Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

Dia Mundial do Rock! O que o bom e velho nos ensina sobre vendas?

O Dia Mundial do Rock, 13 julho, nos remete às principais bandas da história do gênero.

Você certamente já colocou alguns hits para tocar ou até mesmo está usando a camiseta de uma de suas bandas favoritas.

Aliás, antes de começarmos a nos aprofundar, que tal ler esse artigo ao som da playlist que o CRM PipeRun preparou para a data?

Escolha uma faixa e dê o play!

A data nos faz lembrar das principais bandas e músicas mas, também, serve para despertar sobre um ponto importante: o rock ensina bastante.

Talvez você ainda não tenha percebido, mas o bom e velho rock n roll nos ensinou – e segue ensinando – bastante sobre vender.

Sim, isso mesmo que você leu. E nem estamos falando sobre marketing das bandas ou venda de discos e afins.

Mas sim de lições de vendas, ensinamentos e aprendizados que você pode colocar em prática na sua empresa.

Duvida?

Separamos para você 6 ensinamentos sobre vendas que o rock nos mostrou.

Fique com a gente e confira.

Boa leitura!

Os 6 melhores ensinamentos de vendas que o rock nos traz

Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

Separamos 6 ensinamentos de vendas que o rock nos trouxe e que você pode aplicar no processo de venda de seu negócio.

São lições que servem para gestores, equipe de vendas e todos que têm, de alguma forma, contato com o cliente.

Confira:

1 – Não importa a idade: se for bom seguirá fazendo sucesso

Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

Quantas bandas de rock não são dos anos 60, 70, 80 e seguem até hoje na ativa e fazendo sucesso?

Não importa a idade ou quanto tempo exista: se for bom seguirá fazendo sucesso e surtindo efeito.

O mesmo vale para suas estratégias na hora de fazer um atendimento ao cliente, por exemplo.

Por mais que chatbots agilizem essa função, nada substitui o velho e bom contato humano.

Então, você até pode usar automação no começo para qualificar um lead, por exemplo.

Mas, quando ele ingressar no funil de pré-vendas, é preciso ter um ser humano atendendo – no caso, o seu time de SDR.

E isso deve acontecer ligando. Por mais que WhatsApp ou outras plataformas ofereçam um contato instantâneo e prático, nada substitui uma boa conversa.

É nela que a sua equipe poderá entender as dores do cliente e entregar o valor que ele precisa para confiar que a solução oferecida é, sim, a ideal para suas necessidades.

Então… old is cool!

Assim como antigamente se atendia pessoalmente – e presencialmente – os clientes, mantenha o contato humano presente dentro do setor de vendas.

Claro que você não precisa necessariamente visitar potenciais clientes, mas tenha um consultor sempre à disposição para ligar e entregar valor para quem escuta o que sua empresa tem a dizer.

2 – Você precisa de uma equipe qualificada para chegar longe

Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

O que seria dos Stones ou do ACDC sem ter músicos realmente qualificados e que fossem capaz de criar tanto e tanto ao longo dos anos?

Mesmo com uma peça mudando aqui outro ali, a qualidade se manteve a mesma (alguns poderão dizer que não) e o sucesso também.

Então, veja bem: para qualquer empresa que deseja ter sucesso em vendas, contar com um time qualificado é essencial.

Obviamente treinamento de vendas constante, semanal, é indispensável, para sempre estar alinhado às necessidades do cliente.

Um bom gestor, assim como o líder de uma banda, é preocupado com a qualidade. Quer, na verdade, a perfeição. E a persegue.

Bem, assim é no gerenciamento de vendas de qualquer empresa.

Que tal promover pequenas reuniões diárias, 15 minutos antes do expediente começar, para falar rapidamente sobre os desafios do dia anterior e projetar os do dia atual?

É uma forma de identificar barreiras e, ao final da semana, numa reunião de vendas maior, de 1 hora, digamos.

Esse será o momento para falar sobre o que não funcionou bem (identificando os porquês) e projetando uma próxima semana de melhorias.

Ninguém faz sucesso sozinho.

Ok, existem artistas solos no rock, mas ele precisaram de um “little help from my friends” em algum momento, certo?

3 – É preciso procurar um estilo que diferencie você dos demais

Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

Seja a psicodelia típica brasileira d’Os Mutantes, seja ou os riffs marcantes de Jimmy Page (Led Zeppelin), é preciso encontrar um diferencial.

Poucos acordes dessas bandas acima e certamente os fãs de rock conseguem identificar qual banda é.

Assim funciona uma empresa: ela precisa procurar o que diferencia ela da concorrência.

Até porque, convenhamos – e você sabe bem disso. Salvo exceções, em basicamente todos os segmentos há muito oferta. E o poder de barganha está nas mãos do cliente.

Então, é fundamental mostrar-se diferente em relação aos seus rivais.

O que será? Produto (sim, mas o que nele)? Alguma funcionalidade única no seu software? Atendimento humanizado? Preço? Benefícios agregados?

Mais do mesmo já existe – e muito por aí. Nenhuma grande banda chegaria longe sendo clichê. O mesmo vale para as empresas.

Mesmo que demore, vale a pena. Como diz a música aquela: “It’s a long way to the top…”.

4 – A harmonia entre os membros é essencial para o sucesso a longo prazo

Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

De novo ele: os Stones. Mas a verdade é que eles são o maior exemplo que podemos dar sobre sucesso no rock.

A harmonia (atritos são inevitáveis, não vamos pensar que não) entre Richards e Jagger foi essencial para a longevidade.

O mesmo vale para não só o setor de vendas mas como todos os departamentos de uma empresa.

Marketing e vendas; Suporte e Desenvolvimento; Customer Success e Implementação…

Uma empresa que tem realmente o foco no cliente (como grandes bandas têm foco no fã) trabalham em harmonia.

Com todos os membros dialogando entre si, propondo soluções e criações juntas. Trazendo demanda de uma área para outra.

Por exemplo: o setor de suporte, que recebe reclamações e sugestões dos clientes, precisa dialogar com a área de desenvolvimento e propor melhorias que fazem sentido para o cliente.

Mesma coisa o setor de vendas. Afinal, essas áreas estão em constante contato com os consumidores e sabem muito bem o que eles precisam.

O mesmo serve em relação ao marketing: essa área recebe demandas da equipe comercial para criar bons conteúdos para fazer uma captação de leads em cima das dores que os consumidores têm.

5 – É fundamental cativar uma legião de fãs que leve você para outro nível

Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

O que seria do Queen sem os icônicos shows em estádio? No Maracanã, em Wembley. Certamente não se teria a mesma imagem da banda hoje.

Os fãs de rock fazem uma banda ser grande, querida. Gera devotos. Verdadeiros defensores.

Bem, a sua empresa precisa fazer o mesmo: criar evangelizadores da marca.

O que são eles?

Bem, são seus melhores clientes. São consumidores tão satisfeitos com sua solução, que defendem a marca e a recomendam para outros potenciais clientes.

Mas sua empresa só conseguirá isso quando realmente maximizar a experiência do seu cliente.

E isso não começa depois da venda. Não. Muito antes, na etapa de geração de leads, nos conteúdos enviados, nos emails mandados, nas ligações feitas…

Claro, seu produto ou serviço precisa resolver o problema do seu cliente e fazê-lo crescer.

Sua área de success precisa ser proativa para que ele consiga o quanto antes as metas e objetivos que almejou.

Seu suporte precisa ser atento aos tickets abertos e ser didático na hora de resolver problemas que irão aparecer.

Se a empresa fizer isso, então ela estará cativando verdadeiramente seus fãs.

Aliás, meça a satisfação do seu cliente utilizando o método NPS e descubra quem são seus evangelizadores:

Quem sabe você não enche um estádio inteiro com eles, hein? Esse seria o cenário ideal.

6 – É preciso ter material novo frequentemente

Ensinamentos sobre vendas que o rock traz!

Hits são legais. São hinos. Sempre serão. Mas a verdade é que os fãs de rock estão sempre esperando por mais.

Querem um álbum novo. Um clipe. Às vezes um single já satisfaz, por ora, o desejo por mais.

Mesmo as bandas mais antigas que ainda estão na ativa seguem produzindo material novo.

Então não será a sua empresa que irá deixar os serviços ou produtos obsoletos, certo?

Ainda mais em empresas SaaS: é fundamental lançar novas features que agreguem ao produto e o qualifiquem ainda mais.

Aí, voltamos aos ensinamentos anteriores do rock: tenha suas áreas integradas. Elas dirão o que os clientes querem.

Desenvolva novos features sempre pensando no seu cliente em como ele ficará ainda mais satisfeito com você.

Depois, é só partir para a ação e… LET THERE BE ROCK!

E aí, como podemos te ajudar?

Se ficou com dúvida ou quer saber mais sobre como um CRM de vendas pode ser um hit no setor comercial da sua empresa, fale com um consultor.

Aproveite e leia dois artigos que farão você colocar na prática os ensinamentos que o rock n roll traz.

O primeiro fala sobre o que é CRM de vendas e como ele ajudas as empresas a vender mais fazendo menos.

Já o segundo traz alguns scripts de vendas pronto para você conversar com seus clientes (e futuros fãs) em todas as etapas do seu processo.

Boas vendas (e sucesso!).

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Augusto Turcato
conteudo@odig.net

Augusto Turcato faz parte do time de marketing que ajuda milhares de vendedores, gestores e empreendedores brasileiros a aumentar suas vendas com metodologias e tecnologias aqui no CRM PipeRun.