Métricas de vaidade

7 min de leituraO que são métricas de vaidade? Veja o que sua agência digital não conta

Métricas de vaidade pode der definido como todos aqueles números referentes às suas redes sociais que não geram nenhum resultado concreto. Eles até podem ser bem expressivos mas, na prática, não acarretam nos resultados que as empresas precisam e esperavam através das estratégias adotadas.

Tem muita agência digital por aí oferecendo mais curtidas na fan page do Facebook, mais seguidores no Instagram corporativo e mais tráfego no site.

Esse é o compromisso deles: gerar números de curtidas, compartilhamentos, seguidores, tráfego maior.

Mas qual a utilidade de ser o site mais acessado ou o perfil mais curtido se sua empresa não ganhar um centavo com isso?

Isso é o que chamamos de “métricas de vaidade”. Bons números para quem olha, mas que na prática não trazem nenhum ganho.

Quando o assunto é redes sociais, muitos indicadores podem confundir e iludir quem não é familiarizado com o assunto.

Por isso, o intuito deste artigo é separar o joio do trigo. Esclarecer o que são métricas de vaidade e o que de fato são estratégias de marketing.

Vamos conferir?

Boa leitura!

O que são as métricas de vaidade?

Métricas de vaidade

A vaidade faz parte da natureza humana desde que esta tomou consciência sobre si mesmo – e levou à morte o Narcísio na Mitologia Grega e Dorian à decadência pessoal em “O Retrato de Dorian Grey”, clássico de Oscar Wilde.

Com a popularização da internet e redes sociais, a vaidade potencializou o “eu me amo, não posso mais viver sem mim”.

Essa obsessão atingiu em cheio as empresas, principalmente em canais onde alguns números estão disponíveis para os usuários, como os curtidores do Facebook ou os seguidores do Twitter, Instagram e YouTube.

Alguns negócios chegam a investir SOMENTE na expectativa de estimular as interações e curtidas.

Ou seja, além de não monetizar a presença digital, ainda estão perdendo dinheiro e recursos para conseguir “mostrar” que são empresas amadas.

Logo, em resumo, como falamos anteriormente, as métricas de vaidade são aqueles números bonitos que não levam a lugar algum.

Elas não ajudam a realizar nenhuma tomada de decisão e, a bem da verdade, não expõem se você está tendo sucesso ou não digitalmente.

As métricas que realmente importam – e que mostram o sucesso de suas estratégias de marketing – são outras (e já abordaremos mais adiante).

Efeito Manada

métricas de vaidade

Sabe o “Maria vai com as outras”? Sabe aquela estranha mania de querer entrar justamente na casa noturna com mais fila que encontramos ou no restaurante mais cheio?

Característica típica do que os estudiosos chamam de “efeito manada”.

O conceito traça um paralelo com os grandes grupos de animais irracionais, que se movem juntos pela segurança contra os predadores e garantia de alimento e abrigo para todos.

O ser humano também se sente seguro na companhia de semelhantes, por isso também adota o comportamento de manada.

Friedrich Nietzsche dizia em sua obra que o homem moderno não tem padrões próprios e, por isso, busca referência em grupos.

Assim, fica fácil entender como surgem as modas e o porquê da prova social ser importante para a estratégia de presença digital de uma empresa.

Prova Social

Não há problema em querer expor que as pessoas (clientes e sociedade) amam seu empreendimento e sua marca. Isso oferece prova social de que sua empresa presta um serviço relevante a muitos, oferece um bom produto e uma boa experiência de compra.

É o que chamamos de prova social: as pessoas se baseiam nas opiniões de outros para avaliar se algo é bom ou não. É como aquele vendedor bem avaliado no MercadoLivre.

Desperta segurança comprar após ler as avaliações positivas que ele recebeu.

Métricas de vaidade x métricas relevantes

Métricas de vaidade

Mas afinal, quais são essas métricas de vaidade que muitas vezes enganam as pessoas e as fazem crer em algo distante da realidade?

E quais as métricas realmente relevantes para mostrar o quão bem-sucedido você está sendo neste momento.

Separamos, abaixo, os dois casos: aquilo que você deve, se não ignorar, não dar tanta importância, e aquilo que você precisa ficar bem atento.

As métricas de vaidade são:

  • Quantidade de likes, favoritadas, links salvos, etc;
  • Cliques em um link;
  • Compartilhamentos;
  • Download de um aplicativo;
  • Alcance da publicação;
  • Taxa de rejeição;
  • Número de seguidores ou curtidores;
  • Visualizações na página.

De novo: não que não sejam importantes. Claro que todos queremos números grandes nas métricas positivas.

Mas isso não comprava e nunca comprovará ROI e tampouco efetividade nas estratégias.

Você pode pensar: “poxa, mas compartilhamentos? Se compartilharem quer dizer que gostaram do que eu fiz”. Sim, é verdade.

Mas, efetivamente, apenas ter um alto número de shares não garante que o passo seguinte seja dado (precisa, sim, de uma métrica complementar para analisar).

Se estamos analisando o desempenho de uma empresa, o intuito é vender, certo? Então, ter métricas assim não mostrarão a você se você está realmente no caminho certo.

Quais métricas são relevantes, afinal?

Dentro de um processo complexo que é a jornada de compra, precisamos estar atentos àquilo que realmente mostra a evolução de um possível cliente na sua relação com a marca.

Por isso, as métricas que realmente importam são

  • Conversões ao longo do pipeline (desde o momento de preencher o primeiro formulário até o “aceno” para a equipe de vendas);
  • Número de visitantes (aqui, os visitantes únicos e nas páginas que realmente importam como na de trial de sua ferramenta, por exemplo);
  • Taxa de conversão das campanhas (analise o ROI de suas campanhas por meio da % de downloads de uma oferta ou conteúdo, por exemplo);
  • CAC, Custo de Aquisição de Clientes (quanto a sua empresa está gastando, desde o início do processo, para que uma pessoa torne-se efetivamente cliente?);
  • LTV, LifeTime Value (define quanto o cliente vale para você, o quão lucrativo ao longo de sua permanência na empresa ele está sendo).

Estratégia de marketing digital: bem diferente das métricas de vaidade

Métricas de vaidade

Essa é justamente a diferença entre simplesmente buscar atingir métricas de vaidade e usá-las a favor de sua marca para viabilizar negócios e faturamento para a empresa.

É crucial ter estratégias de marketing bem definidas para saber o que fazer com esses números bonitos.

Uma é só vaidade.

Fica bonito de ver no relatório entregue pela agência digital (mais curtidas, mais acessos, mais tráfego). Assim como Dorian Grey gostava de ver frente ao espelho que os anos passavam, mas ele continuava jovem e atraente.

Quem usa esses números — as métricas de vaidade — a favor da estratégia consegue responder qual o impacto das curtidas e cliques no link de um post no Facebook.

E entende, por consequência, quanto isso gerou em volume de negócios para a empresa. Vender mais e melhor é o que importa, certo? Sempre, claro, com foco no cliente.

Não é fácil, mas com uma estratégia de marketing digital bem desenhada e o planejamento definido, a empresa vai investir recursos e esforços orientados ao objetivo, ao resultado.

O texto, a imagem ou vídeo serão escolhidos não pelo acaso. Não são definidos por serem mais bonitos ou gerarem mais cliques.

São, sim, por trazerem interação que realmente interessam ao sucesso do negócio.

De que adianta uma página de uma rede de hotéis conseguir 500 curtidas em um post com uma bela citação do Caio Fernando Abreu ou Clarice Lispector, se dessas, apenas uma ou duas pessoas tem alguma chance de se hospedar um dia?

Presença digital rentável através de planejamento

Não há uma regra e nem um livro ou cartilha que garanta isso. Não acredite em quem te diz “aumentamos suas vendas em 1000% usando a internet”, pois simplesmente é impossível de prever.

No marketing digital, é preciso trabalhar com números reais, palpáveis. Mensurar o que é feito.

É necessário basear-se no sucesso de experiências anteriores e com 110% de dedicação para superar as estimativas.

O que vem depois disso são os louros de uma estratégia perfeita, muito bem contextualizada.

Mas ter uma presença digital rentável exige algo crucial, obrigatório, indispensável: planejamento estratégico. Não tem como pular essa primeira etapa, ela é indispensável.

No planejamento, preveja testes A/B principalmente nas redes sociais. Comece com duas postagens diferentes em dias e horários diferentes sobre um mesmo assunto.

Não esqueça de estabelecer uma meta – mais cliques no link para uma landing page, por exemplo.

O post que trazer mais resultados já traz algumas informações do que mais agrada seu público.

Assim, testando e entendendo o que são métricas de vaidade e o que são as relevantes, você terá muito mais sucesso nas estratégias de geração de leads.

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com dúvida sobre o artigo ou então deseja saber mais sobre as métricas relevantes ao seu negócio, fale com um consultor hoje mesmo.

Aproveite e leia dois artigos que ajudarão você a ter mais controle sobre os indicadores relevantes ao seu negócio.

O primeiro fala sobre como aumentar as vendas com a integração entre CRM e marketing.

Já o segundo abordas métricas de vendas realmente importantes para o dia a dia na sua empresa.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Equipe de Redação
conteudo@odig.net