Eficiência e Eficácia

5 min de leituraA diferença entre entre eficiência e eficácia em vendas

Eficiência e eficácia são dois conceitos que aparentemente soam iguais mas, na verdade, são diferentes entre si. E quando o assunto é vendas isso fica ainda mais evidente.

Claro que ambos são importantes dentro do processo comercial de qualquer negócio. Mas, melhor do que entender o que significa cada um, é compreender onde eles se distinguem.

E entender a diferença entre eficiência e eficácia é importante para um líder de vendas conseguir, por exemplo, avaliar o trabalho da sua equipe comercial e gerenciar melhor as vendas.

É preciso ter isso claro para entender como estão os processos internos do setor de vendas e, eventualmente, corrigir o rumo se for necessário.

Neste artigo iremos explicar no que eficiência e eficácia se diferem e porque é importante ter esses conceitos bem claros na cabeça.

Afinal, em algum momento poderá ser necessário detalhar ambos. Pode ser em uma apresentação, reunião ou até mesmo em uma conversa com o time de vendas. E, neste momento, ninguém quer errar, certo?

Mais do que isso, falaremos sobre como isso ajuda uma gestão eficiente e eficaz a tomar decisões melhores e identificar gargalos no gerenciamento de vendas nas empresas.

Fique com a gente.

Boa leitura!

Eficiência e eficácia

Você sabe a diferença entre os dois termos?

Eficiência e eficácia: qual a diferença entre ser eficiente e ser eficaz?

Alcançar as metas e objetivos, vender mais e melhor, crescer e ser sempre referência no que faz. Esses certamente são os objetivos de qualquer vendedor e qualquer gerente de vendas, certo?

Para isso, é preciso ter eficiência e eficácia alinhados. E entender o que é cada um é importante para toda tomada de decisão necessária para cumprir essa missão.

Sendo assim, entenda:

O que é eficiência em vendas?

Eficiência refere-se a fazer (em tese) o melhor caminho possível para atingir os objetivos. Em inside sales, trata-se de conseguir vender de maneira a usar menos tempo, também reduzindo o ciclo de vendas e consequentemente o CAC.

Mas pode significar usar menos recursos, não importa qual, independente da forma como a empresa vende. Economizar combustível, energia, entre outros.

Todavia, é preciso estar atento. Para ser eficiente de fato, é necessário manter o nível de qualidade exigido. Sem isso, de nada adiantará ter sido eficiente.

Um exemplo de eficiência?

Um vendedor consegue fechar uma venda em menos tempo do que o normal mas, para isso, acaba “empurrando” a oferta para o cliente. A pressão acaba surtindo efeito e a venda é selada.

O tempo de venda foi menor e a meta foi batida antes do tempo. Oba! Eficiência? Não!

O risco de churn é alto, afinal o cliente não estava preparado para comprar – e isso irá impactar negativamente os resultados da empresa logo mais.

eficiencia-e-eficacia-eficiente-e-eficaz

O que é eficácia em vendas?

Eficácia significa chegar ao resultado que é esperado. Aumentar a receita, garantir o sucesso do cliente, etc. A eficácia é o “o que” e não o “como”.  Complicou? Explicamos.

Trata-se simplesmente de alcançar o objetivo e bater a meta. Se isso gerou mais custos, se houve desperdícios de tempo ou até mesmo de recursos, não importa. O operacional fica em segundo plano.

Por conta desta última frase é que faz pouco ou nenhum sentido ser apenas eficaz na hora de vender. Não é saudável para nenhum negócio, em nenhum segmento, “vender de qualquer jeito”.

Nenhuma equipe de vendas conseguirá ter sucesso, em nenhum nível operacional, se desperdiça tempo, recursos, etc. Essa sem dúvida não é a maneira certa de trabalhar.

Eficiência e eficácia precisam andar juntas pelo bem da empresa

A melhor maneira de obter os melhores resultados comerciais é quando eficiência e eficácia andam juntas. Quando elas estão presentes em um vendedor, um SDR, ou no time comercial inteiro.

Ser eficiente, mas não eficaz, não é suficiente pois impactará negativamente nos ganhos da empresa, certo? É preciso bater metas e de nada adiantará ser rápido e poupar recursos.

Ao mesmo tempo, ser eficaz mas não eficiente poderá significar estagnação da empresa e, em alguns casos, perda de dinheiro também. Você gastará mais e não necessariamente terá o retorno disso.

Todo CEO de empresa certamente pensa em como aumentar as receitas enquanto diminui despesas. Para isso, é preciso sempre rever os processos internos e reestruturá-los quando necessário. E aqui pode pesar mais a eficiência do que a eficácia.

Para entender melhor o que é ineficaz ou ineficiente dentro do processo de vendas de qualquer negócio, reuniões de feedback podem ser fundamentais. Somente desta maneira é possível compreender melhor o dia a dia de trabalho de cada profissional envolvidos na rotina de vendas.

Mas, para isso, é preciso estar munido de informações que um bom sistema de vendas, como um CRM Online, fornece. Com ele é possível saber, por exemplo, quantos telefonemas e quanto tempo foi gasto com um prospect para que ele finalmente pudesse comprar. Ou, então, saber o motivo da perda da oportunidade.

Ser eficaz ou ser eficiente? Vender mais ou vender melhor?

Claro que todas as empresas querem vender mais. Mas, de que adianta se ela não vende para quem tem o perfil do cliente ideal? Ou, então, se o vendedor concedeu muitos descontos, flexibilizou o pagamento… isso pode ter um impacto no forecast de vendas que não necessariamente será positivo.

Vender melhor é, na realidade, um caminho para vender mais. Só que um vem primeiro do que o outro, e a ordem precisa ser respeitada. Porém, para isso, é vital gerenciar muito bem as oportunidades que estão no funil de vendas.

É preciso gerir bem tanto ele e como a carteira de clientes. Somente assim será possível otimizar o processo de vendas e, consequentemente, ter uma receita previsível de quanto você conseguirá vender em um mês, por exemplo.

E aí, enfim, teremos eficiência e eficácia na hora de vender. E, por óbvio, vender mais e melhor virá como consequência disso. Você venderá mais e será eficaz. Mas venderá melhor, para o cliente certo, que estará mais maduro e preparado, e será eficiente.

Eficiente ou eficaz ou eficiência e eficácia?

Ser eficiente com eficácia é entregar resultados sempre melhores

Foque nas oportunidades que realmente fazem sentido para os negócios da empresa. O processo de captação de clientes é importante, mas os vendedores precisam entrar em contato com aqueles que realmente tem fit com a empresa. Caso contrário, a ineficiência estará presente.

Não adianta, portanto, simplesmente designar toda e qualquer oportunidade do pipeline de vendas para os vendedores baterem a meta de vendas.

Se você for coerente, otimizar o trabalho e vender melhor conseguirá, fatalmente, a eficácia que o trabalho em vendas demanda – mesmo que demore um pouco mais de tempo.

Além disso, é importante que vendas e marketing conversem. Quem sabe a eficiência e eficácia em vendas não têm a ver com a geração de leads?

Com estratégias voltadas para a persona do negócio, e com a nutrição de leads na pré-venda, será muito mais fácil vender. E aí aquele papo de eficiência e eficácia não será mais nenhum problema, pois você estará sendo os dois, ao mesmo tempo.

A empresa agradece!

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou em dúvida sobre o que é ser eficiente e eficaz ou tem alguma “dor” para gerenciar vendas, fale com um consultor hoje mesmo.

Aproveite e leia dois artigos que podem ajudar sua empresa a vender mais e melhor todos os dias.

O primeiro traz 17 dicas de vendas para ajudar a equipe comercial a atingir suas metas.

Já o segundo fala da importância do poder de persuasão para vender.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Equipe de Redação
conteudo@odig.net