15 estratégias de marketing para atrair muito mais clientes

Melhores estrategias de marketing para empresas
Augusto Turcato
Augusto Turcato, especialista há 8 anos em marketing de conteúdo, faz parte do time de marketing que ajuda milhares de vendedores, gestores e empreendedores brasileiros a aumentar suas vendas com metodologias e tecnologias aqui no CRM PipeRun.

MODELOS DE SCRIPT DE VENDAS PARA TODAS AS ETAPAS DO PROCESSO

Baixe Scripts de Vendas Prontos e atenda clientes e leads de forma ágil.

Script de Vendas

Seguir algumas estratégias de marketing é, sem dúvida alguma, uma prática inteligente para atrair mais clientes para o seu negócio e ter um ROI sempre positivo. Vender mais e melhor é possível quando você segue as táticas que selecionamos para a sua empresa (independente do tamanho) neste artigo.

Definir qual estratégia você usará dentro do marketing da sua empresa para dar mais leads ao time de vendas. Sem dúvidas isso não é uma missão fácil.

Muitas são as dúvidas que aparecem neste momento. É incerto quais das estratégias de marketing são mais eficientes e/ou combinam com seus negócios.

Contudo, é preciso arriscar e ser assertivo neste momento e direcionar os esforços de maneira correta. É isso que diferencia empresas que prosperam das que estagnam.

É através desta decisão que seus negócios manterão vendendo mais, melhor e em uma crescente constante.

Neste artigo, abordaremos algumas das estratégias de marketing mais usadas pelo mercado.

Além disso, iremos destacar aquelas que são mais eficientes para atrair clientes.

Como resultado, você poderá fazer a melhor escolha e colocar em prática as ações dentro da sua empresa.

Vamos conferir? Boa leitura!

Precisa de uma estratégia de marketing eficiente e automatizada? Pipe run é o parceiro ideal para o seu negócio. Assista uma demonstração.

O que é estratégia de marketing?

Estratégia de marketing é uma maneira de trabalhar a longo prazo o planejamento de uma instituição visando atingir metas e objetivos que ofereça benefícios para o crescimento de marca e principalmente mais vendas.

Em geral há discussões sobre o que seriam de fato estratégias de marketing, uma vez que o marketing em si já é um conjunto de estratégias variadas com intuito principal de estabelecer uma comunicação persuasiva e eficiente.

Independente das várias definições, o que uma boa estratégia de marketing precisa ter é uma série de passos bem estabelecidos que possam ser empregados de forma eficiente resultando no sucesso da empresa ou instituição.

O sucesso das estratégias de marketing dependem de um bom plano

Como vimos, seria mais correto falarmos em estratégias de marketing, no plural, justamente porque há várias formas de construir um bom plano, levando em consideração vários aspectos importantes para o segmento em que sua empresa está inserida.

E não importa o tamanho do seu negócio, pois um bom planejamento tem a função de levar as instituições do ponto A ao ponto B em determinados assuntos.

Podem ser para o crescimento de uma marca, lançamento de um novo produto ou até para mudar a forma como o público em geral vê o seu negócio, e para isso, é importantíssimo conhecer as técnicas de marketing que compõem um bom planejamento.

Não existe estratégia padrão que irá funcionar para todas as empresas, mas alguns fatores podem te ajudar a construir um bom planejamento, e a seguir separamos alguns deles:

  • Analisar bem o mercado, a concorrência e como se dá a jornada do cliente (o benchmarking ajuda nesses momentos);
  • Ter bem clara a persona dos seus negócios e o perfil do cliente ideal (icp);
  • Saber quem são seus concorrentes e as mídias em que eles atuam e são relevantes;
  • Definir quantos e quais canais de marketing você poderá usar;
  • Entender seu objetivo com as estratégias de marketing (leads? Exposição? Etc);
  • Saber a verba a empresa terá para tirar do papel as ações propostas;
  • Medir a taxa de conversão atual para saber quanto você deverá buscar;
  • Criar um cronograma de ações e ser disciplinado para cumpri-lo;
  • Medir todas as ações para saber no que você acerta ou falha. Ou seja, fazer a gestão de marketing.

O passo a passo em si pode ser maior o menor a depender de cada situação, por isso é comum que a estratégia possa ser alterada durante o processo para se adequar a alguma mudança que surja no percurso,

As estratégias  de marketing voltadas para geração de leads são essenciais em uma empresa. Afinal, sem leads, sem prospects, a empresa não tem para quem vender.

Além de tudo isso, podemos dizer que há alguns elementos que são vitais para o sucesso de uma estratégia de marketing, principalmente se você trabalhar com estratégias de marketing digitais.

A seguir te mostramos esses elementos.

5 elementos indispensáveis para uma estratégia de marketing vencedora

Estratégias de marketing

Alguns desses elementos são extremamente vitais para uma estratégia que funcione, portanto, o desenho do planejamento tem que priorizar o que de fato vai fazer a diferença.

Claro que o ideal é poder utilizar todos os elementos que vamos abordar com excelência, mas sabemos que a realidade de cada empresa é diferente, bem como os orçamentos de cada uma.

A princípio, é importante que você ao menos entenda bem todos esses conceitos e a importância de cada um deles dentro da sua estratégia de marketing e assim possa aprimorá-los ao longo do tempo.

Isso porque, esse planejamento é sempre a longo prazo e irá passar por revisões constantes para adequar a estratégia ao momento da sua empresa e principalmente ao que o seu mercado apresenta.

E sem mais delongas, vamos ao elementos vitais para sua estratégia:

Personas

Começando com esse que talvez seja o elemento primordial, pois é a partir dele que toda a estratégia será construída, então as escolhas subsequentes serão única e exclusivamente voltadas para atender as personas.

É isso mesmo, personas no plural, pois idealmente o seu produto ou serviço irá resolver mais de uma dor a depender do tipo de pessoa que adquire, e isso é o que precisa ser mapeado na definição da persona do seu negócio.

Por exemplo, imaginemos que sua empresa venda ternos, então, um homem que vai se casar em breve, precisa adquirir um certo tipo de terno, enquanto um advogado recém formado, vai buscar um outro modelo. Portanto, a comunicação para o noivo e para o advogado é completamente diferente, pois cada um tem uma dor distinta que seu produto precisa resolver.

Entendeu a lógica e a importância da persona? Nos demais elementos isso vai ficar bem mais claro.

Canais de comunicação

Quando você conhece bem a persona do seu negócio, fica mais simples decidir quais canais de comunicação serão mais efetivos para atingi-las.

Públicos mais jovens, tendem a estar muito presentes nas redes sociais de vanguarda, como Instagram e TikTok, enquanto os mais velhos tendem a estar mais presentes no Facebook.

Caso sua empresa atue no segmento B2B, ou seja, venda para outras empresas, o canal ideal pode ser o Linkedin, onde você encontrará gestores e CEOs, por isso que entendendo a persona fica mais fácil trabalhar com os canais.

Isso porque citamos apenas os canais digitais, pois ainda há os tradicionais, como propagandas na televisão, rádio, outdoors e afins.

Ao optar por trabalhar os canais digitais e online, você pode ter algumas vantagens principalmente na questão de mensuração dos resultados, mas não subestime o outbound, pois o melhor caminho é usar estratégia de omnichannel, deixando sua marca presente no máximo de canais possíveis.

Ferramentas de automação

Seguindo ainda na ideia dos canais digitais, trabalhar online permite algumas vantagens práticas, como o fato de que você pode automatizar a maioria dos processos, aplicando ferramentas e táticas de inbound marketing ao seu negócio.

Criar um relacionamento com a sua persona demanda tempo e muito trabalho, por isso, poder automatizar algumas dessas tarefas, otimiza e muito o dia a dia da sua equipe de marketing.

Não apenas isso, pois quando você automatiza essas ações, a prospecção não para, pois o prospecto sempre vai estar recebendo conteúdos de acordo com a sua posição na jornada de compra de clientes e também levando em conta a estratégia de funil de vendas.

Dependendo do tipo de produto que sua empresa comercializa, é possível automatizar todo o processo de vendas, por isso vale a pena conhecer essas soluções.

Conhecimento do ambiente

Esse elemento é muito importante para que sua empresa possa lidar com as mudanças do ambiente em que está inserida e também das questões internas.

A parte interna da sua empresa, podemos dizer que está no seu controle, ou ao menos deveria estar, porém, quando o assunto é o ambiente externo, ou seja, que está em torno da sua empresa, não dá pra controlar, pelo contrário, é preciso se preparar para acontecimentos pouco prováveis.

Um exemplo claro disso foi a pandemia que ocasionou em um lockdown que impactou várias empresas, e algumas rapidamente se organizaram para atuar no e-commerce e conseguiram se manter, enquanto outras confiaram que o período seria curto e acabaram engolidos pela recessão econômica.

Uma pandemia talvez não seja tão fácil de prever, porém, dentro da estratégia de marketing é preciso desenvolver alguns planos de contingência que abordam várias situações possíveis.

O termo mais técnico dentro do marketing seria a matriz SWOT, que é a sigla para Strenghts, Weakness, Opportunities and Threats, que é português seriam os Pontos Fortes, Pontos Fracos, Oportunidades e Ameaças.

Isso é uma forma do gestor de marketing mapear as principais situações que podem acontecer com o mercado, a economia ou com a política, identificando oportunidades e ameaças que possam impactar no seu negócio.

Já os pontos fortes e pontos fracos tem a ver diretamente com o ambiente interno da sua empresa, e quando você aplica essa matriz na sua estratégia, é possível encaixar oportunidades que se apresentam no mercado com algum ponto forte da sua empresa.

FUNIL PRONTO COM ETAPAS, AÇÕES, ESTRATÉGIAS, INTEGRAÇÕES E MUITO MAIS

Funil de pós-venda pronto e editável para reter, fidelizar e encantar clientes

funil de pós-venda pronto

KPIs e métricas

Uma maneira interessante de reforçar a matriz SWOT é por meio das métricas e relatórios que serão levantados quando você aplica esses elementos que falamos.

KPI ‘s são os Key Performance Index (Indicadores Chave de Performance) que são justamente os principais alvos que sua empresa busca para atingir algum objetivo, seja de vendas ou de percepção de marca.

Alguns KPIs podem ser por exemplo relacionados ao NPS (Net Promoter Score), ou seja, quanto mais avaliações de clientes promotores, mais a empresa estará dentro do índice estabelecido.

A maior vantagem de estabelecer KPIs é que é possível mensurar os resultados coletivos e também individuais da sua equipe, e ainda conseguir métricas para aprimorar a estratégia de marketing como um todo.

É importante definir indicadores que sejam compatíveis com a realidade da empresa, e aí voltamos à matriz SWOT, pois se o KPI for feito em cima de alguma fraqueza do seu negócio, as chances de dar errado são grandes.

Não negligencia nenhuma das etapas, pois como você pode ver na nossa explicação, uma depende da outra para que toda a estratégia funcione de forma eficiente.

Diferença entre estratégia de marketing e plano de marketing

Essa é uma dúvida comum que remonta lá do que falamos no começo, pois nas várias literaturas sobre o assunto é possível encontrar visões divergentes.

A melhor forma de estabelecermos as diferenças entre os dois termos é a seguinte:

Estratégia de marketing, são as várias formas que uma instituição ou marca podem utilizar as técnicas de marketing para atingir seus objetivos, seja construir uma audiência ou aumentar vendas.

Porém, como nem toda a estratégia vai funcionar para todo tipo de negócio, podemos dizer que o plano de marketing é o documento onde você irá colocar as táticas que tenham a ver com o seu negócio.

Os 5 elementos que citamos acima são aqueles mais essenciais que em geral vão funcionar para praticamente todo tipo de negócio, independente do tamanho.

O melhor caminho é sempre profissionalizar o marketing da sua empresa, e mais do que isso, ter ferramentas digitais que possam otimizar a sua estratégia.

Abaixo separamos 15 estratégias de marketing que para você se inspirar e encontrar aquelas que possam fazer parte do seu plano de marketing

15 estratégias de marketing para atrair mais clientes para o seu negócio

Estratégias de marketing

Selecionamos 15 tipos diferentes de estratégias de marketing. Umas bem conhecidas, outras nem tanto. Você, que conhece seu negócio melhor do que ninguém, saberá o que faz sentido ou não neste momento.

Leve em conta, claro, as peculiaridades do negócio e dos clientes. Afinal, o objetivo é sempre o mesmo, certo? Vender mais e melhor.

Todavia, você precisa acertar na tática de captação de clientes para que isso aconteça. Caso contrário, você terá um Custo de Aquisição de Clientes muito alto.

Aliás, você sabe o que é CAC?

O ciclo de vendas também será maior. Isso, claro, se o cliente decidir comprar seu produto ou serviço. Porque, caso contrário, você terá um ROI negativo.

Isto posto, vamos às estratégias de marketing?

Veja:

1 – Marketing Digital

Esse pode parecer um termo amplo demais e ou simplista. E até certo ponto é. Marketing digital é o conjunto de ações e estratégias de marketing com foco na internet.

É bem diferente do marketing tradicional. Isso porque, além de ser interativo, é mais barato e mais fácil de ser medido.

Isso facilita e muito na gestão do orçamento que você tem para suas atividades. Caso algo não esteja dando certo, você pode corrigir o rumo.

Por exemplo, através dele você se vale de outras estratégias de marketing e têm as redes sociais como aliada. Além disso, soma-se a esta tática as plataformas de automação de marketing.

Nela você faz disparo de e-mails, cria páginas, entre outros.

2 – Inbound Marketing

O inbound marketing pode ser encarado também como marketing de conteúdo e/ou de atração. A ideia é que as pessoas venham até a empresa.

E isso se dá através de conteúdos produzidos que deram, à marca, uma imagem de credibilidade e confiança. Ocorre a atração por meio de conteúdo ou de mídia paga.

Depois, converte-se a audiência em leads. Estes entram no funil de pré-vendas que os qualifica para os vendedores trabalharem.

Mesmo depois do negócio ser selado, é crucial que seu time siga:

  • reforçando a relação com o cliente;
  • com ações para encantá-lo a cada contato.

O chamado customer success ajuda a fidelizar clientes. Mais do que isso, é o caminho para fazê-los verdadeiros evangelizadores da empresa.

3 – Outbound Marketing

O outbound marketing já existe há muito tempo. Contudo, ainda não era conhecido por esse nome. O termo surgiu apenas para contrapor-se ao inbound.

Ou seja, trata-se, portanto, do marketing clássico que você já está acostumado há algum tempo. Em suma, essas ações são direcionadas para divulgar produto, serviço e preço.

4 – Marketing de relacionamento

Estratégias de marketing de relacionamento

O marketing de relacionamento é uma das estratégias de marketing mais simples. É fácil tanto de entender como de executar.

Suas ações estão sempre voltadas para a missão de como fidelizar clientes. Necessariamente. Ou seja, é a estratégia de manter o cliente sempre satisfeito e fiel.

É algo que se dá garantindo seu máximo sucesso com a marca. Isso ajudará na vinda de novos consumidores (indicados pelo seu cliente).

Ainda por cima, ajuda a evitar que a taxa de churn aumente. Em tese, na verdade, é para ela diminuir e muito. Afinal, seus clientes estão todos satisfeitos. Por que eles abandonaram você?

5 – Marketing de ativação

Aqui o objetivo é justamente ativar a marca em relação ao público. E isso pode ser feito com eventos, peças publicitárias, propagandas em mídias tradicionais, etc.

Tudo precisa ser planejado. O foco está em encantar e proporcionar uma experiência positiva em quem consome. O cenário ideal é despertar boas memórias nos consumidores.

Assim, fica mais fácil para que eles se afeiçoam com a marca.

6 – Marketing de nicho

Essa é uma das estratégias de marketing mais “táticas”, por assim dizer. Isso porque ela visa posicionar o produto ou o negócio no mercado.

Contudo, sua aplicação não envolve nada tão complexo assim. Trata-se da identificação das oportunidades de mercado que são orientadas para um recorte pequeno de público.

Ou seja, os nichos. Por ser uma segmentação de mercado, em tese a concorrência será menor. Os custos para pôr em prática outra estratégia de atração complementar, idem.

7 – Marketing social

Aqui, a missão é combater problemas sociais de uma região ou localidade. As empresas buscam ter reconhecimento de marca a partir disso.

Para esclarecer, elas realizam atividades voltadas para questões como:

  • Trabalho;
  • Educação;
  • Saúde Pública;
  • Habitação;
  • Transportes, entre tantos outros.

O foco, dentro desta estratégia, é proporcionar o bem estar social. É comum que isso ocorra para promover produtos, sim.

Todavia, pode ser apenas para agregar valor à marca e despertar sentimento de afeto.

8 – Marketing promocional

Estratégias de marketing promocional

Esta é outra das estratégias de marketing tradicionais. Aliás, pelo nome você já deve imaginar do que se trata, não?

Pelo sim, pelo não, vamos lá. São ações que consistem em promoções dos serviços ou produtos, agregando valor à marca.

Com isso, espera-se gerar maior volume de vendas. Além disso, a busca é pela fidelização dos clientes com uma experiência positiva contínua.

Descontos, distribuição de amostras, eventos promocionais… Tudo isso são proposições bastante comuns.

9 – Marketing viral

O marketing viral seria o mundo ideal das estratégias. É preciso dizer que é bem difícil de conseguir. E com certeza não há um script pronto para tal.

Trata-se de uma ação que pode ser uma propaganda tradicional ou digital. Ela é criada para contagiar as pessoas, fazendo com que a mídia seja espalhada.

É difícil definir o que contribui para a viralização de algo. Todavia, busque sempre algo que possa “grudar” na cabeça das pessoas.

Músicas e memes costumam ser virais na internet. Mas, criar algo a partir daí nem sempre é fácil.

10 – Marketing de resposta

Estratégias de marketing de exclusividade

É uma estratégia que demanda paciência e é quase 100% reativa. Aqui, a empresa não espera sinais do seu macroambiente para saber como posicionar-se e agir.

Pesquisas ajudam muito. Afinal, elas ajudam a identificar e antecipar-se às tendências. E isso é algo sempre bem-vindo.

Acima de tudo, é uma tática bastante segura. Afinal, você saberá com precisão para onde deve andar. E até mesmo como trilhar esse caminho.

11 – Marketing de exclusividade

Mostrar-se exclusivo, limitado, é parecer raro e com muito valor. E isso torna-se bem atrativo se seu público tiver este perfil.

O marketing de exclusividade baseia-se na escassez. É um gatilho mental que desperta urgência. Por exemplo, isso pode ocorrer com uma “edição ilimitada” de algum produto.

Ou então oferecer algum produto ou serviço para um grupo restrito de pessoas, em um primeiro momento. Elas, ao usarem, tornam-se especiais.

Se diferenciam em relação àqueles que não podem fazer o mesmo. Depois disso, pouco a pouco você vai liberando para todos o que tem em mãos. Sem deixar, claro, de comunicar a exclusividade que os outros tiveram.

12 – Marketing de fidelização

Uma das formas de medir o sucesso de qualquer negócio é saber quão fiéis são os clientes que uma empresa tem. Isso é tão verdade que precisamos falar sobre uma pesquisa divulgada pelo Sebrae.

Ela apontou que 80% do faturamento das organizações correspondem a 20% dos clientes fiéis. Só aí você já viu como essa estratégia é vantajosa. Acima de tudo, na verdade, ela custa bem menos do que várias outras.

Cabe às empresas, aqui, garantir de toda forma o sucesso do cliente. Ter uma área específica e proativa voltada para isso. Além disso, é vital um suporte que atenda de forma ágil as dúvidas que os consumidores têm.

Ou seja, são ações voltadas o tempo inteiro para o bem-estar do cliente. Para propiciar uma experiência otimizada de quem consome você.

Consequentemente, quando isso se dá, a satisfação transforma-se em indicações de novos clientes.

13 – Marketing de comunidade

Parecido com o marketing de fidelização, essa estratégia propõe dar um passo além. A intenção aqui é clara. Fazer com que haja um sentimento de pertencimento à marca.

Para isso, é preciso executar diversas ações. O essencial é fazer com que as pessoas se enxerguem como a marca.

Que elas se identifiquem através do produto. Que vejam vendo nele um estilo de vida.

Algo incorporado quase como de forma definitiva.

14 – Marketing multinível

Estratégias de marketing multinivel

Talvez o “patinho feio” de todas as estratégias de marketing? Uns amam, outros odeiam. Contudo, é difícil ficar neutro quanto ao marketing multinível.

Até porque, no Brasil, ele está bastante estereotipado. Ele consiste em vender produtos e ganhar uma comissão em cima disso.

É baseado na lógica de representação comercial. É algo que pode fazer sentido para alguns negócios. Afinal, é possível espalhar seu time de vendas em diversas regiões que, hoje, sua marca ainda não penetra.

Claro que é necessário ter cuidado. Pois esquemas de “pirâmide” vão de encontro à imagem desta estratégia. Os “esquemas” prometem ganhos grandes e de forma rápida.

E fazem isso vendendo a proposta como algo mirabolante. Portanto, fique sempre atento aos detalhes e também à forma como você irá abordar as pessoas.

Afinal, você não quer que seu produto ou serviço fiquem marcados de forma negativa.

15 – Marketing sazonal

Essa tática é orientada por fatores externos. Por exemplo, eventos culturais de uma sociedade. Ou as estações do ano, então.

Aqui é preciso adaptação. Mudar comportamento. Ele será ditado com o ritmo e os termos do contexto em que se está inserido. Não é o momento para remar contra a maré. Aceite as condições.

Quais? De que seu negócio será ora atrativo, ora não. Ou algum produto ou serviço mais do que o outro. Tudo dependerá do período do ano, basicamente. E está tudo bem.

Contanto, claro, que você saiba capitalizar quando for a sua hora. Essas são algumas das estratégias de marketing para a sua empresa que, com um CRM para prestadores de serviço, por exemplo, podem ser potencializadas.

16- Marketing de produto

Marketing de produto é aquele voltado ao primeiro P lá dos 4 P ‘s da estratégia de marketing, então são todas as táticas pertinentes a concepção e definição do produto ou serviço.

Então, nesse tipo de estratégia será definido o preço, os possíveis pontos de vendas e tudo mais que será voltado ao público final, assim criando uma solução que tenha a ver com a persona da sua empresa.

Nem sempre os empresários sabem qual a persona e os canais de comunicação da empresa antes de desenvolver seus produtos e por isso acabam tendo que acertar durante o percurso, pensando em tornar a publicidade mais assertiva.

17- Marketing de Guerrilha

A guerrilha são aquelas células de combatentes que normalmente não possuem vínculo ou organização militar oficial e se unem para atacar algum inimigo em comum, geralmente se aproveitando do elemento surpresa.

No marketing, o termo é utilizado de forma semelhante para definir algumas estratégias que visam surpreender o seu consumidor em locais ou de formas não convencionais.

Normalmente empresas em ascensão utilizam bastante do marketing de guerrilha por ser uma das poucas formas de serem notadas em um mercado que já tenha grandes players liderando.

Lembrando que esse tipo de ação funciona por pouco tempo, pois uma vez que sua marca passa a ser conhecida, você perde grande parte do elemento surpresa.

18- Endomarketing

Endo significa “dentro”, então, endomarketing seria “marketing para dentro” e são justamente estratégias que visam atender o público interno de uma instituição, ou seja, seus colaboradores.

Até porque, as primeira pessoas que precisam comprar a ideia do seu negócio é quem trabalha lá, pois só assim conseguirão externar tudo isso, principalmente no caso dos vendedores.

Outro ponto é que um ambiente de trabalho agradável é mais produtivo, e através de ações de endomarketing a empresa pode criar dinâmicas que deixam seus colaboradores mais satisfeitos e retenha talentos.

19 – Marketing humanizado

O marketing humanizado tem três pilares fundamentais para sua implementação, que são a empatia, ética e a emoção, que vão guiar as comunicações da empresa para que se conectem com seus consumidores de uma forma mais humana.

É o tipo de estratégia que depende de uma ideia de cultura organizacional para que todas as etapas tenham o mesmo nível de engajamento humano com os clientes e prospectos.

Isso colabora muito com empresas que utilizam do inbound como estratégia, pois como estão utilizando o meio digital para trabalhar suas interações, o marketing humanizado entra como uma forma de tornar a relação mais pessoal, trazendo mais confiança a seus clientes que não se sentem apenas falando com robôs.

Para um marketing humanizado eficiente, é preciso conhecer muito bem o seu público para gerenciar isso da forma mais exclusiva, e quando o assunto é CRM, o Pipe Run é a solução para estratégia de marketing da sua empresa.

Conclusão

Agora é com você!

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com dúvida sobre o conteúdo ou deseja saber mais sobre como atrair clientes para seu negócio: FALE COM UM CONSULTOR.

Aproveite e leia dois artigos que ajudarão você a captar mais clientes e, claro, vender mais.

O primeiro fala de dicas para se ter excelência no atendimento e encantar os clientes de forma contínua.

Já o segundo fala sobre como aumentar as vendas com a integração entre marketing e CRM.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Mais automação. Mais economia. Mais resultado.

Contar com uma plataforma nacional de aceleração de vendas é muito mais negócio.

Acompanhe todas as novidades sobre Marketing e Vendas

Se inscreva em nossa newsletter e fique por dentro!