Crescimento em espiral

11 min de leituraCrescimento em espiral para franqueadoras: conceito, aplicação e benefícios

O crescimento em espiral é a forma mais organizada e segura para realizar uma expansão de franquias. Entender para onde expandir, entender os requisitos e de que forma fazer isso é um desafio importante. Por isso, recorrer à essa estratégia é sem dúvida alguma uma boa prática para empresas que desejam ser franqueadoras.

Que empreendedor não sonha em ver sua empresa crescendo, os negócios expandindo e a marca sendo cada dia mais e mais reconhecida?

Há diversas formas de se fazer isso e uma das mais conhecidas é tornar a sua organização uma franqueadora. Ou seja, expandir com capital de terceiros.

Trata-se de uma forma bastante eficiente de expansão de marca. Todavia, alguns cuidados são necessários para que essa estratégia seja realmente eficiente.

É comum muitas dúvidas neste momento: para onde expandir? Como encontrar franqueados? Como se estruturar para tal?

Dentro desta necessidade, o crescimento em espiral é uma estratégia segura que torna as empresas em franqueadoras de modo muito mais eficiente.

Falaremos, neste texto, sobre como essa prática é aplicada. Falaremos sobre o conceito e também os benefícios disso.

Afinal, uma expansão gradual, que permita o controle da empresa, é algo que seus negócios precisam neste momento.

Vamos conferir?

Boa leitura!

O que é o crescimento em espiral?

O que é crescimento em espiral?

Dá-se o nome de crescimento em espiral para a estratégia de expansão pouco a pouco das empresas. Leia-se: de perto para longe.

Pense em uma linha em espiral. A partir do ponto inicial, gradualmente afasta-se do mesmo e expande-se continuamente, sempre mais.

Ampliar a sua marca – e fazer isso a partir de um número expressivo de unidades – é o que cada empreendedor deseja.

Você deseja isso. Sabe que pode fazer, mas tem consciência de que é uma tomada de decisão importantíssima.

Mas expandir em larga escala e de imediato, além de envolver custos e riscos, exige bastante esforço e organização para assessorar os franqueados novos.

Essa é uma das principais razões pela área de expansão de franquias optar pelo crescimento em espiral.

Esse é um formato para as franquias crescerem de maneira organizada e segura. É simples de entender.

De maneira inicial, um pequeno número de unidades é aperto bem próximo da matriz.

Depois de ver como as operações estão ocorrendo (entenda-se: dentro dos padrões estabelecidos), continua-se a expandir.

Novos mercados são buscados – em localidades mais distantes da matriz -, unidades são abertas e a marca segue o seu crescimento para cada vez mais longe.

Por isso, ficou claro o significado da expressão, certo? Em espiral, saindo da matriz para locais mais distantes.

Crescer em espiral exige uma busca assertiva

Não é porque localmente a sua empresa é referência na área em que atua que você encontrará pessoas disposta e acima de tudo preparadas para gerenciar uma franquia sua.

Quando se tem um plano de expansão da franquias, o objetivo da equipe responsável é prospectar empreendedores que estejam dispostos a empreender (lógico) na região.

Mas isso nem sempre é uma missão fácil – e é ainda mais difícil quando os processos da empresa não estão apoiados à tecnologia e à transformação digital.

Ir atrás de investidores locais é algo que você precisa fazer para fortalecer a presença da sua marca no mercado onde tudo começou.

Pouco a pouco, tomando mais regiões de maneira segura, tudo isso começando perto da matriz…

É por isso que o crescimento em espiral é algo seguro e que as franqueadoras recorrem constantemente.

Além disso, negócios que estão em um estágio inicial precisam de cuidados mais de perto, certo?

Ficar na mesma região que a matriz dá essa segurança para que o rumo dos negócios, se necessário, possa ser ajustado rapidamente e os resultados apareçam de maneira mais ágil.

E isso, você sabe, representa aumenta da credibilidade da marca e, obviamente, mais dinheiro entrando para a expansão seguir seu curso.

Os benefícios do crescimento em espiral para franqueadoras

Benefícios do crescimento em espiral

Talvez você já tenha entendido a segurança e controle que dá, à matriz, a estratégia do crescimento em espiral.

Todavia, abordaremos 4 benefícios para detalharmos melhor e compreender como, na prática, essa é uma tática bastante eficiente para ganhar mercados sem precisar dar “passos para trás”.

Falaremos sobre:

  1. Direcionamento de recursos;
  2. Relacionamento com os franqueados;
  3. Controle de qualidade;
  4. Ganho em reconhecimento regional da marca.

O primeiro ano, aliás, é o mais importante e mostrará como deve ser o ritmo que você poderá adotar na sua expansão.

Mas, por ser um estágio inicial, vá com calma e abra poucas unidades. Mas, sobre isso, falaremos melhor adiante…

Vamos conferir os benefícios da adoção do crescimento em espiral para franqueadoras?

São eles:

Direcionar melhor os recursos

Embora o investimento para abertura da nova unidade venha do franqueado, a rede tem custos com as novas lojas.

Depois de repassar a COF (Circular de Oferta de Franquia) ao potencial franqueado e ele assinar o contrato, há comprometimento com um programa de treinamento e capacitação do empreendedor.

O suporte à operação também deve existir e ser sempre proativo para garantir o trabalho assertivo na unidade que foi aberta.

E isso, lógico, demanda custos. Investimentos, para falar a verdade.

Por ser em espiral o crescimento, o custo para abastecer a nova loja é menor – afinal, ela estará perto da matriz.

Para tanto entregar os produtos relevantes, treinar e prestar a consultoria necessária, é fundamental essa proximidade.

Os gastos são muito menores e você garante que o início da expansão ocorra nos termos e padrão que você estabeleceu como correto para sua marca.

Controle de qualidade

O controle de qualidade é, como falamos anteriormente, algo que essa estratégia dá de imediato.

Até por essa razão, é preciso ter mecanismos que possa medir como está o trabalho na nova unidade.

Medindo, você consegue ter o controle do que ocorre. E, sendo assim, a sua gestão realmente ocorre e é eficiente.

A qualidade é fundamental em todo tipo de empresa em todos os processos e, claro, você sabe muito bem disso.

Mas, somente com a filial perto da matriz você terá ela trabalhando da forma como você precisa.

E ela será o modelo para as novas expansões que venham a ocorrer. Quase como um “laboratório”.

Você saberá como trabalhar, qual treinamento funciona melhor e quais as principais dificuldades que os franqueados inicialmente enfrentam.

Relacionamento com franqueados

Crescimento em espiral: relacionamento com franquias

Manter um relacionamento de perto, saudável e prestativo aos franqueados pode ser decisivo para a continuação do plano de expansão das empresas.

Estar disponível para suporte é obviamente uma parte indispensável. Mas, mais do que isso, é preciso passar tranquilidade e confiança para o franqueado.

Alinhar metas e objetivos, de forma clara e transparente antes da operação de fato começar é um ponto fundamental para evitar, inicialmente, frustrações – de ambas as partes!

Trocar experiência e mostrar-se sempre disponível – mesmo que não fisicamente – também trazem segurança para a unidade tocar o seu trabalho.

Esse primeiro ponto supracitado, aliás, é importante para conhecimento mais aprofundado acerca do negócio.

Entendendo os planos e objetivos que a rede toda tem, é muito mais fácil fazer que o franqueado realmente vista a camisa da empresa.

Que ele compre e ideia, engaja-se e sinta-se parte de algo verdadeiramente maior e importante, em todos os momentos.

Quando a expansão está no começo, então, isso é ainda mais importante, pois o contato com a matriz é, ou ao menos deveria ser, em tese, mais fácil.

E aí, à matriz, haverá um conhecimento muito maior de como deve ser o relacionamento com as próximas unidades.

Aumentar a credibilidade da marca regionalmente

Claro que os ganhos financeiros são e sempre serão quando se adota a estratégia de crescimento em espiral.

Todavia, um dos principais benefícios está sem sombra de dúvidas no fortalecimento da marca no mercado selecionado para expandir.

Marcar presença é ter não só uma boa quantidade de unidades em um local, como prestar de fato um bom serviço.

E aqui, entra novamente a importância de um relacionamento de perto com seus franqueados.

Quando se tem isso, é possível acenar para novos mercados e comunicar, para a sociedade e concorrência, que a sua marca merece bastante atenção.

Assim, por óbvio, será mais fácil atrair novos investidores interessados e seguir adiante, de maneira mais segura, com seu plano de expansão.

Tirando o crescimento em espiral do papel: como planejar a expansão de franquias

Crescimento em espiral, como começar?

Como abordamos antes, por envolver custos altos, o caminho a se seguir para expandir sua marca é de forma gradual, como a estratégia-tema deste artigo prega.

Isso significa, assim, um número reduzido de franquias no primeiro ano do plano para, posteriormente, adotar uma postura mais agressiva.

Mas, para conseguir tirar do papel e partir para a prática da expansão, algumas etapas são importantes – e não é recomendado queimá-las.

Um cuidadoso planejamento estratégico é claramente indispensável para minimizar os riscos de ações desordenadas.

Dentro desta missão, precisamos destacar o papel importante que seu marketing deverá desempenhar.

Entender como fazer a captação de franqueadores é o primeiro ponto. Outro, é a definição de quais canais utilizados para conseguir atrai-los.

É preciso entender, inicial, quem é a persona certa e focar em atrai-la até você.

Para isso, claro, é fundamental passar uma imagem de credibilidade e ganhar rapidamente a confiança deste prospect.

Leve em conta sua capacidade financeira. Para isso, use a tecnologia a seu favor.

Com um CRM para expansão de franquias, você tem, dentro da ferramenta, uma integração com análise de risco financeiro.

Ou seja, seu time de pré-venda (e, aqui, você precisa entender a importância que tem um SDR) consegue analisar o candidato a franqueado.

Desta forma, se ele apresentar risco, já descartá-lo antes mesmo do sua equipe de vendas falar com ele ou de até mesmo enviar a COF.

Encontre o local onde seu público-alvo está

Crescimento em espiral: encontre seu público-alvo

Você conhece bem o perfil do cliente ideal (ICP) da sua empresa, certo? A resposta, se for “não”, é um sinal amarelo ligado – que você precisa transformar em verde antes de iniciar a expansão.

Ao saber bem quem ele é, você tem condições de ser sustentável em seu crescimento, concentrando-se nas regiões que apresentam as melhores oportunidades para a rede.

Leia-se: estar perto do seu público-alvo.

Verifique o potencial de consumo de cada cidade e região, bem como o volume de faturamento que negócios semelhantes ao seu conseguiu nos últimos tempos.

Você pode encomendar pesquisas para ter números mais assertivos e também identificar mercados emergentes.

Se isso ocorrer, aliás, é algo extremamente proveitoso. Afinal, você estará antecipando-se à concorrência, pegando para si aquela fatia.

Essa etapa deve acontecer, obviamente, antes de selecionar os possíveis franqueados. Até porque, você vai querer alguém com conhecimento da região para operar lá, certo?

Fique de olho também na concorrência antes mesmo de decidir por expandir naquele lugar.

O quão forte e presente ela é? Vale a pena entrar em concorrência naquele mercado? Ele tem o poder de absorver mais uma empresa do mesmo ramo de atuação?

Claro que isso dependerá do seu tipo de negócio. A proximidade com os concorrentes pode tanto ser negativa como positiva.

Defina um perfil de franqueado

É óbvio, e você sabe bem disso, que o candidato a franqueado precisa ter poder de investimento.

Mas só o dinheiro não pode ser critério decisivo para você que ele tenha direito a abrir uma nova unidade do seu negócio.

A afinidade com os negócios que sua empresa faz é um ponto importante para constar no perfil ideal buscado.

O conhecimento de administração e também gestão de pessoas é outro quesito a se valorizar.

Por mais que a franqueadora preste o treinamento necessário, ter esses valores e habilidades já na pessoa é um diferencial e tanto.

Confronte, também, a expectativa que o potencial franqueado tem. Ele bate com o que a sua empresa pretende?

É fundamental evitar frustrações, o que poderia acarretar em perda de dinheiro, podendo ser uma quantia bem grande se de fato ele assumir uma franquia.

Para ajudar você nessa missão, utilize um sistema de vendas que, etapa por etapa do funil, faça com que tanto franqueado como franqueadora estejam cientes dos passos a serem dados.

O trabalho de expansão, assim, não deixará nenhum passo por ser dado.

A cada momento, a cada contato, a confiança irá fluir entre ambos para que o crescimento em espiral possa acontecer com a maior segurança para a franqueadora.

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com dúvida acerca do conteúdo ou quer saber mais sobre a atuação do CRM para expandir franquias, fale com um consultor agora mesmo.

Aproveite e leia dois artigos que ajudarão você a entender a importância de ter processos organizados na sua empresa.

O primeiro fala sobre gestão da qualidade e porque isso é importante para ter processos, produtos e serviços sempre perfeitos.

Já o segundo aborda como a curva ABC (Princípio de Pareto) ajuda a identificar problemas nas empresas.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Equipe de Redação
conteudo@odig.net