Planejamento Estratégico

8 min de leituraComo fazer o planejamento estratégico? Veja 4 passos para criar

O planejamento estratégico dos seus negócios não precisa e nem deve ser uma dor de cabeça. Saber para onde se deseja ir e como fazer isso é importante para qualquer empreendedor – e você sabe muito bem disso.

Seja na vida, seja nos negócios, planejar-se é fundamental. Ter organização no dia a dia de trabalho faz com que qualquer empresa seja mais assertiva e segura dentro daquilo que faz.

Kit Integração Marketing e Vendas

Não ter visão tanto a curto, médio ou longo prazo é, na verdade, algo bem ruim para negócios do segmento que for. A partir daí é possível ter um entendimento do quão importante é a realizar o plano estratégico.

Todos nós precisamos de um norte na vida – e as empresas não são diferente. É necessário seguir um plano com o intuito de se chegar a algum lugar em um determinado período de tempo.

Neste texto, explicaremos exatamente o que é o planejamento estratégico e como fazer. Melhor do que isso, listaremos alguns passos para facilitar essa missão dentro dos seus negócios.

Como você quer ser visto? Onde você deseja chegar? Como será a caminhada até lá? Essas são algumas perguntas que precisam ser respondidas e queremos facilitar seu trabalho com esse post.

Fique com a gente.

Boa leitura!

Planejamento estratégico: o que é e para o que serve?

O que é planejamento estratégico?

O planejamento estratégico é um aliado vital para a tomada de decisão por parte de todo gestor.

É o momento para decidir onde as empresas focarão os seus investimentos e esforços no próximo ano ou em algum período de tempo estipulado.

É ainda mais importante o planejamento estratégico quando os negócios estão começando, ou quando se gere um startup.

Você ainda “vende o almoço para comparar a janta”?

Essa frase é clássica e soa como verdadeira e presente para muitos empreendimentos.

Mas a verdade é que, para começar a mudar esse cenário, é preciso pensar a médio e longo prazo.

Trata-se da busca pela tranquilidade, por segurança para se trabalhar e poder decidir coisas importantes da melhor maneira dentro da empresa.

E é só através de um bom plano estratégico que objetivos, metas, missão e valores podem ser definidos para guiar seus negócios rumo ao crescimento.

Muito mais do que estabelecer e bater metas, criar o plano estratégico de sua empresa é firmar um pacto com o futuro desejado. É conhecer e pavimentar o caminho para se chegar lá.

Esse é seu propósito de trabalho. É por ele que você vai zelar todos os dias em seus negócios.

Mas, para obter sucesso, é preciso engajar os colaboradores. Todos precisam abraçar a causa e vestir a camisa da empresa.

Para esse último, implementar métodos ágeis pode ser uma boa solução.

Como realizar o planejamento estratégico em 4 passos

Como fazer planejamento estrategico

Basicamente, existem 4 etapas para realizar o planejamento estratégico em sua empresa – seja ela pequena, média ou grande.

  1. Conhecimento de seu público, saber para quem você irá vender e quem irá atender;
  2. Entendimento de missão, visão, valores e pontos fortes e fracos;
  3. Construção do mapa estratégico;
  4. Montagem, compartilhamento, execução e monitoramento do plano de ação.

Mas, claro, há alguns passos importante entre essas etapas e vamos tratar deles a partir de agora.

1 – Conheça seu público

Conhecer o perfil do cliente ideal (ICP), para quem sua empresa irá trabalhar, é importantíssimo dentro do planejamento estratégico. Tudo o que for feito, na realidade, deve ter como intuito garantir o sucesso do cliente. Afinal, nenhum negócio prospera sem dar a devida atenção para ele, certo?

Os consumidores sempre tem grandes expectativas quando compram ou contratam o que você vende. Por isso, é preciso alinhar todos os processos internos para que você possa atendê-las.

Mais do que isso, é também importante mapear parceiros estratégicos para geração de leads. Quanto mais formas de captação de clientes sua empresa tiver, melhor.

Este é um passo essencial e que irá guiar os demais. Tudo precisa acontecer em função do cliente. Ele é o centro de qualquer negócio.

2 – Entenda o que é a empresa e como ela deseja ser

Agora é o momento de definir a razão de existir e qual o caminho da empresa pelos próximos tempos. Pode ser 1 ano ou um período maior, tudo dependerá do quão volátil é o segmento em que você atua. O setor de tecnologia é um desses, por exemplo.

Muitas vezes é necessário um trabalho de branding para entender melhor quem você é e para onde deseja ir.

Dito isso, chegou a hora de definir, então:

  • Missão – a razão pela qual a empresa existe;
  • Visão – o que a empresa deseja ser no período definido;
  • Valores – as atitudes que irão nortear a empresa.

É importante que isso esteja claro para todos os colaboradores. Coloque cada uma delas em um slide de power point. Depois, imprima e espalhe na sede da empresa para que todos possam ter sempre vivo na memória esses 3 pilares e apliquem-os no dia a dia.

Outro ponto importante nessa etapa é entender o que há de positivo e de negativo no negócio. Para isso, a análise SWOT ou matriz SWOT é a melhor forma de ter isso visualmente mapeado.

Planejamento estratégico

Em relação à empresa você identifica:

  • Forças;
  • Fraquezas.

Em relação ao mercado você identifica:

  • Oportunidades;
  • Ameaças.

3 – Construa um mapa estratégico

Um das metodologias mais úteis para a construção do mapa estratégico é a chamada balanced scorecard.

Com ela é possível estabelecer, em relação à empresa:

  • Resultados de rentabilidade e produtividade, e isso está ligado a um bom relacionamento com o cliente.
  • Perspectiva de entrega de valor ao mercado como satisfação do cliente, fatia de mercado, entre outros;
  • Panorama dos processos internos, como SLA, redução de custos para produzir e/ou vender, entre outros;
  • Análise dos recursos humanos, como motivação, conhecimento, boas práticas de trabalho, entre outros.

A partir daí, partimos para obter os:

  • Objetivos estratégicos – como a empresa irá chegar até a sua visão;
  • Indicadores estratégicos – irão mensurar o sucesso da estratégia.

Já para definir as metas, uma das principais metodologias é a S.M.A.R.T., criada por Peter Drucker. Nela, o S é specific (específico); o M é measurable (mensurável); o A é achievable (atingível); o R é relevant (relevante); o T é time-based (temporizável).

Sendo assim:

  • S – Especifique a meta de forma clara;
  • M – Encontre indicadores para saber se o caminho trilhado é o correto para atingir a meta;
  • A – Mensurar se as metas estipuladas são realísticas e possíveis de ser alcançadas;
  • RMetas e objetivos precisam convergir, o primeiro precisa ajudar o segundo a ser obtido;
  • T – Defina o tempo para que a meta possa ser alcançada e monitore as ações para que o prazo seja cumprido.

Plano estratégico

4 – Plano de ação: criar, compartilhar, executar, monitorar e (se preciso) revisar

Mãos à obra! Este é o momento de tirar do papel o planejamento estratégico e, para isso, um plano de ação precisa ser definido. Estipule o que, quando e por quem será feito.

Uma boa forma de ter ele documentado é anexar ao playbook de vendas. Junto das metas, objetivos, missão, visão e valores, coloque o cronograma de ação e compartilhe com todos os colaboradores.

Apresente-os de forma oficial para todos. Não precisa ser formal, mas é importante reunir os colaboradores para dar importância ao momento e ao plano estratégico.

Melhor do que isso, estipule gratificações para metas batidas, tanto por setor, como pela empresa toda. Um PPR (Programa de Participação de Resultados) pode ser uma boa opção.

Acompanhe e tenha certeza de que tudo está sendo feito no prazo estipulado e, mais do que isso, da forma como precisa ocorrer.

Aprimorar sempre!

Se for necessário, é preciso, sim, revisar o seu plano estratégico. Afinal, as coisas sem sempre saem como esperamos, não é mesmo?

Há situações que não controlamos e que podem surgir. São questões financeiras como uma crise econômica ou no setor; mudança grande no quadro de colaboradores, o que irá atrapalhar o andamento do plano uma vez que quem o executava não está mais na empresa e os novos têm a sua curva de aprendizado.

Por conta desses e de outros elementos é importante uma reunião constante de feedback com todos. Tanto para acompanhar o que vem sendo feito, como para adaptar ações e prazos.

Não existe uma frequência certa. Somente o gestor que vive o dia a dia de trabalho saberá de quanto em quanto tempo precisa reunir e garantir a motivação de todos para que o plano estratégico seja cumprido.

Desta maneira, você planeja o futuro da sua empresa com processos ajeitados e fica muito mais fácil mirar um futuro de crescimento.

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com alguma dúvida sobre como realizar o planejamento estratégico da sua empresa, fale com um consultor hoje mesmo.

Aproveite e leia dois artigos que podem ser úteis no dia a dia dos seus negócios.

O primeiro fala sobre o que é metodologia 5S e como ela contribui decisivamente para melhorar os resultados nos seus negócios.

Já o segundo aborda uma estratégia para aumentar a eficiência nas empresas quando o assunto é o marketing: o benchmarking.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Equipe de Redação
conteudo@odig.net