O que é lead? Saiba como gerar, nutrir, qualificar e vender

O que é lead?
Augusto Turcato
Augusto Turcato, especialista há 10 anos em marketing de conteúdo, faz parte do time de marketing que ajuda milhares de vendedores, gestores e empreendedores brasileiros a aumentar suas vendas com metodologias e tecnologias aqui no CRM PipeRun.

Resumo do artigo:

• Lead pode ser definido como um potencial cliente ou uma oportunidade de negócio;

Um visitante se torna um lead quando disponibiliza suas informações de contato para a sua empresa;

O CRM PipeRun é a melhor plataforma para fazer uma boa gestão de leads. Acompanhe todas as suas oportunidades em um único lugar, com opções de filtros, modelos de e-mails, histórico de interações e muito mais! 

Você sabe o que é lead? Em resumo, um lead é um potencial cliente, alguém que certamente possui interesse em seus produtos ou serviços. 

Um visitante vira um lead quando dá suas informações de contato para sua empresa. Por exemplo, em troca de uma oferta ou para receber conteúdos de valor. 

Sem dúvidas, a gestão de leads já faz parte do dia a dia de grande parte das companhias do Brasil e do mundo. Afinal, é uma estratégia capaz de impulsionar as vendas e o crescimento de qualquer negócio.

Mas como obter bons resultados com a geração e gestão de leads?

O segredo para isso está em traçar as estratégias certas para gerar, nutrir, qualificar e por fim, vender. 

Existem diversas estratégias pagas e orgânicas para captar leads, mas o desafio maior está em gerar autoridade e transmitir confiança para que seus potenciais clientes queiram, de fato, fechar negócio.

Fazer uma boa gestão de leads não é uma tarefa tão fácil quanto parece!

Por isso, pensando em descomplicar o assunto, desenvolvemos este guia completo com tudo o que você precisa saber para atrair mais leads e fazer uma gestão assertiva. 

Entenda o que é lead, sua importância, como aplicar as melhores estratégias de nutrição, ferramentas essenciais e muito mais.

Continue a leitura a seguir! 

O que é lead? 

Lead é uma palavra da língua inglesa que pode ser traduzida como “liderança”,  “comando” e “vantagem”. 

No entanto, o termo possui um significado diferente no mundo do marketing, vendas e pré-vendas. 

De forma ampla, um lead nada mais é que uma oportunidade de negócio. Ou seja, uma pessoa que forneceu informações de contato (nome, e-mail, telefone, etc.) e está disposta a saber mais sobre seu nicho e sobre os produtos e serviços que sua empresa oferece, em um momento apropriado.  

Um visitante torna-se um lead (potencial cliente) ao preencher um formulário em um site ou landing page, baixar um material gratuito, iniciar uma conversa via chat ou até mesmo enviar uma mensagem de WhatsApp.

Isso significa que você pode gerar leads em diferentes canais de comunicação.

A forma mais comum de atrair novos leads é utilizando estratégias de Inbound Marketing, uma metodologia focada em atrair, converter e encantar clientes por meio de blogs, podcasts, vídeos, e-books, newsletter e muito mais. 

Leads no marketing 

No marketing, um lead é uma pessoa que compartilhou suas informações de contato em troca de alguma oferta ou algo valioso oferecido por sua empresa, como um conteúdo, e-book, cupom, teste gratuito, entre outros.

Portanto, um lead no marketing é alguém que demonstrou interesse em seu segmento e certamente está buscando mais informações. Um futuro novo cliente. 

É importante ressaltar que nem todos os leads estão preparados para fechar negócio com você, pelo menos não naquele exato momento. 

Por isso, é tarefa da equipe de marketing nutrir esses leads, preparando-os para um próximo estágio. 

Leia também: Como criar uma página de captura de leads de alto desempenho?

Leads em pré-vendas

Um lead em pré-vendas é, de fato, uma oportunidade. Quando um lead chega para a área, significa que tem um maior potencial para fechar negócio (mas isso não quer dizer que ele esteja 100% pronto). 

As equipes de pré-vendas, também conhecidas como SDR (Sales Development), têm tarefas cruciais no processo, que é realizar a abordagem inicial e a qualificação desses leads.

Nessa etapa, o time busca informações mais concretas sobre o lead, além de realizar o primeiro contato para entender se a empresa pode atender às suas necessidades. 

Após a qualificação, o lead é encaminhado para a tratativa do time de vendas.

Leads em vendas 

Os leads em vendas são pessoas que foram atraídas pelo marketing e qualificadas pelo time de pré-vendas. Isso significa que, se trabalhadas da maneira certa pelos vendedores, podem se converter em clientes

Lembre-se: Uma pessoa que apenas baixou um material gratuito topo de funil em seu blog ainda não é um lead ideal para vendas.

Para ser direcionada para o time de vendas, ela precisa antes passar pela etapa de nutrição (marketing) e qualificação (pré-vendas). 

FAÇA PROSPECÇÃO E QUALIFIQUE LEADS DE FORMA ÁGIL E FÁCIL

Roteiro pronto de First Call com Leads para prospecção e qualificação

Por que é importante gerar leads? 

Em primeiro lugar, antes de descobrir como gerar leads de maneira eficaz, é preciso entender a importância desse tipo de estratégia. 

Para isso, vamos voltar no tempo em que a maioria das vendas eram feitas de porta em porta ou via telefone. 

Nessa época, os vendedores enfrentam muitas dificuldades. Afinal, só poderiam descobrir se a pessoa tinha interesse ou não no produto no momento da abordagem. 

Imagine oferecer um produto ou serviço para uma pessoa que você sequer sabe o nome? 

Se antigamente já era difícil vender em mar aberto, hoje, como o aumento da concorrência e a digitalização dos canais de comunicação, é praticamente impossível.

A geração de leads existe justamente para poupar seus esforços em tentar converter quem não tem o mínimo interesse em fechar negócio. 

Por meio de conteúdos relevantes, campanhas segmentadas de marketing e até mesmo publicações em redes sociais, é possível atrair pessoas realmente interessadas em seu nicho.

Em resumo, gerar leads qualificados é essencial para potencializar os resultados de vendas de qualquer empresa, seja a curto, médio e longo prazo. 

Como gerar leads qualificados?

Você sabia que apenas 7% dos seus potenciais clientes estão dispostos a ouvir sobre sua empresa e somente 3% realmente têm interesse em fechar negócio? Os 90% restantes ainda não estão pensando nisso ou não estão interessados. 

Isso é o que descreve Chet Holmes, autor do livro The Ultimate Sales Machine. 

Processo de compra do lead

Em seu livro, Holmes convida seus leitores a refletirem sobre a seguinte situação:

Imagine estar em um estádio repleto de potenciais clientes e ter a oportunidade de falar com eles por alguns minutos. O que você falaria? De que forma conduziria essa abordagem? 

Se você pensou em falar sobre sua empresa e explicar os benefícios dos produtos e serviços que oferece, saiba que 90% das pessoas presentes iriam embora. 

Para que toda a pirâmide continue te ouvindo, você precisa de um discurso interessante, com potencial de gerar valor. 

Portanto, gerar leads qualificados consiste em criar um discurso focado em oferecer conteúdos valiosos para seu público, mesmo que você não venda de imediato. 

Por exemplo, digamos que sua empresa vende sistema de vigilância.

Assim sendo, uma boa dica é compartilhar boas práticas e conteúdos que ajudem o cliente a ter mais segurança, seja na sua casa, seja no local onde o sistema foi instalado.

Lembre-se: Apenas 3% dos seus potenciais estão realmente dispostos a fechar negócio com você.

Ou seja, se você utilizar somente uma comunicação focada em suas soluções, estará atingindo um percentual muito pequeno da pirâmide. 

Por que gerar leads e não só vender direto?

Como falamos acima, nem todos os seus potenciais clientes estão realmente interessados em fechar negócio com a sua empresa (apenas 3%).

Portanto, “empurrar” um produto ou serviço para qualquer um não é uma estratégia eficaz se você busca bons resultados em vendas.

O processo de geração de leads se mostra muito mais eficiente, afinal, te ajuda a atrair para a base de oportunidades pessoas mais qualificadas e alinhadas com as soluções que você oferece.

Além disso, esse processo permite colher informações prévias dos potenciais clientes, que servem de base para a construção de um discurso mais persuasivo e focado nas reais necessidades do seu público.

Fale para todos os seus potenciais clientes!

Uma boa estratégia de geração de leads é aquela que consegue falar com todo o “estádio” e não somente com os 10% (pessoas dispostas a ouvir ou com interesse em fechar negócio imediatamente).

Como falamos anteriormente, você deve gerar ofertas de valor para capturar as informações de contato dessas pessoas e nutri-las, para que futuramente possam se tornar clientes.  

O que é nutrição de leads? 

No tópico anterior, mencionamos o processo de nutrição de leads para transformar oportunidades em vendas. Mas o que isso significa de fato?

A nutrição dos leads consiste no compartilhamento de conteúdos relevantes com o objetivo de aumentar o engajamento e fortalecer o relacionamento da sua empresa com potenciais clientes, até que estejam preparados para adquirir suas soluções.

Em resumo, a nutrição é o elo entre marketing, pré-vendas e vendas.

É papel do marketing produzir e distribuir conteúdos que estejam de acordo com as necessidades dos leads.

Desse modo, em um segundo momento eles podem ser distribuídos para o time de pré-vendas e vendas. 

Existem diversas estratégias para impulsionar a nutrição seus leads, como por exemplo:

  • Réguas de relacionamento;
  • Marketing de conteúdo;
  • Automação de marketing; 
  • Reaquecimento de leads. 

Etapas da nutrição de leads

Relacionamento e autoridade para a nutrição de leads 

A nutrição de leads possibilita a construção de uma relação de confiança com seu potencial cliente, o que é crucial para a conversão de vendas. 

A confiança e o relacionamento são estimulados quando sua empresa consegue solucionar as dúvidas dos leads, por meio de materiais ricos, conteúdos relevantes e informações de valor.

Para ter sucesso no processo de nutrição dos de leads, é preciso se posicionar como autoridade no assunto.

Certamente, quando seu lead estiver pronto para fechar negócio, lembrará da sua empresa, que é especialista no assunto em questão.

Fases da nutrição do lead

Nutrir leads não é uma tarefa tão simples como muitos imaginam. Esse processo envolve uma série de etapas, que precisam ser acompanhadas de perto para garantir estratégias consistentes e alinhadas com os objetivos do negócio.

Abaixo, trouxemos mais detalhes sobre as fases da nutrição do lead. Descubra as melhores práticas para cada uma delas: 

Encontrar

Antes de começar um trabalho de nutrição de leads, é preciso encontrá-los. Mas como construir uma base consistente do zero?

Para atrair potenciais clientes, você deve investir em estratégias focadas na geração de leads, seja por meio de landing pages, anúncios pagos ou conteúdos orgânicos. 

Um bom trabalho de geração de leads possibilita um processo de nutrição assertivo, e de certa forma, mais acelerado. 

Por esse motivo, é importante que você conheça bem o seu público e invista nos canais certos para gerar leads mais qualificados.

Leia também: Como fazer captação de leads? TUDO o que você precisa saber 

Educar

Não adianta “sair vendendo” para a sua base se você ainda não a preparou para receber uma oferta alinhada às suas necessidades. 

Isso significa que você deve educar seus leads para que eles vejam valor em suas soluções e decidam fechar negócio. 

Além de preparar seus potenciais para a conversão, o processo de educação também ajuda a reforçar a sua marca e a posicioná-la como referência no segmento.

Segmentar

Um lead que acabou de entrar em sua base ainda não está preparado para receber a mesma comunicação que um lead que já foi educado anteriormente.

Por isso, é crucial segmentar seus leads com base em interesse, comportamentos, localização, estágio do funil, etc. 

Assim como as etapas que citamos acima, a segmentação deve fazer parte do processo de nutrição, pois garante base para construir comunicação personalizada e com maior potencial de conversão.

Converter

Etapa mais aguardada por toda a equipe de vendas e marketing, a conversão acontece quando seu lead é encaminhado para a etapa final do funil, onde se torna oficialmente um cliente. 

Para que isso aconteça, é essencial que as etapas anteriores sejam executadas do jeito certo: encontre as pessoas certas, eduque-as por meio de conteúdos relevantes e segmente suas listas para converter mais leads. 

Não se esqueça que, sem um bom processo de nutrição, seus leads podem se perder no meio do caminho. 

Visitante x Assinante x Lead

Você sabe qual é a diferença entre visitante, assinante e leads? 

Conquistar novos leads é essencial para continuar crescendo e renovando a sua base de clientes. Mas, para ter sucesso nas estratégias, é preciso atrair visitantes, transformá-los em assinantes e, posteriormente, em leads qualificados.

Entenda a seguir as principais características desses três tipos de perfis: 

Visitante

Visitantes são pessoas que tiveram pouco ou nenhum contato prévio com a sua marca, e por isso, ainda não estão prontas para fechar negócio com você. 

Apesar dos visitantes estarem mais longe da etapa de decisão, eles são peças essenciais para qualquer empresa, pois podem representar futuras oportunidades.

Existem diversas maneiras de aumentar o tráfego do seu site, porém, grande parte das companhias utilizam anúncios pagos ou conteúdo relevante para atrair mais pessoas.

Mas, além de gerar novas visitas, é essencial traçar boas estratégias para converter esses visitantes em leads, ou seja, em oportunidades reais. 

Confira abaixo algumas dicas que podem te ajudar a converter seus visitantes em leads: 

  • Tenha uma persona bem definida para produzir conteúdos cada vez mais relevantes para o público;
  • Produza conteúdos de topo, meio e fundo de funil para contemplar toda a jornada;
  • Trabalhe com uma oferta consistente;
  • Utiliza recursos como chatbots e botões de contato para estimular a conversão.

Assinante

Visitantes se tornam assinantes quando iniciam uma via de diálogo com a sua empresa. Isso pode acontecer após assinarem uma newsletter, por exemplo. 

Nessa etapa, o lead ainda não está muito comprometido com você, porém, já é possível iniciar um trabalho de nutrição para descobrir mais detalhes sobre o seu perfil. 

Para nutrir o assinante, é preciso continuar produzindo conteúdos relevantes e, principalmente, estimular essas pessoas a darem um próximo passo. 

Lead

Um lead nada mais é que uma oportunidade de negócio, ou seja, alguém que demonstrou interesse em saber mais sobre suas soluções.

Apesar de estarem em uma etapa mais próxima de venda, não significa que todos os seus leads vão se tornar clientes. 

Os leads gerados pela sua empresa, não importa de onde eles vêm, precisam ser bem cuidados.

Para convertê-los, é preciso conhecer a fundo suas necessidades e gerar valor em todas as etapas da jornada. 

Existem alguns tipos diferentes de leads que você deve considerar para a sua estratégia. São eles:

  • Lead qualificado (QL ou Qualified Lead): Leads que possuem seu perfil de cliente ideal.
  • MQL (Marketing Qualified Lead): Leads qualificados pelo marketing. Possuem um alto nível de engajamento e já chegaram à fase de reconhecimento do problema.
  • SAL (Sales Accepted Lead): Leads que possuem o perfil de cliente ideal e realmente possuem intenção de fechar negócio.
  • SQL (Sales Qualified Lead): Leads quentes, ou seja, prontos para receber uma oferta da equipe de vendas. 

O que é gestão de leads?

Uma vez que sua empresa investiu em estratégias para a geração de leads, é recomendado contar com uma boa gestão para alcançar os resultados esperados. 

A gestão de leads engloba todo o processo de geração, acompanhamento e conversão das oportunidades. 

Seu principal objetivo é fazer com que os leads avancem até o fundo do funil de marketing, para que os times de pré-vendas e vendas tenham em mãos pessoas mais inclinadas a consumirem seus produtos e serviços.

Por que gerenciar leads?

Toda empresa precisa de uma boa gestão de leads para que as oportunidades geradas possam avançar pelo funil de vendas.

Porém, o processo de gerenciamento de leads também tem um papel fundamental na preparação desses leads para a conversão.

Se você nos acompanha, certamente já sabe da importância de conhecer seu público e entender suas necessidades para direcionar os conteúdos certos e criar propostas cada vez mais personalizadas.

A gestão de leads possibilita um entendimento maior desses aspectos e, portanto, pode ajudar sua empresa a nutrir, qualificar e converter novas oportunidades. 

Cuidados para realizar a gestão de leads

Apesar de parecer simples em um primeiro momento, você deve tomar alguns cuidados para realizar a gestão de leads. 

Abaixo, listamos algumas boas práticas que devem ser seguidas:

  • Não faça spam de ofertas. Essa prática pode fazer com que seu lead perca o interesse e opte por não receber mais as suas mensagens;
  • Tenha muita atenção à abordagem. Uma abordagem mais comercial em um momento inoportuno pode comprometer os seus resultados; 
  • Ofereça conteúdos cada vez mais relevantes para a sua base; 
  • Utilize um CRM para organizar todas as oportunidades. O PipeRun oferece a estrutura necessária para realizar uma gestão de leads eficaz.
  • Mensure seus resultados constantemente para garantir a consistência de suas estratégias.

Como fazer uma boa gestão de leads?

Gerar leads tem um custo, tanto financeiro, quanto de tempo da equipe. Portanto, deixar de se relacionar com seus leads pode resultar em prejuízos para a sua empresa. 

Além disso, não adianta conquistar um número elevado de leads, se não há um trabalho para transformá-los em oportunidades “quentes”. 

Para evitar que esse problema aconteça com você, compartilhamos abaixo algumas ações essenciais para realizar uma boa gestão de leads e com isso, conquistar mais clientes.

1. Dedique um tempo para planos de ação

Ações semanais ou diárias podem te ajudar a gerar mais leads e a engajar os que já estão em sua base.

Como comentamos em outro tópico, a nutrição é muito importante para que esses leads avancem cada vez mais pelas etapas do funil.

Sem um bom plano de ação e sem um cronograma de conteúdo, eles podem simplesmente desengajar, o que não é nada positivo para a sua estratégia. 

Para evitar esse tipo de problema, é recomendado ter uma pessoa focada na gestão dos leads.

Por exemplo, esse profissional deve analisar diariamente o histórico da base. De maneira idêntica as etapas da jornada em que se encontram e a melhor maneira de construir relacionamento. 

2. Mantenha sua base de leads saudável

Se você busca bons resultados com a sua gestão de leads, manter a base saudável faz parte do processo.

Para isso, você deve fazer a higienização da sua base, identificando leads que caíram em hard bounce, solicitaram descadastro, marcaram os e-mails da sua empresa como spam ou foram classificados como inválidos. 

Além disso, lembre-se de seguir boas práticas de e-mail marketing para garantir que os leads que optaram pelo descadastrado não recebam novos contatos. 

3. Organize seus leads

Procure sempre segmentar sua base de leads para definir, de forma mais assertiva, as estratégias de marketing para cada uma delas. 

Sempre que puder, revisite suas listas para ter certeza de que as personas e os campos personalizados estão configurados de maneira correta. 

A organização da base evita que você envie comunicações desalinhadas com o momento do seu lead. 

4. Mantenha contatos regulares por meio de campanhas

Sem dúvidas, seus leads precisam ser nutridos com material de qualidade ao longo do tempo, mas você também precisa incluí-los em campanhas pontuais. 

Para isso, pense em ações de marketing, pesquisas de satisfação e até mesmo em um benefício exclusivo para quem já é seu contato. 

Procure interagir com sua base regularmente para reforçar o relacionamento e entender cada vez mais suas preferências.

5. Após alguns e-mails, peça para ligar

Depois de enviar uma série de e-mails para uma determinada base, oferecendo conteúdo de valor, você pode mudar um pouco a sua abordagem. 

Mas antes disso, tenha a certeza de que esses leads estão engajados e prontos para receber uma comunicação mais direta. 

Digamos que você tenha disponibilizado um webinar para esses leads em um e-mail anterior. Sua abordagem poderia ser a seguinte: 

“Olá, [PRIMEIRO NOME] Espero que você tenha gostado do webinar. Obrigado pela sua participação.

Gostaríamos de receber um comentário seu e conversar mais sobre [SEU PRODUTO] e as dores do seu negócio.

Poderíamos fazer uma ligação?

Segue a minha agenda pública para você marcar o horário que for melhor para você.

Grande abraço!”

Em casos como este, ter uma agenda pública como o Google Calendar, que integra diretamente com o seu CRM, é crucial.

6. Valide os e-mails antes de importá-los

Antes de adicionar novos leads em sua base, é importante fazer uma análise para ter certeza de que não se enquadram em hard bounce (e-mails que não existem ou que foram cancelados). 

Manter esse tipo de lead pode ser prejudicial para a sua estratégia, pois serve apenas para sobrecarregar as suas listas e mascarar seus resultados. 

Se você costuma fazer a validação dos e-mails manualmente, saiba que existem algumas ferramentas que podem automatizar essa tarefa em poucos clientes.

7. Otimize sua base

Se você quer fazer uma boa gestão de leads, lembre-se de manter sua base otimizada e segmentada. 

Além de colaborar para a organização das listas, essas duas práticas podem te ajudar a traçar estratégias mais alinhadas com as personas do seu negócio. 

Para aproveitar sua base de forma estratégica, recomendamos olhar para cada funil e analisar se todos os campos importantes estão sendo preenchidos.

Mais do que ter contatos cadastrados no CRM, você deve saber em qual etapa do funil se encontram, suas preferências, o nível de interesse na solução e outras informações relevantes para a conversão.

8. Use automações

As automações podem tornar o dia a dia da sua equipe mais eficiente e, consequentemente, aumentar suas conversões de vendas.

Para ter sucesso com as automações, você deve planejar ações para cada passo de avanço que seu lead der no funil de vendas. 

No CRM PipeRun, por exemplo, é possível padronizar e automatizar tarefas repetitivas, como envio de e-mails ou propostas para aqueles leads que já estão prontos para converter. 

Assim, fica mais fácil para a equipe fazer a gestão dos leads e trabalhar para transformá-los em clientes.

9. Saiba para quem e o que vender

Para trabalhar boas estratégias de nutrição, é crucial saber o que vender e para quem vender. 

Imagine que você é dono de uma agência de marketing digital e trabalha com diferentes públicos: pequenas, médias e grandes empresas.

Nesse caso, as estratégias, os conteúdos e as ofertas precisam ser personalizadas, pois estamos falando de clientes com necessidades distintas. 

Ofertar seu pacote mais caro para a base de pequenas empresas pode não ser assertivo, enquanto oferecer o pacote mais barato para a base de grandes empresas pode te fazer perder oportunidades. 

Portanto, não adianta ter uma base de leads organizada se você não souber aplicar as estratégias certas para a persona certa.

Ferramentas para a gestão de leads

Fazer a gestão dos leads de forma manual é uma tarefa desafiadora e praticamente impossível. Conforme sua base cresce, fica cada vez mais difícil organizar as ações e manter contato com seus potenciais clientes. 

A boa notícia é que existem diversas ferramentas disponíveis no mercado para fazer a gestão dos seus leads de maneira prática e eficaz. Abaixo, falaremos das principais!

CRM

Se você acompanha nosso blog, com certeza já deve saber da importância do CRM para suas estratégias de marketing. 

Ao investir em ações de growth ou geração de leads, é essencial contar com um CRM para organizar suas oportunidades, centralizar todas as informações relevantes em um único lugar, automatizar tarefas repetitivas e mais.

Além dessas vantagens, um CRM te oferece todas as funcionalidades necessárias para realizar a gestão completa dos leads. Por exemplo, com: 

  • Distribuição dos leads de maneira prática entre a equipe de pré-vendas e vendas; 
  • Gestão eficaz de leads, com opções de filtros, modelos de e-mails e histórico completo das informações; 
  • Agenda otimizada para organizar as tarefas e o calendário da equipe; 
  • Gestão de todo o funil de vendas
  • Relatórios para orientar a tomada de decisão;
  • Agilidade no envio de propostas;
  • Possibilidade de criar diversos usuários. 

Se você ainda não tem um CRM, saiba mais sobre a Máquina de Vendas do PipeRun, a opção perfeita para gerenciar seus leads e prospects. 

Plataforma de automação de marketing 

Uma plataforma de automação de marketing pode te ajudar no processo de atração e nutrição de leads.

Afinal, oferece um leque de funcionalidades, incluindo disparo de e-mail, criação de fluxos de automação, criação de landing pages rápidas e segmentação de bases. 

O ideal é utilizar uma plataforma de automação conectada ao seu CRM, para que você possa acompanhar a jornada completa dos leads, da primeira conversão até o pós-venda.

WhatsApp 

O WhatsApp é a ferramenta de mensagens mais utilizada no Brasil. Segundo pesquisa da Panorama Mobile Time/Opinion Box, o aplicativo está presente na tela inicial de 54% dos smartphones. 

Sua empresa deve estar onde seus potenciais clientes estão. Portanto, esse percentual só reforça a necessidade de se fazer presente no app. 

Apesar de muitos duvidarem do potencial do WhatsApp para a gestão dos leads, saiba que a ferramenta pode te trazer excelentes resultados, pois permite o contato mais rápido com leads e prospects.

Mas não pense que basta baixar o aplicativo, logar em seu computador e ver a mágica acontecer.

Assim como é o caso da plataforma de automação de marketing, você precisa integrar seu WhatsApp Business a um sistema inteligente. 

O PipeRun MAX te permite utilizar o WhatsApp em conjunto com seu CRM, na mesma tela. Os benefícios são muitos! Veja a seguir: 

  • Atualizar o CRM sem sair do WhatsApp;
  • Enviar propostas pelo WhatsApp com 1 clique;
  • Compartilhar links para Assinaturas Eletrônicas Contratos e Docs;
  • Enviar formulários customizados;
  • Marcar agenda entre lead e vendedor;
  • Ligar via webphone para o lead na mesma tela do WhatsApp;
  • Criar anotações sobre os leads;
  • Programar follow up com leads e muito mais.

FAQ – Perguntas Frequentes

Perguntas e respostas comuns sobre leads.

O que significa um lead?

Um lead nada mais é que uma oportunidade de negócio, ou seja, uma pessoa que preencheu um formulário on-line com seus dados de contato para receber informações sobre os produtos ou serviços de uma determinada empresa.

O que é lead exemplo?

Imagine que você está navegando na internet e encontra uma landing page de uma empresa especializada em marketing digital.

Após conferir todo o conteúdo da página, você decide preencher um formulário com seus dados de contato para saber mais sobre os serviços oferecidos. Ao enviar seus dados, você automaticamente se torna um lead. 

Como funciona um lead?

Para se tornar um lead, os visitantes precisam disponibilizar seus dados de contato para uma empresa por meio de formulários em landing pages, sites, blogs ou redes sociais.

A partir do momento em que enviam os dados, começam a ser trabalhados para que se tornem clientes. 

Conclusão 

Viu só como fazer a gestão de leads pode ser muito mais fácil com o apoio de uma ferramenta inteligente e funcional?

Conte com o CRM PipeRun para centralizar a gestão dos seus leads e prospects em uma única plataforma multicanal. 

Prospecção, captura de leads e qualificação. Tudo em um só lugar.

Para descobrir mais sobre nossas soluções, clique aqui e fale com um de nossos consultores. 

Esperamos que essas informações te ajudem a decolar sua gestão de leads.

#BoraBaterMeta

Mais automação. Mais economia. Mais resultado.

Contar com uma plataforma nacional de aceleração de vendas é muito mais negócio.

Acompanhe todas as novidades sobre Marketing e Vendas

Se inscreva em nossa newsletter e fique por dentro!