Rampagem de vendedores: o que é e como diminuir o tempo?

rampagem
Augusto Turcato
Augusto Turcato, especialista há 9 anos em marketing de conteúdo, faz parte do time de marketing que ajuda milhares de vendedores, gestores e empreendedores brasileiros a aumentar suas vendas com metodologias e tecnologias aqui no CRM PipeRun.

Resumo do artigo:

Rampagem é o período necessário para que um novo vendedor se adapte e comece a atingir suas metas de vendas;

Essa fase é crucial pois quanto mais rápido um novo vendedor se torna produtivo, mais rápido a empresa pode se beneficiar do seu potencial;

O CRM de Vendas da PipeRun pode ajudar a equilibrar esse processo, com ferramentas e recursos que facilitam os treinamentos e o acompanhamento do progresso dos vendedores.

A rampagem pode parecer um termo técnico à primeira vista, mas na verdade, é algo simples e de grande relevância no universo das vendas.

Para entender melhor, imagine que você contratou um novo vendedor para sua equipe. 

Ele é talentoso e motivado, mas ainda não conhece todos os detalhes da sua solução, do seu mercado e das técnicas que funcionam melhor.

O período que ele levará para aprender tudo isso e começar a vender com eficiência é o que chamamos de tempo de rampagem.

Esse período é crucial porque, enquanto o novo vendedor está se adaptando, ele ainda não está contribuindo para as metas de vendas da empresa da forma como poderia. 

Então, é preciso encontrar maneiras de reduzir esse tempo, pois quanto mais rápido seus vendedores novos estiverem prontos e confiantes para vender, melhor será para os resultados do negócio.

Ao longo deste artigo, compartilhamos algumas boas práticas para diminuir o tempo de rampagem dos seus vendedores. 

Se você quer facilitar a adaptação da sua equipe e ainda impulsionar seus resultados, continue a leitura a seguir!

EBOOK GRÁTIS

Baixe Guia Completo para
Gestão de Times de Vendas

O material irá por e-mail. Confira a caixa de entrada e também a de SPAM.

O que é rampagem de vendedores?

A rampagem de vendedores e de toda a equipe comercial, incluindo pré-vendas e membros do time de outbound, é um conceito crucial no universo das vendas. 

Quando falamos de rampagem, estamos nos referindo ao processo pelo qual esses profissionais passam desde o momento em que entram na empresa até o ponto em que estão preparados para executar suas funções com eficácia.

Esse processo não se limita apenas aos vendedores, ou “closers”, como são conhecidos em alguns contextos. 

Como comentamos, ele abrange todos os envolvidos nas operações comerciais, incluindo aqueles que trabalham na prospecção e qualificação de leads (SDRs) e na abordagem ativa de potenciais clientes (outbound). 

Em uma empresa, cada membro da equipe tem um papel vital a desempenhar, e a rampagem é o período de tempo necessário para que eles adquiram o conhecimento e as habilidades necessárias para desempenhar esse papel com sucesso.

Durante a rampagem, os membros da equipe comercial aprendem não apenas sobre os produtos ou serviços oferecidos pela empresa, mas também sobre técnicas de vendas, o mercado em que estão inseridos, e como se comunicar com os clientes. 

Inclusive, a velocidade com que esse processo ocorre pode impactar diretamente na produtividade da equipe e, consequentemente, nos resultados da organização.

Por isso, é preciso investir na rampagem de toda a equipe comercial por meio de treinamentos adequados, ferramentas de aprendizagem e um ambiente que favoreça o desenvolvimento de habilidades. 

Quando bem executada, a rampagem acelera a contribuição de novos membros para as metas da empresa e ajuda a construir uma base sólida para o crescimento contínuo do time.

O que influencia o tempo de rampagem de vendedores? 

Existem diversos fatores que influenciam o tempo de rampagem de vendedores e de toda a equipe envolvida.

Entender esses fatores pode ser útil para gerenciar esse tempo de maneira eficaz e, é claro, garantir que sua equipe atinja a produtividade máxima o mais rápido possível. 

Vamos descobrir alguns desses fatores? Confira abaixo!

Experiência do novo vendedor

A experiência prévia do vendedor é um dos fatores que mais influenciam no tempo de rampagem. 

Como você já deve imaginar, vendedores com experiência anterior em vendas ou no mesmo setor geralmente se adaptam mais rapidamente. 

Até porque, eles já têm uma compreensão das dinâmicas de vendas e das técnicas de negociação. 

Estratégias de treinamento e suporte

A qualidade e a eficácia das estratégias de treinamento e suporte oferecidos pela empresa também devem ser consideradas para diminuir ou estender o tempo de rampagem. 

Programas de treinamento bem estruturados, acompanhados de suporte contínuo e recursos adequados, por exemplo, podem reduzir significativamente esse tempo médio.

Cultura e ambiente organizacional

Você sabia que o ambiente e a cultura da empresa podem impactar o tempo de rampagem de uma equipe comercial?

Isso mesmo que você leu! Um ambiente que incentiva o aprendizado contínuo, o feedback construtivo e colaboração entre os membros da equipe contribui para a adaptação e o crescimento dos novos vendedores, reduzindo assim o tempo de rampagem.

Mercado de atuação

O mercado em que a empresa está posicionada também pode influenciar de maneira positiva ou negativa o tempo de rampagem. 

Por exemplo, mercados altamente competitivos ou regulamentados exigem um entendimento mais aprofundado e uma adaptação mais cuidadosa, o que pode prolongar esse período.

Tipo de produto ou serviço

O que comentamos sobre mercado de atuação também se aplica para produtos ou serviços.

Quando são complexos, costumam exigir um período mais longo de rampagem, já que os vendedores precisam entender em detalhes as características, benefícios e aplicações específicas do que estão vendendo.

Esse processo pode levar tempo, especialmente se a solução for tecnicamente sofisticada ou com muitas variantes.

Duração do ciclo de vendas

Por fim, ciclos de vendas mais longos, que envolvem várias etapas de negociação e aprovação, tendem a exigir um período de rampagem mais extenso. 

Nesses casos, os vendedores precisam de um tempo extra de adaptação para aprender a lidar com processos burocráticos e demorados.

Como reduzir o tempo de rampagem de vendedores?

Como reduzir o tempo de rampagem de vendedores?

Reduzir o tempo de rampagem de vendedores pode aumentar a eficiência e a produtividade da equipe comercial. 

Mas, como fazer isso na prática? Se você ainda não tem ideia, confira algumas estratégias que podem ajudar a acelerar esse processo!

1. Montagem de time

Para reduzir o tempo de rampagem de vendedores, você deve investir em um time de alta performance. 

Esse processo começa com um gestor qualificado que entenda como direcionar a equipe, identificar lacunas e solucionar as necessidades para que o time cresça. 

Vamos resumir os pontos chave para você:

  • Seleção de profissionais qualificados: é crucial escolher profissionais com um conjunto de habilidades, conhecimentos e comportamentos que potencializem os resultados de vendas. Esqueça a ideia do vendedor que simplesmente tem boa lábia; o perfil ideal é consultivo, bem treinado, atento aos números e em busca constante de melhoria;
  • Características importantes em vendedores: alguns atributos são essenciais para os vendedores, como a habilidade de superar desafios, capacidade consultiva, comunicação empática, clareza, storytelling, argumentação focada em benefícios, confiabilidade, paciência, honestidade e conhecimento técnico sobre o processo de vendas e o produto;
  • Construção de uma equipe diversificada: um time com perfis variados traz diferentes visões de negócio, o que ajuda a promover um ambiente de constante aprendizado e crescimento;
  • Gestão eficiente: o gestor deve saber como maximizar as forças de cada perfil, direcionando seus colaboradores para os leads mais adequados.

2. Onboarding

Um onboarding eficaz pode facilitar (e muito) a interação dos novos vendedores à empresa. 

Ao contrário do que muitos imaginam, esse processo vai além de simplesmente mostrar o local de trabalho ou apresentar departamentos. 

Estamos falando de um momento para entender de fato a cultura, os valores e os processos da organização.

Durante o onboarding, também é importante que os novos membros da equipe se familiarizem com as ferramentas e sistemas que usam diariamente, como controles e o próprio CRM.

Além disso, essa é uma oportunidade para estabelecer relacionamentos iniciais com colegas e gestores, algo vital para o desenvolvimento e integração de qualquer pessoa.

Em resumo, um onboarding bem planejado e executado pode acelerar o tempo de rampagem. 

No entanto, ele deve ser uma combinação de atividades de aprendizado, orientações práticas e interações sociais. 

3. Alinhar expectativas

Alinhar expectativas é outro passo importante para garantir que os novos vendedores saibam o que é esperado deles. 

Isso começa com uma comunicação clara sobre as metas, os padrões de desempenho e o que constitui sucesso na empresa. 

Estabelecer esses parâmetros desde o início ajuda a evitar mal-entendidos e garante que todos estejam trabalhando em direção aos mesmos objetivos.

Não se esqueça que, quando falamos de rampagem, uma comunicação transparente sobre os desafios e oportunidades da função também é importante. 

Essa clareza ajuda os novos membros da equipe a terem uma visão realista do trabalho, o que pode reduzir a frustração e aumentar a satisfação ao longo do tempo. 

Como já mencionamos diversas vezes por aqui, ajustar as expectativas não é apenas sobre definir objetivos, mas também sobre oferecer o suporte e recursos para alcançá-los.

MODELO DE PLAYBOOK DE VENDAS PARA BAIXAR

Quer um modelo de Playbook de Vendas 

para adaptar para a sua equipe?

Organize o processo de vendas e o conhcimento da sua equipe. Acele vendas, treinamento e as boas práticas com o playbook de vendas pronto e editável.

Você receberá um email com material. Confira a caixa de entrada e Spam.

4. Playbook

O playbook de vendas é um documento indispensável para a rampagem de novos vendedores, pois funciona como um verdadeiro manual de operações. 

De maneira simplificada, ele documenta todo o processo comercial da empresa, incluindo informações detalhadas sobre produtos, preços, perfis de clientes, segmentos atendidos, estratégias de vendas, boas práticas e scripts de comunicação. 

Em sua essência, o playbook é uma compilação de tudo o que um novo vendedor precisa saber para se tornar eficiente em seu papel.

Ao invés de terem que recorrer a colegas para esclarecer dúvidas simples, o novo colaborador pode simplesmente consultar o playbook.

Ou seja, além de facilitar a adaptação e acelerar o processo de aprendizado, ainda evita que os outros membros do time fiquem sobrecarregados durante o onboarding dos colegas.

Vale lembrar que o playbook também serve como uma referência para os vendedores mais antigos de casa.

Mesmo após o onboarding, ele garante que a equipe mantenha a consistência e siga as melhores práticas estabelecidas pela empresa. 

5. Metodologia ágil

Adotar uma metodologia ágil nas vendas significa estar pronto para se adaptar rapidamente às mudanças do mercado e às necessidades dos clientes. 

Isso envolve a implementação de ciclos curtos de planejamento e revisão, além de alinhamentos rápidos para ajustes nas estratégias conforme necessários. 

Confira a seguir uma sugestão de rotina de time baseada nos conceitos de metodologia ágil:

Sugestão de rotina de time baseada na metodologia ágil

Na segunda-feira de manhã, você pode programar uma review e planning.

Essa reunião é agendada nesse dia porque muitas vezes as vendas e negociações são finalizadas tarde na sexta-feira (ou até no final de semana), e é importante ter um feedback completo da semana anterior.

Esse processo pode ser um pouco diferente do que é descrito pelo Scrum, mas é necessário pelo dinamismo do setor comercial.

Nessa reunião, são analisados os resultados da semana anterior, incluindo as vendas concluídas pelos closers, as que estão na etapa de follow-up, as que ainda precisam da reunião com o prospect e as que foram perdidas, juntamente com os motivos da perda.

Além de ajudar a definir tudo o que precisa ser feito durante a semana, essa reunião também ajuda a organizar as ações que envolvem outros setores.

Por exemplo, se for identificado que muitos leads não estão sendo contactados, especialmente aqueles gerados por campanhas de anúncios, pode ser necessário uma reunião com a equipe de marketing para ajustar as estratégias.

Se muitos leads vierem de um determinado segmento ou canal, a equipe de marketing também pode precisar de um direcional para reforçar a estratégia para aquele público.

Em resumo, essa reunião é essencial para manter a equipe de vendas alinhada e garantir que as ações de aquisição de clientes sejam devidamente planejadas e executadas.

Importância da Daily

De terça a sexta, no começo do dia de trabalho, acontece uma reunião chamada daily. Nessa reunião, o time tem a oportunidade de falar sobre os desafios e dificuldades do dia anterior, além de discutir quais são as prioridades do dia atual.

Além disso, o líder ou head também podem aproveitar esse momento para alertar a equipe sobre algo importante que foi visto nos indicadores do CRM.

Todo mês, na primeira segunda-feira, em um horário diferente do da review e planning semanal, ocorre a review do mês. Nessa reunião, o líder ou head apresenta um resumo dos números consolidados do mês anterior, que são usados para definir as ações do mês atual.

A review funciona como uma apresentação de dados e pode ser feita com a ajuda dos relatórios extraídos do CRM. A ideia é mostrar os pontos fortes e fracos, além dos destaques positivos e negativos de forma geral – sem focar em resultados individuais. 

Observações importantes sobre metodologia ágil

  • Se a equipe for grande, pode ser dividida em squads, com um líder para cada grupo de 5 pré-vendedores;
  • O líder é responsável por trazer esses números para análise e ajudar a planejar a semana em termos de agendas e treinamentos;
  • Se a empresa for pequena, o próprio head pode fazer essa reunião com todos os pré-vendedores e vendedoras;
  • Dependendo do modelo de negócio, você também pode trabalhar com squads separadas por tipo de cliente, segmento, produto, serviço, entre outros;
  • Lembrando que o líder só deve sair do trabalho operacional quando atingir 5 pessoas na squad, caso contrário, poderá sobrecarregar os outros membros.

6. Auxílio dos mais experientes

A orientação de vendedores mais experientes pode fazer toda a diferença para acelerar o tempo de rampagem dos novos membros da equipe. 

Inclusive, esses mentores ou coaches podem oferecer conselhos práticos, compartilhar experiências e suas percepções sobre os desafios e oportunidades do trabalho. 

A mentoria pode assumir muitas formas, desde sessões formais de coaching até interações mais cotidianas.

Além disso, o auxílio de colegas mais experientes também ajuda a construir uma cultura de aprendizado e suporte dentro da equipe. 

EBOOK GRÁTIS

Guia para estruturar Estruturar Setor de Pré-Vendas (SDR) de Alta Performance

O material irá para o seu e-mail. Veja a caixa de entrada e também a de spam.

7. Entendimento das estratégias

Entender, de fato, as estratégias usadas em todas as fases do processo comercial é mais um passo indispensável para garantir uma rampagem eficiente de vendedores e pré-vendedores. 

Esse entendimento vai além do conhecimento superficial do produto ou serviço. 

De maneira simplificada, trata-se de dominar as técnicas e abordagens específicas que fazem a diferença nas vendas.

Rapport e SPIN Selling

Duas metodologias que se destacam na rampagem de vendedores e pré-vendedores são o rapport e o SPIN Selling. Você já ouviu falar nelas?

  • Rapport: a construção de rapport, ou seja, a capacidade de criar uma conexão e uma relação de confiança com o cliente, envolve habilidades de comunicação, como a escuta ativa, a empatia e a adaptação ao estilo de comunicação do cliente;
  • SPIN Selling: é focada em 4 tipos de perguntas – situação, problema, implicação e necessidade de solução. Essa metodologia ajuda os vendedores a entenderem melhor as necessidades do cliente e a guiar a conversa para demonstrar como o produto ou serviço pode ser a solução ideal.

8. Treinamentos e role plays

Para capacitar a equipe de pré-vendas, mais 2 métodos se destacam: treinamentos mais tradicionais e os famosos role plays

Cada um desses métodos pode contribuir para o desenvolvimento das equipes e aceleração do processo de rampagem.

Vamos entender como eles funcionam? Continue nos tópicos abaixo!

Treinamentos clássicos

Os treinamentos não se limitam a análises de indicadores do CRM. Ao contrário do que muitos imaginam, eles abrangem diversos tópicos, como atualizações sobre produtos, novas estratégias de venda e atualização de processos. 

A vantagem é que esses treinamentos ainda podem ser enriquecidos por meio de estudos de livros importantes na área de vendas. 

Por exemplo, um membro da equipe pode apresentar uma resenha de um livro relevante para todo o time comercial, reforçando o aprendizado coletivo e a troca de conhecimentos.

Além disso, a participação de palestrantes ou consultores externos também pode trazer experiências reais para enriquecer o aprendizado da equipe. 

De modo geral, esses treinamentos tendem a ser mais abrangentes e menos individualizados, focando em problemas gerais ao invés de questões específicas de cada membro da equipe.

Role plays

O role play é uma técnica de simulação de situações reais para desenvolver e aprimorar habilidades. 

Na equipe de pré-vendas, isso pode incluir a simulação de estudos de caso ou até mesmo de ligações reais. 

Utilizando recursos como gravações de chamadas de telefonia VoIP armazenadas no CRM, os líderes podem analisar e identificar pontos de melhoria nas abordagens dos SDRs ou BDRs.

Por exemplo, se um pré-vendedor não estiver seguindo o script de ligação adequadamente, o líder pode realizar um role play, atuando como um lead, para que o pré-vendedor pratique a ligação de qualificação. Isso pode ser feito tanto por telefone quanto por WhatsApp

Outra abordagem é simular a jornada do lead desde o início do funil até a fase final, sem aviso prévio, para testar se os passos do processo estão sendo seguidos corretamente.

Durante essa avaliação, é preciso analisar se os e-mails foram enviados corretamente, se as tentativas de ligação obrigatórias foram realizadas e se as mensagens de SMS e WhatsApp foram enviadas conforme o necessário. 

Após essa análise, é recomendado agendar uma reunião individual com o SDR para discutir os pontos de melhoria

9. Feedbacks e 1:1

As reuniões 1:1 são encontros individuais entre um líder e um membro da equipe, geralmente realizadas semanal ou quinzenalmente, com o objetivo de discutir desempenho, desafios e oportunidades de desenvolvimento.

Em equipes de até cinco SDRs, essas reuniões podem ser agendadas para a segunda-feira à tarde, com duração de até 30 minutos cada, focando na análise dos resultados da semana anterior e no estabelecimento de planos de ação para melhoria.

Em situações específicas, como a recepção de leads de baixa qualidade, vendedores podem solicitar reuniões 1:1 adicionais para feedback rápido. 

Essas discussões são compartilhadas de forma resumida na daily seguinte e informadas ao Head da área. 

Como o CRM de Vendas ajuda a reduzir o tempo de rampagem de vendedores?

Como o CRM de Vendas ajuda a reduzir o tempo de rampagem?

Se você está buscando estratégias eficazes para reduzir o tempo de rampagem de vendedores e pré-vendedores, saiba que a tecnologia pode ser sua grande aliada!

Sem dúvidas, o CRM de Vendas da PipeRun é a ferramenta ideal para otimizar seus processos comerciais e ajudar seu time a “rampar” com mais velocidade. 

Quer descobrir como? A seguir, destacamos as principais funcionalidades que podem te ajudar com esse desafio.

Descubra abaixo!

Múltiplos funis Kanban

A implementação de múltiplos funis no modelo Kanban dentro de um CRM facilita a gestão de diferentes estratégias comerciais. 

Explicando de maneira simplificada, essa abordagem possibilita a separação clara dos processos e suas respectivas etapas, facilitando assim a organização e o acompanhamento das atividades de venda.

Por exemplo, pode haver um funil dedicado exclusivamente para a prospecção outbound, enquanto outro é configurado para as atividades de SDR, que pode ser único para todos os canais ou dividido por cada canal de aquisição de cliente, dependendo do modelo de negócio e da estratégia de captação de leads. 

Igualmente, um funil de vendas pode ser configurado, também adaptável às necessidades do negócio e dos canais de aquisição.

De modo geral, o modelo Kanban ajuda a tornar a rotina mais produtiva, pois as etapas do processo estão sempre visíveis, assim como as informações dos leads e clientes, prazos e outras informações críticas. 

Esse fácil acesso permite que os membros da equipe tenham uma visão clara do que precisa ser feito em relação às suas tarefas, mesmo em período de rampagem.

Pipeline e integrações com ferramentas

O conceito de pipeline em um CRM facilita o acompanhamento dos leads ao longo das diferentes etapas do funil de vendas. 

Além disso, oferece uma visão clara do status de cada oportunidade, permitindo que a equipe identifique gargalos e otimize estratégias de forma ágil.

Vale lembrar que os CRMs modernos ainda oferecem integrações com diversas outras ferramentas para acelerar processos e garantir a integridade de informações entre sistemas.

Essas integrações podem incluir ferramentas de e-mail, comunicação, automação de marketing e muito mais. 

Automações

Uma automação ou ação automática é uma ferramenta que funciona baseada em gatilhos configuráveis que, ao serem acionados, geram ações. 

Após o gatilho ser acionado, essas configurações são verificadas, visando garantir a integridade das operações. 

Algumas dessas ações automáticas podem acontecer sempre que você:

  • Alterar oportunidade;
  • Alterar oportunidade na holding;
  • Alterar oportunidade, empresa e pessoa;
  • Criar atividade;
  • Criar notificação;
  • Disparo de pesquisa via CRM de atendimento PipeRun;
  • Duplicar oportunidade;
  • Duplicar oportunidade na holding;
  • Duplicar oportunidade para outra conta;
  • Enviar HSM via CRM de atendimento PipeRun;
  • Enviar SMS;
  • Enviar e-mail.

Como comentamos, os gatilhos são importantes para acionar ações automáticas, já que servem como pontos de partida para diversas operações.

Para te ajudar entender melhor, trouxemos alguns exemplos de gatilhos que podem ser configurados no CRM:

  • Uma oportunidade entrar na etapa selecionada;
  • Uma oportunidade sair da etapa selecionada;
  • Uma oportunidade ficar x dias na etapa selecionada;
  • Uma oportunidade for ganha;
  • Uma oportunidade for perdida;
  • Uma oportunidade for congelada.

FUNIL PRONTO COM ETAPAS, AÇÕES, ESTRATÉGIAS, INTEGRAÇÕES E MUITO MAIS

Funil de vendas inside sales pronto! 

Organize o processo e venda mais.

Preencha para receber o material no seu email (confira a caixa de Spam também).

Relatórios

Os relatórios de um sistema CRM também são essenciais para avaliar a eficiência do processo de vendas, incluindo produtos, canais e desempenho dos envolvidos. 

Já que compartilham insights sobre o que precisa ser melhorado, eles têm um grande impacto no processo de rampagem.

Mas não pense que os benefícios param por aí. Esses relatórios ajudam na organização de treinamentos e no desenvolvimento contínuo da equipe, facilitando a identificação de áreas que precisam de atenção, como a eficácia das estratégias de vendas, o sucesso de produtos específicos ou o desempenho individual dos vendedores.

Aqui estão alguns tipos de relatórios disponíveis em um CRM que podem ajudar na análise e tomada de decisão:

  • Relatório geral;
  • Balanceamento do funil;
  • Taxa de conversão;
  • Forecast;
  • Itens vendidos;
  • Performance dos e-mails;
  • Oportunidades processadas por dia;
  • Oportunidades processadas por origem;

Histórico para treinamento

O uso de históricos, especialmente em sistemas CRM integrados com ferramentas como VoIP, pode ajudar no treinamento tanto de pré-vendas quanto de vendas. 

Essa integração permite o acesso a gravações de ligações, que são recursos úteis para o aprimoramento e qualificação dos scripts usados pela equipe.

Exemplo de VoIP integrado

Com a funcionalidade de gravação de ligações em sistemas VoIP integrados ao CRM, os líderes e treinadores podem revisar interações passadas entre a equipe e os leads ou clientes. 

A partir disso, é possível identificar pontos fortes e áreas que necessitam de melhoria na abordagem de comunicação. 

Por exemplo, ao ouvir as gravações, o gerente do setor pode avaliar a eficácia dos scripts de qualificação, vendas e follow-up, e adaptá-los para melhorar as próximas interações.

Aplicação em pré-vendas e vendas

A prática de ouvir gravações para aplicar melhorias nos processos é benéfica tanto para os profissionais de pré-vendas, que muitas vezes são responsáveis pela qualificação inicial dos leads, quanto para a equipe de vendas, que leva adiante o processo até o fechamento. 

Ao analisar as gravações, os membros da equipe podem aprender com exemplos reais, identificar as melhores práticas e aperfeiçoar suas técnicas de venda e comunicação.

Além disso, todos os insights podem ser usados em sessões de role play, como mencionado anteriormente, para criar simulações mais próximas da realidade. 

Acelere seus processos com o CRM PipeRun!

O CRM de Vendas da PipeRun é uma ferramenta que pode acelerar todos os processos que mencionamos anteriormente para melhorar a rampagem dos seus vendedores. 

Com ele, você pode ter múltiplos funis kanban para gerenciar suas estratégias comerciais, acompanhar o desempenho da equipe, utilizar gatilhos para ações automáticas, criar relatórios detalhados para identificar áreas de melhoria e até mesmo treinar sua equipe com base no histórico das interações. 

Sem dúvidas, a plataforma oferece uma solução completa para tornar o seu processo de vendas mais eficiente e produtivo.

Se você deseja melhorar o tempo de rampagem de novos colaboradores e acelerar seus resultados, fale hoje mesmo com um consultor e descubra na prática todos os benefícios do CRM PipeRun.

Conclusão

Gostou de aprender sobre rampagem de vendedores? Esperamos que você possa aplicar tudo que aprendeu hoje para impulsionar a performance de sua equipe comercial. 

Lembre-se que uma rampagem bem-sucedida não é apenas mais um processo, mas uma prática que pode acelerar os resultados do seu negócio.

Para descobrir mais dicas e estratégias como essas, te convidamos a explorar o nosso blog. 

Toda semana, compartilhamos novos artigos informativos que podem fazer a diferença no seu dia a dia profissional.

Continue acompanhando nossas novidades para ir muito mais além!

Sucesso nas vendas e no crescimento da sua empresa!

Até a próxima.

FAQ – Perguntas Frequentes

O que é processo de rampagem?

O processo de rampagem, também conhecido como onboarding, é uma fase crítica na integração de novos membros em uma equipe de vendas. Envolve a adaptação, treinamento e desenvolvimento de habilidades essenciais para que os novos vendedores possam desempenhar suas funções da melhor forma possível.

O que é rampagem em vendas?

Rampagem em vendas é o processo pelo qual um novo vendedor passa para se tornar eficiente na geração de vendas e no cumprimento de metas. A rampagem visa acelerar a capacidade desse colaborador de contribuir para o crescimento das vendas.

O que é tempo de rampagem?

O tempo de rampagem nada mais é do que a duração necessária para que um novo membro da equipe atinja seu máximo potencial de desempenho. Lembrando que o tempo de rampagem pode variar dependendo da complexidade do produto ou serviço, do setor de atuação e da capacidade individual do vendedor.

Mais automação. Mais economia. Mais resultado.

Contar com uma plataforma nacional de aceleração de vendas é muito mais negócio.

Acompanhe todas as novidades sobre Marketing e Vendas

Se inscreva em nossa newsletter e fique por dentro!