

Educação

Os conteúdos educativos são os que mais têm adesão na internet, por isso, quem oferece serviços de educação, principalmente online, pode aproveitar o inbound para escalar a quantidade de alunos.

Como a solução é de fato um conteúdo educativo e aplicável, aposte na criação de peças que ensinem algo para sua audiência e assim desperte a vontade de consumir o curso completo.

Exemplos de Inbound Marketing

Agora, para fixar bem o conceito de inbound marketing, vamos trazer alguns exemplos de sucesso onde essa estratégia foi bem aplicada e trouxe resultados práticos para as empresas.

Aliás, essa é uma das grandes vantagens do inbound, a mensuração dos resultados, que permite comparativos e melhorias no processo.

Enfim, vamos aos cases de sucesso.

Ladder Sport

A Ladder Sport foi criada pelo jogador de basquete Lebron James e o ator Arnold Schwarzenegger, então já saiu com uma boa audiência por ter personagens relevantes no segmento.

Os conteúdos da marca apostam em dicas de performance para esportistas do nível iniciante até aos atletas competitivos.

As dicas são muito úteis e completas, e fazem com que os produtos da marca sejam um complemento para as atividades.

Nubank

O Nubank cresceu muito justamente pela força da sua comunidade que foi se formando, e isso se deve muito ao trabalho de inbound que a marca fez desde seus primórdios.

Como o banco digital surgiu oferecendo cartão de crédito de forma descomplicada, isso já foi o bastante para estabelecer uma relação de confiança com seus consumidores.

Sem falar no trabalho que fazem tanto na comunicação institucional, quanto nos atendimentos ao cliente via chat ou email que são completamente humanizados.

Nestlé

Podemos dizer que a Nestlé é uma das empresas pioneiras no quesito inbound aqui no Brasil, pois desde sempre atuou de maneira eficiente para criar um bom relacionamento com seus clientes, mesmo antes da popularização da internet.

A empresa alimentícia sempre teve produtos para toda família, então em várias ocasiões das nossas vidas, algum produto Nestlé fez parte daquele momento.

Além disso, ao longo da sua história a empresa fez várias promoções e concursos culturais onde para participar era necessário enviar os dados de contato, isso tudo de forma analógica, pelo correio.

Esse é um bom exemplo para mostrar como o conceito de inbound simplesmente não tem limites, basta entender como seu cliente deseja ser tratado para fortalecer o relacionamento dele com sua marca.

Hoje em dia não é necessário receber cartas pelo correio para fazer inbound, pelo contrário, basta uma plataforma completa para por em prática uma estratégia eficiente.

A Pipe Run tem uma ferramenta de CRM eficaz em todas as etapas, desde a captação até o pós venda. Conheça nossa solução e comece a construir o inbound marketing da sua empresa.

Conclusão

Com essas dicas, você consegue implementar o inbound marketing na sua empresa, gerar leads e vender mais e melhor.

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com alguma dúvida sobre o processo de marketing ou de vendas, fale com um consultor hoje mesmo.

Saiba mais sobre o que é CRM e como ele ajuda as empresas, e também sobre geração de leads no Facebook Lead Ads integrada ao CRM.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Mais automação. Mais economia. Mais resultado.

Contar com uma plataforma nacional de aceleração de vendas é muito mais negócio.

Acompanhe todas as novidades sobre Marketing e Vendas

Se inscreva em nossa newsletter e fique por dentro!