Break Even Point

Break even: como encontrar o equilíbrio financeiro na sua empresa?

Break even point é o equivalente em inglês para “ponto de equilíbrio”. Essa expressão é utilizada para designar o valor preciso do balanço financeiro de uma empresa. O montante da receita precisa ser maior que custos fixos e variáveis. Ou seja, é quanto precisa atingir para cobrir todos os custos, sem mencionar lucro.

Encontrar o equilíbrio financeiro é sem sombra de dúvidas algo importante para qualquer organização – e você sabe bem disso.

Ter segurança e tranquilidade para lidar com as demandas e os desafios da gestão são elementos fundamentais para conseguir destacar-se em mercados tão competitivos.

Todavia, sabemos que nem sempre é fácil manter os números em ordem. Mas todos nós concordamos que é algo extremamente importante, certo?

É neste contexto que o break even point entra. Este é um indicador fundamental para quem deseja ter finanças sempre equilibradas em seus negócios.

O artigo de hoje irá falar sobre o que é exatamente essa ferramenta e como ela pode ser aplicada nas empresas.

Abordaremos, também, a importância de encontrar o ponto de equilíbrio dentro de cada organização, independente do segmento e do seu tamanho.

Vamos lá?

Boa leitura!

Afinal, o que é break even point?

break even point: ponto de equilíbrio financeiro

Ponto de equilíbrio, o break even point é a designação à equiparação financeira e contábil de uma empresa.

Trata-se, sem dúvida alguma, de uma boa prática dentro da gestão financeira de qualquer negócio.

Ocorre no contexto onde as receitas e as despesas totais – fixas e variáveis – são equivalente. Ou seja, quando não há nem lucro nem prejuízo para uma organização.

Em termos simples:

  • Receita mensal: R$ 35 mil
  • Despesa mensal: R$ 35 mil
  • Saldo: R$ 0,00.

É possível que você coloque essa ferramenta em prática sem saber que, de fato, está fazendo. Todavia, quando se chega ao ponto de equilíbrio financeiro, você está pronto para começar a lucrar.

Deixar de perder é o primeiro ponto para começar a ganhar.

Aplicar este concito irá apontar a margem de investimento do negócio. E aí, pode ser tanto na produção de um produto ou de serviço.

Também independe se você é uma startup ou uma grande indústria. O modus operandi é o mesmo: buscar o equilíbrio.

Quando os cálculos que você fizer demonstrarem que você atingiu o break even, significará, então, que você não teve nem lucro e nem prejuízo.

Em termos futebolísticos, poderíamos dizer que você ficou no famoso “0x0”, não é mesmo?

E, por óbvio, se o ponto de equilíbrio apontar para um prejuízo financeiro, significa que a empresa teve um faturamento menor do que o previsto no período que foi calculado.

Do contrário, se apontar lucro, significa um resultado positivo conquistado no mesmo período.

Por que o break even é importante para as empresas?

break even point: ponto de equilíbrio financeiro

Equilíbrio é fundamental na vida, certo? Em tudo o que fazemos basicamente. Então, por que isso seria diferente na hora de fazer uma gestão administrativa nas empresas?

Entender a importância do break even é aceitar que não ter lucros nem sempre é uma situação ruim.

É como dissemos anteriormente: o primeiro passo para começar a ganhar é parar de perder. Sanando as defecções existentes, você tem um caminho pavimentado para crescer.

A importância deste indicador está justamente em permitir tem eficiência e eficácia no monitoramento da situação financeira de seus negócios.

Claro que isso não é fácil e, em momentos de crise, menos ainda. Por vezes, é preciso tomar medidas drásticas e indesejadas para manter a saúde dos números em dia e seguir viabilizando a empresa.

Afinal, é notório que dentro de uma gestão empresarial, existem diversos detalhes e obrigações a serem cumpridas.

Empreender não é tarefa fácil. Essa missão requer acima de tudo estudo, preparação, resiliência e por que não certa frieza para fazer algumas tomadas de decisão.

Então, em contextos assim, conhecer o break even é até mesmo uma necessidade para sobreviver.

Você conseguirá saber, depois de equilibrar as finanças, em que momento – e também de que forma – sua empresa começará a lucrar.

Isso porque você terá uma noção de como e em quanto aumentar as vendas para atingir as metas e objetivos que você estabeleceu.

O ponto de equilíbrio para startups

Se para empresas já consolidadas e com anos de atuação o break even é importante, imagine para quem está começando.

É comum que negócios que estão começando demoram um pouco para começar a dar retorno sobre o investimento feito – famoso ROI.

Injeção de um capital novo, aliás, é igualmente frequente para garantir que a startup não só cresça como mantenha-se ativa de maneira saudável.

A intenção, nestes casos, é justamente e primeiramente encontrar o tão desejado ponto de equilíbrio financeiro.

É – e você a essa altura já sabe – o passo inicial e necessário que todos os gestores desejam e precisam buscar.

Sabendo o ponto zero, é possível criar um planejamento estratégico para começar a crescer e se destacar no mercado.

Isso determinará as estratégias de marketing a serem usadas e também direcionarão a empresa para a metodologia de vendas que mais faz sentido.

Tudo isso, claro, tendo bem definido o perfil do cliente ideal (ICP) da organização.

Até porque, se essas lições de casa não foram bem feitas, você perderá dinheiro tendo um CAC e ciclo de vendas maiores.

E isso inevitavelmente irá se refletir no seu break even e alguns passos para trás precisarão ser dados.

Como funciona o break even?

break even point: ponto de equilíbrio financeiro

O break even point pode ser visto como tanto um ponto de virada – onde se para de ter prejuízo e encaminha-se o lucro – como um estágio inicial para realmente crescer.

Por isso, entender como encontrar esse ponto de equilíbrio envolve alguns fatores importantes.

Ele é prenúncio de dois cenários bem distintos, positivo e negativo. E ambos acendem alertas para quem está gerindo um negócio.

A falência de empresa passa por períodos de break even desencadeados por diversos fatores que oneram a operação.

Da mesma forma, as boas práticas ajudam a pavimentar um caminho de crescimento e expansão dos negócios.

Isto posto, separamos dois pontos que ajudarão você a entender – antes de calcular – como o break even point funciona.

São, na realidade, dois passos simples. Mas é preciso ter eles bem claros para que você seja assertivo na hora de tirar do papel qualquer ação.

1 – Identifique as margens de contribuição e também despesas

O primeiro passo obrigatório para conhecer o ponto de equilíbrio financeiro é ter conhecimento pleno dos custos e despesas que a sua empresa tem.

E aqui, de novo: entram todos os custos. Seja os fixos, seja os variáveis. Além, claro, da margem de contribuição. Tudo isso precisa estar englobado.

Isso ajudará você a entender quanto a mais precisará não só produzir como também vender.

Desta forma, você inverterá um cenário de prejuízo, ou então de estagnação, e passará a crescer.

Faça isso analisando, inicialmente, os gastos fixos. Salários dos colaboradores, pagamento de comissão de vendas, aluguel, contas de consumo, impostos, etc.

Depois, analise as variáveis, aquelas que nem sempre estão presentes ou que sofrem alterações e reajustes realmente grandes.

Depois, ache a margem de contribuição do negócio. Ou seja, o ganho bruto das vendas dos produtos ou serviço de sua empresa.

Leve em conta, aqui, o preço unitário do que foi vendido. Para tal, aplique:

  • Margem de Contribuição = Preço da Venda do Serviço ou Produto – (Despesas variáveis + Despesas Fixas).

Para ajudar você a ser mais ágil e se organizar, recorra à tecnologia que um ERP e um CRM de vendas trazem.

A transformação digital é fundamental para você ter esses números organizados e de forma ágil.

Além do que, você evita que algum erro humano – um número digitado equivocadamente, por exemplo – comprometa todo o cálculo e a operação.

2 – Aplique a fórmula do ponto de equilíbrio financeiro

A segunda etapa é a aplicação da fórmula do break even point de fato. Separamos abaixo um capítulo só para isso para explicarmos melhor.

Aqui, o importante é salientar que a conta será feita a partir da soma das despesas dividindo pela margem de contribuição.

Para a conta fazer sentido, apresente essa margem em forma de porcentagem. Transforme-a, portanto, em número decimal antes de calcular.

Ou seja:

  • Ponto de Equilíbrio Financeiro = Despesas Fixas/Margem de Contribuição.

Como calcular o break even? Veja exemplos práticos

break even point: ponto de equilíbrio financeiro

O cálculo do ponto de equilíbrio financeiro, embora possa parecer complexo, é bastante fácil de ser feito.

A fórmula você viu anteriormente, assim como os elementos que precisam estar nela.

Vamos colocar alguns números aqui e tornar esse um exemplo mais prático, considerando um ano inteiro.

  • Receita Total = R$ 100 mil;
  • Custo Variável = R$ 60 mil;
  • Custo Fixo = R$ 20 mil;
  • Margem de Contribuição = R$ 30 mil

Agora, é hora de encontrar o Índice da Margem de Contribuição. Isso será feito da seguinte forma:

  • Margem de Contribuição / Receita Total. Logo, 30/100 = 0,3. Esse é o Índice da Margem de Contribuição.

Então, agora é hora de encontrar o ponto de equilíbrio financeiro. Será calculado assim:

  • Custo Fixo / Índice de Margem de Contribuição. Logo, 20.000,00/0,3 = R$ 67 mil (arredondando).

Esse será o valor que a empresa precisará atingir para cobrir todas as despesas que tem – variáveis e fixas. Tudo o que passar desta margem será considerado lucro.

Quanto vender para crescer?

break even point: ponto de equilíbrio financeiro

Digamos que a sua startup vende produtos ao preço de R$ 50. Somando a unidade e os custos variáveis de produção, chega-se ao valor de R$ 25.

Logo, a margem de contribuição é de R$ 25. O que dá, assim, 50% do preço de venda.

Agora, você precisa coletar informações acerca dos seus gastos fixos e também depreciação.

Então, digamos que você tem, anualmente, um gasto fixo de R$ 50 mil. Destes, R$ 5 mil referem-se à depreciação de bens e de equipamentos.

Assim, aplica-se a fórmula:

  • Ponto de Equilíbrio Financeiro = (R$ 50.000,00 – R$ 5.000,00) / R$ 25

O resultado disso dará: 1.800 unidades.

Esse valor mostra quantas unidades de produtos você precisará vender nos próximos 365 dias para começar a ter lucro.

E, para ajudar você nesta missão, deixe tudo registrado no seu sistema de vendas para ter, de forma clara e didática a receita previsível dos seus negócios.

Assim, vender mais e melhor e ter segurança de informações para tomar as melhores decisões não serão mais problema

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com dúvida sobre o conteúdo ou quer saber como um CRM ajuda a sua empresa, fale com um consultor ainda hoje.

Aproveite e leia dois artigos que ajudarão você a gerir melhor seus negócios e a saúde financeira dele.

O primeiro fala da gestão da qualidade, algo tão importante dentro das empresas para produzir mais e melhor.

Já o segundo aborda os benefícios de aplicar a Teoria das Restrições para corrigir os problemas nas empresas.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Augusto Turcato
conteudo@odig.net

Augusto Turcato faz parte do time de marketing que ajuda milhares de vendedores, gestores e empreendedores brasileiros a aumentar suas vendas com metodologias e tecnologias aqui no CRM PipeRun.