Como fazer organização de vendas para vender melhor?

organização de vendas
Fausto Reichert
Chief Revenue and Strategy Officer (CRO) do CRM PipeRun. Atua no setor de TI a mais de 20 anos, é Técnico em Processamento de Dados, Graduado em Marketing e MBA Ciências de Consumo na ESPM, possui especializações em BPMN, BI, BSC, PMI, CCS, SPIN e Marketing Digital.

Resumo do artigo:

Vender mais é correr sem direção, é pressão sem foco. É buscar resultados sem saber o que dá certo ou errado em um processo;

Já vender melhor é enxergar o que está acontecendo de maneira simples e saber o status de cada tarefa dentro do seu fluxo de operação;

Em 2024, conte com um CRM com foco em vendas que organiza, auxilia e automatiza etapas. Desenvolvido e aperfeiçoado no Brasil, o CRM PipeRun conta com equipe própria, qualificada e pronta para organizar o seu crescimento.

Conquistar bons resultados não é só uma questão de talento ou sorte, mas também de organização de vendas. 

No cenário competitivo que vivenciamos hoje, saber estruturar processos, traçar estratégias e contar as ferramentas certas pode fazer toda a diferença para o sucesso do negócio. 

Afinal, uma empresa pode até ter um ótimo produto ou serviço, mas sem organização, correrá grandes riscos de se perder em meio a tantos desafios.

Pensando em te ajudar, compartilhamos ao longo deste artigo algumas maneiras práticas e inteligentes de organizar seus processos comerciais para ir muito mais além.

Continue a leitura para entender como a organização de vendas pode ajudar sua empresa a não apenas a vender mais, mas a vender melhor!

MODELO DE PLAYBOOK DE VENDAS PARA BAIXAR

Quer um modelo de Playbook de Vendas 

para adaptar para a sua equipe?

Organize o processo de vendas e o conhcimento da sua equipe. Acele vendas, treinamento e as boas práticas com o playbook de vendas pronto e editável.

Você receberá um email com material. Confira a caixa de entrada e Spam.

O que significa organização de vendas?

Entender o conceito de organização de vendas é crucial para qualquer negócio que esteja buscando crescimento sustentável. 

Isso porque, seu objetivo principal não é apenas aumentar o volume de vendas – é também aprimorar a qualidade e a eficiência do processo. 

Portanto, podemos dizer que a chave desse tipo de estratégia está em equilibrar a busca por novos clientes com uma estratégia realmente eficaz.

É importante destacar que a organização de vendas também envolve uma compreensão detalhada do seu processo de vendas. 

Isso significa saber exatamente o que está acontecendo em cada etapa, desde o primeiro contato com o cliente até o fechamento da venda. 

Afinal, o foco está em identificar e potencializar os aspectos mais críticos do processo, e ao mesmo tempo, entender e corrigir as falhas.

Por isso, a organização de vendas vai muito além da simples ampliação dos números. 

Estamos falando de uma estratégia integrada que combina eficiência, eficácia e crescimento sustentável. 

Quais são os problemas que a falta de organização de vendas traz?

Como você já sabe, uma boa organização de vendas é indispensável para o sucesso de um negócio. 

No entanto, quando falta organização, diversos problemas podem surgir, como:

  • Dificuldade em acompanhar e organizar contatos e informações dos clientes;
  • Ausência de clareza sobre o estágio e progresso das vendas;
  • Divergências para gerenciar e segmentar leads e clientes em diferentes estágios do funil;
  • Barreira em monitorar a comunicação com os clientes;
  • Impedimentos para obter relatórios atualizados sobre o desempenho das vendas e do negócio;
  • Falta de automação nos processos de vendas e marketing, resultando em baixa eficiência;
  • Dificuldade em centralizar e compartilhar informações entre equipes;
  • Necessidade de melhorar a personalização das interações com os clientes e segmentação de mercado;
  • Desafio em fornecer suporte e atendimento ao cliente de forma rápida e eficaz;
  • Falta de padronização e eficiência nos documentos legais, como contratos.

Cada um desses problemas destaca a importância de manter uma boa organização nas vendas para garantir a eficiência e bons resultados a longo prazo.

O que é preciso para fazer organização de vendas?

O que é preciso para fazer organização de vendas?

Para criar uma organização de vendas eficaz, é preciso entender antes quais são os principais elementos que compõem o processo comercial. 

Conforme comentamos, uma abordagem estruturada e bem planejada é a chave para transformar o processo de vendas em uma máquina que impulsiona o crescimento do negócio. 

Descubra abaixo os aspectos que você precisa levar em consideração para alcançar esse objetivo:

1. Processo comercial

Sem um processo comercial bem definido, não existe um ponto de partida claro para organizar e conduzir as vendas. 

Portanto, se você quer vender mais e melhor, precisa entender detalhadamente cada uma de suas etapas.

O que é?

O processo comercial é essencial para organizar e otimizar as vendas, pois atua como um guia para alcançar os objetivos comerciais de uma empresa. 

Em resumo, ele consiste em uma série de etapas que os profissionais de vendas devem seguir, desde a identificação e qualificação de leads até o fechamento de vendas e o pós-venda.  

Inclusive, esse processo ajuda a definir as atividades diárias dos vendedores e a direcionar os esforços de vendas de maneira eficiente.  

Além disso, um processo comercial bem estruturado traz diversas vantagens, como facilitar o treinamento de novos vendedores, aumentar a produtividade, melhorar o aproveitamento do tempo e proporcionar uma maior previsibilidade de receita.

Com todas essas etapas mapeadas, você estará a um passo à frente para organizar as vendas de maneira mais estratégica, o que é fundamental para vender melhor.

Quais as etapas?

Para estruturar uma abordagem de vendas organizada, você precisa entender as etapas do processo comercial, que são:

  • Prospecção: o maior objetivo é buscar clientes em potencial que se alinhem com o perfil ideal da empresa;
  • Qualificação: tem como foco verificar se os prospects identificados na etapa anterior se encaixam realmente no perfil da empresa e têm potencial para se tornarem clientes;
  • Apresentação: etapa onde se apresenta o produto ou serviço ao cliente potencial, ou seja, é o momento de destacar os benefícios e características da oferta;
  • Envio de proposta: após a apresentação, é preciso realizar o envio de uma proposta comercial formal ao cliente potencial, detalhando o que está sendo oferecido;
  • Negociação: envolve discutir e chegar a um acordo sobre os termos da venda, incluindo preço, prazos e outros detalhes importantes;
  • Fechamento: é a etapa onde se formaliza a venda, com a aceitação da proposta pelo cliente e a assinatura do contrato;
  • Pós-venda: é crucial para manter um bom relacionamento com o cliente, garantindo sua satisfação e fidelização.

Cada uma dessas etapas contribui para alcançar o objetivo de não apenas vender mais, mas vender melhor.

Como medir?

Medir o processo comercial também é uma etapa importante para entender a eficácia das vendas. 

Confira um resumo dos principais indicadores-chave que você deve considerar:

  • Volume de vendas: mede o número total de vendas realizadas em um período específico;
  • Taxa de conversão: calcula a porcentagem de leads ou oportunidades que se converteram em vendas;
  • Ticket médio: representa o valor médio das vendas;
  • Margem de lucro: analisa o lucro obtido em relação ao custo dos produtos ou serviços vendidos;
  • Duração do ciclo de vendas: refere-se ao tempo médio desde a identificação de um lead até o fechamento da venda;
  • Previsibilidade de vendas: avalia a capacidade de prever vendas futuras com base em dados históricos. 

Monitorar esses indicadores permite avaliar a performance do processo comercial como um todo, identificar áreas de melhoria e ajustar estratégias para alcançar melhores resultados, contribuindo para a meta de organizar para vender melhor.

Quer descobrir os 42 principais KPIs de vendas? Clique aqui!

EBOOK GRÁTIS

Guia para estruturar Estruturar Setor de Pré-Vendas (SDR) de Alta Performance

O material irá para o seu e-mail. Veja a caixa de entrada e também a de spam.

2. Time

A estruturação adequada do time de vendas também é um aspecto importante para atingir eficiência no processo de vendas. 

Até porque, um time bem organizado, com funções claramente definidas, garante que cada etapa do processo seja executada por profissionais especializados.

No processo de prospecção, por exemplo, a equipe precisa ter foco em identificar potenciais clientes. 

Como você deve imaginar, essa fase requer habilidades específicas para filtrar leads que têm maior probabilidade de conversão.

Já na etapa de pré-vendas, a equipe deve ser responsável apenas por qualificar os leads.

Aqui, o objetivo é entender as necessidades dos clientes em potencial e determinar se eles são adequados para o que a empresa oferece.

Por fim, os vendedores, que são os responsáveis pelo fechamento das vendas, ou seja, converter os leads qualificados em clientes efetivos, seja por meio de novas vendas ou de vendas para clientes já existentes.

Com cada membro da equipe focado em sua especialidade, o time pode trabalhar de forma mais coesa para vender mais e melhor.

Pré-vendas

Ao planejar a equipe de pré-vendas, é preciso considerar 3 fatores principais: a complexidade da venda, o volume de leads e o perfil do cliente. 

Para vendas menos consultivas, é recomendada uma proporção de dois SDRs para cada vendedor.

Por outro lado, em vendas que exigem demonstrações mais detalhadas, a proporção ideal é de um para um.

À medida que o número de leads gerados pela empresa aumenta, pode ser necessário adicionar mais um SDR para atender a demanda crescente. 

Apesar disso, contrate você só deve contratar novos vendedores se as vendas também aumentarem. 

Para clientes que necessitam de uma qualificação rápida e vendas mais ágeis, a proporção de dois SDRs para cada vendedor é a mais eficaz.

Além disso, em empresas menores, pode ser viável ter um único profissional atuando como pré-venda pela manhã e realizando demonstrações à tarde, embora isso possa impactar no timing das vendas.

Em resumo, o mais importante é encontrar um equilíbrio entre o tamanho da equipe e as necessidades da empresa.

A ideia é garantir que as funções de pré-venda, que são específicas e cruciais, sejam desempenhadas da melhor maneira possível.

Vendas

Os vendedores, ou “closers”, muitas vezes são tidos como os protagonistas no processo de vendas de uma empresa. 

Muitas vezes, eles se veem ocupados com tarefas que não envolvem diretamente a negociação, como relatórios e pré-vendas, o que pode diminuir seu tempo efetivo de venda. 

O processo de pré-vendas foi desenvolvido justamente para liberar os vendedores dessas atividades, permitindo que se concentrem no que fazem de melhor: vender mais e melhor.

Mas não pense que ter um bom processo de pré-vendas é o único aspecto que pode impactar nos resultados de uma equipe comercial.

Para montar um time de alta performance, você deve buscar profissionais com um conjunto de habilidades, conhecimentos e comportamentos adequados. 

O perfil do vendedor moderno é mais consultivo. Ou seja, eles não são apenas bons falantes; são preparados, engajados em treinamentos constantes, atentos aos números e sempre buscando superar seus próprios resultados. 

Além disso, é importante que a empresa também ofereça o suporte necessário para que esses profissionais possam se desenvolver e atingir seu potencial máximo.

3. Cultura

A cultura de vendas de um time engloba vários aspectos, incluindo processos bem estabelecidos, o uso de um playbook de vendas e a busca contínua por aprimoramento. 

Os processos definem as etapas e estratégias de vendas, enquanto o playbook oferece orientações e técnicas para situações específicas. Vamos entender melhor abaixo?

Playbook

O playbook de vendas é um documento que contém informações detalhadas sobre todo o processo comercial, incluindo rotinas de atividades, buyer personas, metodologias, scripts para novos vendedores, entre outras. 

Além de ser um guia para todo o time, o playbook também é utilizado para treinar novos colaboradores, avaliar o desempenho geral e até mesmo identificar pontos de melhoria. 

Inclusive, pode contribuir com aspectos mais gerais, como padronizar o processo de vendas, melhorar a qualificação de leads, elaborar novos treinamentos e garantir a eficiência das atividades.

Metodologia ágil

A metodologia ágil, especialmente o Scrum, é altamente eficaz na gestão de equipes de pré-vendas. 

Iniciando na segunda-feira, a equipe realiza a revisão e o planejamento da semana, analisando resultados passados e estabelecendo metas futuras. 

Esse processo, apesar de ligeiramente modificado do Scrum tradicional, é vital devido à natureza dinâmica das vendas.

Ao longo da semana, reuniões diárias, conhecidas como dailies, são realizadas para discutir desafios e prioridades diárias. 

Esse momento também serve para atualizações importantes baseadas em indicadores do CRM.

Mensalmente, na primeira segunda-feira, acontece a revisão do mês, onde o líder ou head da equipe apresenta um resumo dos números consolidados, utilizados para planejar as ações do mês seguinte. 

Essas reuniões são cruciais para manter o alinhamento do time e assegurar que as estratégias de vendas estejam alinhadas com o objetivo de organizar para vender melhor.

Treinamentos e role plays

Os treinamentos não se baseiam apenas nos indicadores que o líder ou head vêem no CRM. 

Eles podem envolver uma variedade de tópicos, incluindo atualizações sobre produtos, novas estratégias de venda, além de atualização de processos.

Outra metodologia de treinamento são os estudos de livros importantes para a área, que trazem novas metodologias e técnicas para a equipe. 

Eles podem resultar em um resumo apresentado por um membro da equipe para todo o time comercial, incluindo pré-vendas, vendas e o setor de aquisição de clientes.

De modo geral, os treinamentos são mais amplos, menos individualizados e focados em problemas específicos, ao contrário do role play, que têm uma abordagem mais personalizada.

Em resumo, o role play é uma técnica em que os participantes simulam situações reais do dia a dia para aprimorar e desenvolver habilidades. 

No time de pré-vendas, eles podem acontecer com base em estudos de caso ou até mesmo ligações.

Para tornar o processo ainda mais prático, é possível utilizar os recursos do próprio CRM, como a gravação das ligações realizadas por telefonia VoIP, que ficam armazenadas em cada card de oportunidade.

Assim, caso o líder ou head perceba que um SDR ou BDR estão perdendo muitas oportunidades, ele pode ouvir as gravações para entender se o problema está no script da ligação. 

Feedbacks e 1:1

Reuniões 1:1 são conversas individuais entre um líder e um membro da equipe, focadas em desempenho, objetivos, desafios e desenvolvimento de carreira. 

Em uma equipe de SDRs com cinco pessoas, por exemplo, essas reuniões podem ser agendadas para as segundas-feiras à tarde, durando até 30 minutos cada.

Nessas reuniões, são discutidos os resultados da semana anterior, identificando pontos fortes e fracos e estabelecendo planos de ação para melhorias. 

Se o líder estiver ocupado no início da semana, é recomendado completar todas as reuniões até quarta-feira.

Os vendedores também podem solicitar reuniões 1:1 para discutir questões específicas, como leads de baixa qualidade recebidos. 

Essas conversas, embora informais, são importantes e devem ser brevemente mencionadas nas reuniões diárias da equipe e comunicadas ao chefe do setor.

EBOOK GRÁTIS

Baixe Guia Completo para
Gestão de Times de Vendas

O material irá por e-mail. Confira a caixa de entrada e também a de SPAM.

4. Indicadores

Entender como o seu negócio está performando é crucial, e os indicadores-chave de desempenho (KPIs) são ferramentas essenciais para isso. 

Eles ajudam a medir e avaliar o sucesso das atividades comerciais, como a conversão de leads em vendas, o custo de aquisição de clientes e o tempo necessário para fechar negócios. 

Monitorar esses indicadores permite tomar decisões informadas, identificar áreas de melhoria e manter o processo comercial eficiente. 

Confira alguns KPIs que podem ajudar sua empresa a organizar as vendas para obter melhores resultados:

  • Conversão de visitante em lead: ajuda a avaliar o quão eficaz é a captação de interessados no seu negócio;
  • Número de oportunidades abertas no funil: mostra o volume de potenciais negócios em andamento;
  • Número de oportunidades concluídas (ganhas e perdidas): permite entender a taxa de sucesso das vendas e identificar áreas de melhoria;
  • Conversão de lead em venda: é essencial para determinar o quão eficaz é o processo de qualificação e fechamento;
  • CAC, custo de aquisição de clientes: revela quanto é gasto para adquirir cada cliente;
  • Lead time (ciclo de vendas): mostra quanto tempo leva para converter um lead em cliente.

Se você quer tomar decisões informadas e melhorar continuamente o desempenho da equipe de vendas, saiba que existem muitos outros KPIs importantes. 

Listamos mais algumas a seguir, porém, aqui no blog você pode conferir 42 KPIs para ajudar sua empresa a se organizar para vender melhor.

Outros KPIS

Descubra mais alguns KPIs para considerar na sua estratégia:

  • Ticket médio: mede o valor médio das vendas, útil para estratégias de precificação;
  • Taxa de conversão em cada etapa do funil: representa a eficácia do funil de vendas;
  • Temperatura, adequação do perfil (fit) e tempo de fechamento: avaliam a qualidade dos leads e o tempo para fechar negócios;
  • Taxa de ocupação da pipeline por faixa de ticket médio: gerencia a distribuição de clientes de alto e baixo valor;
  • Alinhamento de SQL agendados: metas vs. resultados: compara agendamentos de reuniões com metas;
  • Taxa de conversão com base na média histórica: mede a conversão usando dados históricos;
  • Valor total de vendas vs. ticket médio: compara vendas totais com ticket médio, indicando estratégias de vendas.

organização de vendas crm piperun

5. Ferramenta (CRM de Vendas)

CRM, ou Customer Relationship Management, é um software essencial para organizar e registrar ações de vendas de uma empresa. 

É mais do que apenas tecnologia; envolve processos, estratégias e a cultura organizacional, atuando como um facilitador para equipes de vendas. 

Negócios de todos os tamanhos podem se beneficiar do CRM, pois ele permite analisar dados de clientes, antecipar seus desejos, otimizar processos de vendas e aumentar a produtividade. 

Inclusive, o CRM de vendas é projetado justamente para auxiliar no processo comercial, controlar o fluxo de leads no pipeline e, principalmente, ajudar sua equipe a vender mais e melhor. 

Algumas funcionalidades básicas desse sistema de vendas são:

Funis da Máquina de Vendas

A máquina de vendas é uma estrutura indispensável para o crescimento sustentável das empresas, pois tem como foco a captação e retenção de clientes de forma escalável, previsível e rentável. 

De modo geral, ela se retroalimenta com dados em tempo real para aprimorar suas estratégias de vendas e geração de leads.

No entanto, para ser escalável, a máquina de vendas deve estar em constante aperfeiçoamento, usando informações precisas para fortalecer os canais de vendas e geração de leads. 

A previsibilidade que comentamos no início é alcançada ao monitorar métricas-chave, como taxas de conversão em todas as etapas do pipeline, identificando as melhores oportunidades para focar.

Além disso, a lucratividade também deve ser considerada. Em outras palavras, o retorno com cada cliente deve superar o CAC. 

A máquina de vendas pode incluir 6 funis principais: 

É importante ressaltar que a flexibilidade da máquina de vendas permite acomodar quantos funis forem necessários, se adaptando às particularidades do processo comercial da organização. 

Assim, podemos dizer que é uma ferramenta poderosa para impulsionar o crescimento e o sucesso da empresa a longo prazo.

Relatórios

Os relatórios oferecem informações essenciais sobre diversas áreas da empresa e ajudam na tomada de decisões, permitindo que gestores e líderes tenham uma visão clara do estado atual do negócio.

Eles podem abranger desde dados numéricos até análises qualitativas, dependendo do seu propósito. 

Abaixo, listamos alguns dos relatórios mais importantes que um bom CRM deve conter para ajudar sua empresa a se organizar para vender melhor:

  • Relatório geral;
  • Balanceamento do funil;
  • Taxa de conversão;
  • Forecast;
  • Itens vendidos;
  • Performance dos e-mails;
  • Oportunidades processadas por dia;
  • Oportunidades processadas por semana;
  • Oportunidades processadas por mês;
  • Oportunidades processadas por usuário;
  • Oportunidades processadas por origem;
  • Oportunidades processadas por grupo de origens;
  • Oportunidades processadas por segmento;
  • Oportunidades processadas por CNAE;
  • Oportunidades processadas por cidade;
  • Oportunidades processadas por UF;
  • Oportunidades processadas por microrregião;
  • Oportunidades processadas por região;
  • Oportunidades perdidas por motivo.

Integrações

Um CRM oferece a flexibilidade de integração com diversas ferramentas de marketing e ERP, o que o torna uma solução versátil para as empresas. 

Lembrando que essas integrações podem ocorrer de diferentes maneiras, seja por meio de integrações nativas, integrações via webhook ou até mesmo por meio de extensões do Chrome. 

Essa variedade de opções possibilita personalizar a integração de acordo com as suas necessidades específicas, o que ajuda a melhorar a eficiência operacional e garantir que todas as áreas da empresa tenham acesso às informações atualizadas de clientes e leads.

Como um CRM ajuda a organizar vendas para vender melhor?

Como um CRM ajuda a organizar vendas para vender melhor?

Se você chegou até aqui, já sabe que o CRM é uma ferramenta indispensável para o processo de organização de vendas.

Mas, para te ajudar a entender melhor, listamos e explicamos algumas formas específicas que esse sistema pode auxiliar a sua empresa:

Automação de tarefas

A automatização de tarefas na organização de vendas economiza tempo, aprimora a eficiência operacional e garante uma execução consistente das atividades.

Ao adotar ferramentas de automatização, as equipes de vendas podem se concentrar em atividades mais estratégicas e, com isso, melhorar a produtividade e impulsionar o sucesso nas vendas. 

O resultado disso? Processos mais organizados e eficazes para alcançar metas de vendas.

Centralização de informações

A centralização de informações é outra prática essencial na organização de vendas, já que permite que todas as informações cruciais sobre contatos e clientes sejam armazenadas em um único local de propriedade da empresa. 

Assim, você evita a dispersão de dados entre colaboradores individuais e possibilita um acesso mais fácil e colaborativo. 

Além disso, a partir dessa abordagem, as equipes de vendas podem tomar decisões informadas, rastrear interações com os clientes e oferecer um atendimento mais personalizado. 

Essa centralização também melhora significativamente a eficiência e a organização das operações de vendas, resultando em processos mais suaves e eficazes. 

Integrações

Integrar o CRM com diversas plataformas pode facilitar ainda mais o seu fluxo de organização de vendas eficiente. 

Afinal, essa integração permite uma troca suave de informações, melhorando a colaboração entre equipes e agilizando processos. 

Sem falar que a flexibilidade das integrações, inclusive bancária, com envio e recebimento de remessas, contribui para otimizar a organização de vendas, economizar tempo e alcançar melhores resultados.

Clique aqui e conheça todas as integrações do CRM PipeRun.

Gestão de assinaturas e contratos

A gestão de assinaturas e contratos ajuda a concentrar todo o processo em um só lugar. 

Essa prática, por sua vez, agiliza a gestão comercial, reduzindo o trabalho manual e diminui a carga de tarefas repetitivas. 

Além do mais, é possível criar um funil exclusivo para contratos, mesmo em uma estrutura de gestão de holding empresarial, com o objetivo de simplificar a administração de documentos e acordos comerciais.

Essa centralização facilita o acompanhamento do ciclo de vida das vendas e contribui para o sucesso da empresa como um todo.

Dados e agendamento de interações

Você sabia que, com o apoio de um CRM, as tarefas se tornam mais eficientes e eficazes? 

Com ele, os vendedores podem registrar todo o histórico do cliente, desde o primeiro contato até o pós-vendas, garantindo uma visão completa da jornada do cliente.

Vale lembrar que CRM também oferece integração com um sistema de agendamento para acompanhamento de reuniões e interações. 

Com essa funcionalidade, é possível melhorar a qualidade do atendimento ao cliente e aumentar a produtividade da equipe de vendas.

Sem falar que, com todas as informações essenciais disponíveis em um só lugar, os vendedores podem lidar com mais clientes em menos tempo, resultando em ciclos de vendas mais curtos. 

Por fim, um CRM também permite um acompanhamento detalhado de todas as interações com os clientes, desde ligações de pré-vendas até negociações e follow-ups por e-mail. 

Isso é crucial para manter um histórico completo e oferecer um serviço personalizado.

Informações de contatos

No contexto de informações de contatos, o CRM oferece recursos poderosos. 

Com o apoio da ferramenta, os vendedores podem enviar e-mails usando modelos pré-definidos e acompanhar se os leads ou clientes os abriram.

Além disso, ele se integra com sistemas de Gerenciamento da Experiência do Cliente (CXM), permitindo a automação de mensagens importantes por meio de canais como o WhatsApp. 

Esse fluxo facilita a confirmação eficiente de compromissos, o envio de propostas, follow-ups e aprimora a comunicação com os clientes.

Organização e produtividade da equipe

Um sistema de CRM também permite o acompanhamento de tarefas, a definição de lembretes e a atribuição de responsabilidades para que todos estejam alinhados e focados em suas atividades. 

A ferramenta ainda oferece um serviço de mensagens interno que facilita a comunicação entre os membros da equipe, contribuindo com a troca de informações e notificações do sistema.

Acompanhamento do atendimento pós-venda

Com o registro de feedback dos clientes e a eficiente gestão de reclamações dentro do CRM, a equipe responsável pelo pós-venda pode oferecer um suporte eficaz ao cliente.

Inclusive, a integração com o CXM de Atendimento permite o envio de pesquisas NPS após reuniões com o time de Implantação de Projetos ou Customer Success, tornando o processo de feedback ágil e direto.

Dependendo do seu público, você pode até mesmo usar o WhatsApp para obter essas avaliações.

Sem dúvidas, esse tipo de abordagem contribui para a melhoria contínua e a fidelização dos clientes.

Organize para vender melhor com o CRM PipeRun

Hoje, crescer de forma sustentável exige mais do que apenas um bom produto ou serviço; exige uma estratégia de vendas bem afinada e organizada.

É aqui que entra o CRM PipeRun, uma ferramenta desenvolvida e aperfeiçoada no Brasil não só para te ajudar a vender mais, mas principalmente, a vender melhor.

Com ele, cada simples tarefa se transforma em uma oportunidade de crescer e ir além.

Afinal, estamos falando de um sistema que coloca todas as informações que você precisa ao seu alcance, possibilitando uma gestão de vendas inteligente e adaptada às necessidades do seu negócio.

Ao integrar o PipeRun na sua empresa, você ganha mais do que um CRM. Ganha um parceiro que te entende e te apoia a cada passo do processo comercial.

Por isso, em 2024, conte com um CRM que organiza, auxilia e automatiza etapas.

Quer saber mais?

Nossa equipe está pronta para organizar o seu crescimento! Faça um teste grátis na plataforma PipeRun agora mesmo🚀

Conclusão

Como discutimos ao longo do artigo, vender melhor não se trata apenas de aumentar números, mas sim de aprimorar a qualidade das interações, entender as necessidades dos clientes e otimizar cada etapa do processo de vendas. 

Por isso, se você ainda não tem uma cultura direcionada para a organização de vendas na sua empresa, siga nossas boas práticas e comece hoje mesmo a olhar para isso.

Sem dúvidas, você conquistará excelentes resultados!

Se você gostou de aprender e quer conhecer novas estratégias para alavancar o seu negócio, continue acompanhando nosso blog.

Toda semana, compartilhamos novos conteúdos e materiais complementares para te ajudar a vender mais e melhor.

Esperamos te encontrar novamente em um próximo artigo.

Até mais e boas vendas! 

PipeRun: organizar para vender melhor.

FAQ – Perguntas Frequentes

Como organizar o processo de vendas?

Organizar o processo de vendas envolve estruturar as etapas, definir responsabilidades, adotar um CRM eficaz, estabelecer metas claras e manter comunicação constante entre a equipe.

Quais são as 5 etapas de vendas?

As 5 etapas de vendas são: prospecção, qualificação, apresentação, negociação e fechamento. Cada etapa é crucial para guiar o cliente em direção à compra.

Quais são os 7 passos de vendas?

Os 7 passos de vendas incluem: estabelecer rapport, identificar necessidades, apresentar soluções, lidar com objeções, fechar a venda, fazer acompanhamento pós-venda e solicitar indicações. 

Mais automação. Mais economia. Mais resultado.

Contar com uma plataforma nacional de aceleração de vendas é muito mais negócio.

Acompanhe todas as novidades sobre Marketing e Vendas

Se inscreva em nossa newsletter e fique por dentro!