BI: Business Intelligence

BI: o que é Business Intelligence e como isso ajuda as empresas?

Você sabia que o Business Intelligence é uma forma eficaz de tomar decisões dentro das empresas?

Não há como negar que quem empreende e gere uma organização encontra enormes desafios todos os dias. Muitos deles sequer estão previstos.

A competitividade aumenta, a exigência também. E tudo isso é impacto diariamente pela tecnologia.

Quem está preparado para enfrentar esses obstáculos da melhor forma possível tem, sem dúvida alguma, o BI como um aliado.

Afinal, é preciso constantemente avaliar, mensurar e aprimorar os processos internos.

Essa é uma vantagem competitiva que sua organização precisa ter para conseguir entregar valor para os clientes e, claro, crescer.

Por isso o Business Intelligence é tão importante – e neste artigo abordaremos melhor o seu conceito.

Saiba quais os benefícios que ele traz às empresas e quais as melhores formas de usá-lo.

Vamos ver?

Boa leitura!

O que é business intelligence

O que é Business Intelligence?

BI, Business Intelligence ou, em bom português, Inteligência de Negócios. Chame como quiser.

O fato é que seu significado é, na realidade, um conjunto de:

  • teorias;
  • metodologias;
  • processos; tecnologias;
  • estruturas;

para que haja:

  • coleta de dados;
  • organização;
  • análise;
  • ação;
  • monitoramento.

Podemos, na verdade, separar em 3 pilares:

  1. coleta de dados – qualquer coisa que acontece é analisada para que seja mensurado produtividade, gargalos, oportunidades aproveitadas ou não, ROI, etc;
  2. organização e análise – os dados obtidos precisam ser organizados, categorizados, para fazem sentido e facilitar a sua análise e a consequente decisão sobre eles;
  3. ação e monitoramento – é a mão na massa. Depois de analisar e decidir o que fazer, é hora de pôr em prática o planejamento e monitorar a efetividade das ações para aprimoramento constante.

O objetivo é, de forma inteligente, otimizar falhas e manter sempre os processos rodando da melhor maneira possível.

Serve para uma tomada de decisão assertiva em tempo integral. Afinal, a mensuração é constante e você terá ciência se os esforços e recursos investidos estão trazendo o retorno necessário.

BI é um conjunto de processos, não uma ferramenta. São técnicas para agrupamento e exploração das informações relevantes ao negçio.

Essas auxiliarão os gestores a decidirem por A ou B tendo, nos dados, um excelente apoio. É assim que funciona o Power BI, por exemplo.

E é isso que as empresas ganham: vantagem competitiva através do ajuste e aprimoramento dos processos internos e também dos investimentos feitos.

Diferenças entre business intelligence e big data

BI não é Big Data

Embora ambos os conceitos se aproximem por conta da transformação digital – algo tão essencial para as organizações – eles não têm o mesmo significado.

Mas isso não quer dizer que eles também não possam se complementar.

Muito pelo contrário.

O BI é, na verdade, o que podemos chamar de estágio seguinte do Big Data.

É o refinamento, avaliação e orientação estratégica de tudo o que foi obtido de informação.

Isso porque o Big Data é a busca por correlação entre os dados acumulados.

É a procura por dar um sentido à eles dentro de um contexto e fazer com que eles, juntos, tragam benefícios e façam sentido às empresas.

O passo seguinte é a utilização dessas informações estruturadas para tomar decisões.

No caso, o Business Intelligence.

Ou seja, em termos mais diretos: um prepara e o outro analisa e executa.

Benefícios do business intelligence

As vantagens do BI nas empresas

A gestão administrativa é um grande desafio e precisa ocorrer tendo a tecnologia como aliada.

É a vantagem estratégica que a sua empresa pode ter diante das demais – e isso sem dúvida alguma se refletirá no sucesso do cliente mais à frente.

Por isso, organizações que desejam crescer, ter maior produtividade ao mesmo tempo em que reduz custos, se apoiam no Business Intelligence para serem ainda melhores.

Investir em BI traz vantagens como:

Processos internos melhores

Não há como crescer de maneira saudável, tampouco ter o foco no cliente, se os processos internos não estão corretos.

A qualidade do produto, do atendimento ao cliente, das vendas, da satisfação dos consumidores… tudo isso passa por uma rotina corporativa saudável.

Cabe aos gestores estarem atentos a isso. Em ter uma cultura organizacional que contribua para que as pessoas produzam mais e melhor.

Isso faz diferença a médio e longo prazo.

Por que perder tempo com atividades desnecessárias, robóticas e repetitivas?

Pense em uma rotina de vendas.

Você não acha errado, por exemplo, o vendedor gastar muito tempo preenchendo tabelas, copiando e colando emails?

Quantas horas na semana ele não passou fazendo isso ao invés de vender?

Mensure o dinheiro que a empresa deixou de ganhar e você entenderá a importância do Business Intelligence em seus negócios.

Menos custos e mais faturamento

Business Intelligence (BI): redução de custos

Que empresa não deseja otimizar os custos de suas operações e direcionar recursos para outras áreas estratégicas?

Com a análise dos dados, é possível tomar decisões de maneira correta e saber a abordagem a se tomar no marketing, por exemplo.

Ou então no setor de vendas das empresas.

Você tem os números e o monitoramento. Onde o processo de vendas está falhando? No que as estratégias de marketing estão aquém do desejado?

Sabendo no que você falha, você sabe no que precisa trabalhar. Faça um planejamento estratégico a partir disso. Busque aumentar suas taxas de conversão.

Avalie o que foi feito e siga aprimorando. Assim você terá os recursos direcionados para o lugar certo e, consequentemente, terá um faturamento maior, fruto dessa assertividade.

Gerir melhor as informações

Nenhuma empresa consegue organizar-se de forma eficiente se não fizer uma gestão da informação correta.

Passa por ter indicadores-chave para o desempenho, as chamadas KPIs, isso.

Mas, mais do que ter esses dados, é preciso interpretá-los e compreendê-los. Caso contrário, serão apenas números em uma tela – e confundirão mais do que esclarecerão.

E se for assim, que sentido fará para as empresas?

Identificar oportunidades

Além de reconhecer as falhas que existem na sua empresa, você pode – e deve – usar o BI para identificar novas oportunidades.

Você tem insights valiosos para explorar. Mas precisa fazer isso o quanto antes para que a concorrência não saia na frente.

Por exemplo, se você testou uma segmentação específica na sua estratégia de geração de leads e o resultado foi positivo – mesmo com investimento baixo -, então temos uma boa oportunidade para explorar, certo?

Da mesma forma em vendas. Algum segmento específico começou a abordar muito a sua empresa em busca da solução.

Você monitorou e identificou isso. Então, que tal direcionar mais esforços na captação de clientes desse tipo?

Como implementar business intelligence

Como implementar o Business Intelligence nas empresas?

O momento de implementação de estratégias de BI envolvem um planejamento minucioso.

Não é hora para fazer isso de maneira apressada. Levante dados internos, avalie bem as suas metas e objetivos a médio e longo prazo.

Mais do que isso, estimule uma cultura interna de compartilhamento de boas práticas – a metodologia ágil ajuda nesses momentos.

Depois, implemente as KPIs corretas para a avaliação de desempenho de cada setor na empresa.

Mas, claro: tenha ferramentas para fazer esse acompanhamento e também para os colaboradores usarem em seu dia a dia para otimizarem suas atividades.

Somente assim os gestores conseguem perceber quão bem – ou mal – está sendo o trabalho em cada área e avaliar o que precisa ser feito.

Depois de identificar gargalos, é hora de criar estratégias para reduzir essas falhas, corrigir o processo e novamente monitorar o que está sendo feito.

É um trabalho de formiguinha. É constante e exige paciência. Tenha isso bem claro.

Se pensarmos no setor comercial, questione-se: onde meu gerenciamento de vendas está falhando?

E busque:

  • Dados confiáveis e com qualidade;
  • Uma visão clara dos objetivos da empresa;
  • Mudar as estratégias para alcançar os objetivos.

BI em vendas

A importância de ter dados precisos, em vendas, é grande. Identificar clientes de maior lucro, otimizar as estratégias do marketing e gerenciar vendas é algo que você busca, certo?

Por essa razão, é fundamental ter um sistema de vendas que esteja integrado ao Business Intelligence dos seus negócios. O PipeRun, por exemplo, tem integração com a BIMachine.

Essa integração abre novas possibilidades para o pleno controle de vendas – o que é essencial para reduzir tanto o CAC como o ciclo de vendas nas empresas.

Você venderá mais, melhor, para os clientes certos e terá redução de custos com a operação.

Se isso acontecer, sem dúvida estamos falando do cenário ideal, não é mesmo?

E aí, como podemos te ajudar?

Se você ficou com dúvida sobre o texto ou de que forma você integra seu CRM junto ao BI, fale com um consultor ainda hoje.

Aproveite e leia dois artigos que falam sobre o impacto da tecnologia nas empresas.

O primeiro fala sobre a importância da Inteligência Artificial em vendas.

Já o segundo aborda o que o porquê sua empresa deve adotar uma automação de vendas B2B.

Boas vendas!

Um abraço do PipeRun, o seu CRM. #RunPipeRun

Augusto Turcato
conteudo@odig.net

Augusto Turcato faz parte do time de marketing que ajuda milhares de vendedores, gestores e empreendedores brasileiros a aumentar suas vendas com metodologias e tecnologias aqui no CRM PipeRun.