Intraempreendedorismo e intraempreendedor

7 min de leituraIntraempreendedorismo: o que é, como funciona e como aplicar?

Intraempreendedorismo pode ser entendido como empreender dentro do limite de uma empresa. Ou seja, um profissional que atua em melhoria de processos internos, desenvolvimento novos produtos, serviços ou features, ou até mesmo abrindo novas unidades. Seu papel é estratégico e importante dentro das organizações.

Otimizar processos, ter o conhecimento fluindo e tudo se refletindo em entregas mais qualificadas.

Diga lá, que gestor não quer esse cenário para a sua empresa, não é mesmo?

Para conseguir alcançar – ou ao menos chegar perto – da excelência no dia a dia de trabalho, algumas ações estratégicas são importantes.

O intraempreendedorismo, sem dúvida alguma, é uma delas. Especialmente quando ela se dá tendo o objetivo final certo: o cliente.

Hoje, um profissional que deseja se destacar em uma empresa e realmente mostrar seu valor, precisa ter uma visão estratégica.

Isso quer dizer: mais do que realizar as atividades diárias, de que forma ele pode contribuir para quem uma prática, hoje, torne-se melhor no futuro?

O intraempreendedor tem um papel fundamental nas organizações e é sobre isso que abordaremos neste artigo.

Conceito, aplicação, benefícios. Entenda como isso faz bem às empresas e de que maneira isso pode ser estimulado.

Vamos conferir?

Boa leitura!

O que é intraempreendedorismo?

Intraempreendedorismo e intraempreendedor

O termo intraempreendedorismo nos fazer remeter para alguns anos atrás. Mais precisamente 1985. Gifford Pinchot III é o responsável por isso.

É dele o livro: Intrapreneuring: Why You Don’t Have to Leave the Corporation to Become an Entrepreneur. Uma referência para o mundo inteiro.

Podemos entender intraempreendedorismo como uma insatisfação interna extremamente positiva.

A diferença é que não há resignação quanto a isso. Muito pelo contrário. Uma ou mais pessoas propõem ideias novas, meios e ações para qualificar ainda mais os resultados.

É um processo que ocorre dentro de uma empresa que já existe e que, independente de seu porte, produz coisas inovadoras.

A partir daí, novas práticas, produtos, serviços, features, estratégias, técnicas, entre outros são desenvolvidos.

É sem dúvida alguma algo fundamental dentro da gestão administrativa das empresas. Um ponto fundamental para manter-se inovando constantemente.

Trata-se, também, de um valor importante na hora de contratar profissionais.

A visão estratégica para dentro dos processos torna a empresa melhor e gera um sentimento de engajamento e pertencimento no ambiente de trabalho.

E isso, sem dúvida alguma, é o que qualquer gestor deseja: pessoas focadas em qualificar ainda mais a entrega, sempre com foco no cliente.

Os benefícios do intraempreendedorismo

As metas e objetivos de um intraempreendedor são claras – e a essa altura você já deve imaginar. O foco é melhorar a organização corporativa.

Afinal, quem entende melhor de como a empresa trabalha hoje se não aqueles que estão dia a dia, especialmente na parte operacional?

É algo muito diferente de, por exemplo, contratar um consultor externo.

Ele até pode identificar pontos importantes de melhoria, mas as peculiaridades da rotina só são notadas por quem está de fato nela.

A inovação é algo fundamental para qualquer empresa em qualquer segmento. A transformação digital é uma forma de conseguir potencializar essa ação.

Logo, o intraempreendedor tem mais essa missão: de trazer uma visão nova e mais moderna às operações.

E quando isso ocorre, sem dúvida alguma os frutos são colhidos e a empresa consegue não só excelência no atendimento como, claro, garante o sucesso do cliente.

As características do intraempreendedorismo e do intraempreendedor

Intraempreendedorismo e intraempreendedor

Para ter ciência de que o intraempreendedorismo é algo presente na sua empresa hoje, é preciso entender suas peculiaridades.

A insatisfação com o cenário atual, claro, é uma delas. Mas, quando ela começa e acaba aí, há na verdade problemas no clima organizacional.

Logo, o intraempreendedorismo está bem longe de acontecer.

Sempre que esses aspectos estiverem presentes, então você terá a certeza que a sua empresa está rumando para processos e entregas mais assertivas:

  • Contínua inquietação com os resultados;
  • Apreço por desafios na rotina de trabalho;
  • Persistência em busca de melhores soluções para atividades simples e complexas;
  • Busca por aprimoramento constante;
  • Desejo por ter ações padronizadas;
  • Foco na execução das atividades da forma mais eficiente possível;
  • Proatividade para entender processos e buscar suas deficiências, etc.

O perfil do intraempreendedor

Pode estar dentro da sua empresa já. Talvez falte uma ou outra virtude que possa ser estimulada. Ou, de repente, ele já está atuando e você nem sabe.

De um jeito ou de outro, há um perfil ideal para o intraempreendedor.

Quando a gestão é feita de perto, no dia a dia, fica mais fácil identificá-lo e dá-lo mais poder.

Fazer algo com propósito, tendo uma motivação diária é – e não podemos negar – um desafio grande para qualquer profissional atualmente.

Sentir-se mais do que “apenas mais um” dentro de uma empresa deve sempre ser o objetivo de qualquer colaborador.

Então, sim: o perfil do intraempreendedor é de alguém ambicioso. Mas, não entenda pelo sentido mau da palavra. É, sim, uma pessoa que quer pavimentar seu caminho e crescer.

O perfil desta pessoa é bastante comum com o empreendedor tradicional. A diferença, claro, é que esse que estamos analisando voltará seus esforços para dentro da empresa.

Esse profissional é:

  • alguém que sempre procura novas oportunidades e as aproveita;
  • transforma as ideias em ação que geram melhores resultados comerciais para a empresa;
  • é organizado e aplica metodologias para qualificar o seu trabalho (5S, Scrum, ciclo PDCA, Diagrama de Ishikawa, etc);
  • é maduro para lidar com prazo, pressão e também riscos;
  • planeja o trabalho e trabalha o plano como ninguém, etc.

O conhecimento do negócio e também sobre pessoas é – obviamente – necessário para o intraempreendedorismo ocorrer nos termos certos.

A aplicação de métodos ágeis dentro de uma empresa, por exemplo, pode ser um importante estímulo para tal.

Como estimular o intraempreendedorismo na sua empresa

Intraempreendedorismo e intraempreendedor

Você certamente quer processos redondos e que levem você a entender como encantar o cliente, certo?

Quer, também, times engajados, desenvolvendo soluções focadas na persona dos seus negócios, visando fidelizar o cliente.

Por isso, é fundamental que parta da gestão o estímulo ao intraempreendedorismo.

Separamos 4 passos para você começar.

Não será, claro, da noite para o dia que você verá as pessoas focadas em melhorias dentro dos termos que você imaginou.

É preciso ir pouco a pouco. Sempre deixando claro o quão importante são as pessoas do seu time.

A partir daí você terá um caminho pavimentado para colher os benefícios desta prática interna.

Confira:

1 – Compreenda os limite das empresas

O ponto de partida de uma empresa que deseja inovar e dar voz e vez ainda mais às pessoas é saber os limites.

Por isso, responda: até onde você, gestor, está disposto a ceder às novas iniciativas sem comprometer o negócio?

Quão profundas poderão ser essas mudanças? Em que áreas e em que velocidade elas poderiam ocorrer?

É preciso fazer essa delimitação antes de o trabalho começar. Além, obviamente, de ter os objetivos da “missão” bem claros.

Imagine o quão frustrante será, depois que o intraempreendedor pensou e propôs algo, ouvir um “não podemos cruzar essa linha”.

A inovação precisa ser positiva. E, por isso, cabe aos gestores dizer onde elas faze sentido agora – e onde, por ora, não faz.

2 – Dê condições de o time se capacitar

Primeiro identifique as pessoas com potencial para pôr em prática o intraempreendedorismo. Depois, capacite-as e dê autonomia para elas.

Realize treinamentos que façam sentido, apresente metodologias de trabalho para que a organização possa se dar da melhor forma possível.

Deixe claro o planejamento estratégico da empresa e o quão importante essas melhorias seriam para que os resultados desejados venham.

Dê também as ferramentas e recursos necessários para a execução do trabalho no dia a dia. Assim, o plano poderá ser seguido sem desvios.

3 – Propicie um ambiente criativo e estimulante à inovação

Intraempreendedorismo e intraempreendedor

O ambiente igualmente precisa dar as condições para a inovação fluir. A rotina de trabalho, que é pesada, precisa ser estimulante.

Use a tecnologia a seu favor neste momento – e peça sempre ajuda dos intraempreendedores para saber o que mais faz sentido.

Se você, por exemplo, quer melhorar o processo comercial, recorrer à um sistema de vendas pode ser uma ótima opção.

4 – Faça uma gestão positiva

É vital para o sucesso do intraempreendedorismo que os gestores estejam alinhados à essa mentalidade de sucesso e de inovação.

Embora haja as incertezas inerentes ao negócio, é preciso estar aberto às propostas e também ser tolerante quando algo não sai como planejado.

O foco é no todo, a longo prazo. Portanto, uma gestão positiva, de perto e que siga estimulando as melhorias é fundamental para chegar ao objetivo final.

Além disso, faça sempre uma justa avaliação de desempenho dos colaboradores engajados. Dê os méritos e saiba reconhecer o que foi feito.

Desta forma, você terá não só essas pessoas engajadas, como novas poderão sentir-se estimuladas para tal.

Se isso acontecer, bem, você terá o cenário ideal: uma empresa inovadora e profissionais que vestem a camisa.

O crescimento e a satisfação de seus clientes serão inevitáveis.

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com dúvida sobre o artigo ou quer saber mais sobre o papel da tecnologia nos processos das empresas, fale com um consultor.

Aproveite e leia dois artigos que ajudarão você a aprimorar a entrega final para seus clientes.

O primeiro aborda como o modelo kanban ajuda as empresas a organizarem e aprimorarem os seus processos.

Já o segundo fala sobre quem é e qual a importância do product owner dentro das organizações.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Equipe de Redação
conteudo@odig.net